domingo, 12 de maio de 2019

Bob's Burgers

Se você não passou por aqui semana passada, saiba que está rolando o Mês dos Convidados, no qual quatro amigos meus escolheram os temas e escreveram os posts, com o único trabalho que eu tive sendo o de colocar no ar. E o de escrever essas introduções.

A convidada de hoje é uma das minhas amigas mais queridas. Alguns de vocês a conhecem como a Penny Lane do BLOGuil, e, se for o caso, também conhecem a qualidade dos seus textos. Confesso que ela me surpreendeu no tema, mas gostei muito da escolha. Sem mais delongas, hoje é dia de Louise Araujo no átomo!





Desde que o Guil me convidou para contribuir aqui no átomo eu fiquei tentando imaginar sobre o que eu poderia escrever. Tem muitos assuntos que me interessam, mas será que interessam a outros? Ou pior: será que eu posso escrever algo que não vá ser repetitivo - mais do mesmo sobre um assunto que todo mundo conhece?

Aos 45 do segundo tempo veio a ideia: falar um pouquinho sobre uma animação que ganhou meu coração recentemente. Guil, obrigada por me dar a oportunidade de pregar a palavra de Bob's Burgers para que mais gente possa conhecer essa família maluca e divertidíssima. Espero que gostem. :)



O algoritmo do Pinterest é o meu melhor amigo e eu posso provar.

Porque foi através das sugestões dele que eu comecei a ver imagens de uma menina de visual fofo e acompanhada de frases como "Não gostei da sua falta de sarcasmo" e "Eu sinto cheiro de medo em você". E como se isso já não fosse bom o bastante, essa menina ainda se chamava Louise. Agora eu TINHA de saber do que se tratava, porque não é todo dia que aparece um personagem legal com o meu nome.


E assim eu cheguei em Bob's Burgers, uma série de animação da FOX sobre os Belchers - o patriarca Bob, a esposa mutcho loca Linda e os três filhos do casal: Tina, uma adolescente ingênua (mas cheia de hormônios); Gene, o divertidíssimo filho do meio; e Louise, a cruel, manipuladora e adorável caçula. A família comanda uma lanchonete - vem daí o nome da série - onde o carro-chefe são os hambúrgueres. Apesar de ser um cozinheiro de mão cheia e criar sanduíches diferentes todos os dias, Bob é um desastre como administrador, e a família não é muito melhor nas suas funções.

"Listen, you’re my children and I love you, but you’re all terrible at what you do here and I feel like I should tell you. I’d fire all of you if I could" - Bob faz esse discurso inspirador logo no início do primeiro episódio


O resultado, como era de se esperar, é que eles estão sempre mal das pernas financeiramente. E isso cria ainda mais empatia com os personagens: eles estão muito mais próximos de uma família real do que outras séries de animação como Os Simpsons, American Dad ou Uma Família da Pesada (curiosamente, todas também exibidas pela FOX).

Loren Bouchard, criador da série, explica que "desde o início, nós sabíamos o que queríamos em Bob's Burgers: contar histórias em que os Belchers conseguissem pequenas vitórias". Os personagens não vivem nada muito fora do ordinário; são gente comum, com algumas derrotas e essas pequenas vitórias que todos temos no dia a dia. Mesmo sabendo que ficção (e mais ainda animação) não tem nenhuma obrigação de ser uma cópia da realidade, é muito satisfatório ver que dá para se divertir muito com as histórias de alguém que poderia ser nosso vizinho.

Olha que alegria: Bob e família vão chegar aos cinemas em 2020. O projeto do filme - e a data de estreia - foram mantidos pela Disney após a aquisição da FOX ser oficializada


Outro trunfo é o time de dubladores, em especial o elenco principal. H. Jon Benjamim (Bob), John Roberts (Linda), Dan Mintz (Tina), Eugene Mirman (Gene) e Kristen Schaal (Louise) são excelentes e conseguem uma dinâmica sensacional - ajuda muito o fato de gravarem sempre ao mesmo tempo, em vez de separadamente. Aliás, vale a pena procurar no YouTube vídeos dos cinco (com o auxílio luxuoso de Larry Murphy, que empresta a voz a Teddy) improvisando um episódio ou fazendo leituras ao vivo, diante de uma plateia.

Uma coisa que eu adoro na dublagem de Bob's Burgers é ver homens fazendo algumas das vozes femininas (Linda e Tina, por exemplo) e mulheres como vozes masculinas (caso das irmãs Laura e Sarah Silverman, que interpretam os gêmeos Andy e Ollie Pesto - dois dos meus personagens coadjuvantes favoritos). Chega a ser engraçado assistir a vídeos dos atores fazendo a dublagem, porque muito rapidamente a gente aceita aquelas vozes como sendo de um gênero diferente.

Elenco em uma das leituras ao vivo de um roteiro de "Bob's Burgers". Reparem na Kristen Schaal com as orelhinhas da Louise!


Aí você, que leu até aqui, pensa "Nossa, parece tão legal! Quero muito assistir, comofas?". Bom, temos uma boa e uma má notícia. A má é que, no Brasil, só dá para acompanhar a série na tv se você assinar o FX - o canal exibe reprises em alguns horários, mas fico devendo mais informações porque o site deles é muito, muito ruim para pesquisar.

A boa notícia é que, com uma conexão à internet e algum domínio de inglês, dá para ver os episódios online em alguns sites. Eu tenho usado o WatchCartoonOnline, que tem um catálogo bem amplo de animes e animações; mesmo que você não tenha se interessado em maratonar as 9 temporadas de Bob's Burgers, com certeza vai encontrar lá algo bacana de assistir. E para quem achou minha excelente sugestão a melhor ideia desde o pão fatiado, este é o link que te leva direto à página da série (dica de ouro: dá para baixar os episódios no computador de casa ou do trabalho, jogar pro celular e ver no ônibus ou metrô sem gastar o 4G).

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário