segunda-feira, 11 de setembro de 2017

DC vs. Marvel / Amalgam Comics (II)

Hoje veremos a continuação do post da semana anterior, com mais encontros entre os personagens Marvel e DC, e a segunda leva da Amalgam Comics!


Antes do final de 1996, Marvel e DC voltariam a colaborar em duas outras edições especiais. A primeira delas seria Silver Surfer/Superman, lançada em novembro pela Marvel, com roteiro de George Pérez e arte de Ron Lim, na qual o Homem Impossível e o Sr. Mxyzptlk decidem participar de um jogo para ver qual dos dois heróis é mais esperto, com o Homem Impossível enganando o Super-Homem e o Sr. Mxyzptlk enganando o Surfista Prateado. A segunda seria Batman/Captain America, lançada em dezembro pela DC, com roteiro e arte de John Byrne. Ambientada na época da Segunda Guerra Mundial, essa história leva o Capitão América até Gotham, para investigar informações recebidas pelo governo norte-americano de que os nazistas estariam planejando um ataque a Washington a partir de lá - e o principal colaborador dos vilões na cidade seria o milionário Bruce Wayne. Para limpar o nome de seu alter ego, Batman se une ao Sentinela da Liberdade para encontrar os verdadeiros vilões - evidentemente, o Caveira Vermelha e o Coringa, trabalhando juntos.

É interessante notar que, ao estilo dos encontros entre heróis Marvel e DC anteriores a DC vs. Marvel, ambas essas histórias consideram que os personagens Marvel e DC sempre viveram no mesmo universo. Em 1986, para tentar explicar esse fenômeno, a DC passaria a considerar que esses encontros, na verdade, não teriam ocorrido nem no Universo DC, nem no Universo Marvel, e sim em um terceiro universo, no qual os personagens de ambas as editoras coexistem, chamado por ela de crossover earth. Quase dez anos depois, em 1995, a Marvel decidiria adotar a mesma explicação, usando, para o terceiro universo, o nome de Terra-7642. Evidentemente, como em DC vs. Marvel os universos são separados, a minissérie não é ambientada nesse terceiro universo, o que explica o fato de os personagens Marvel e DC não se conhecerem. Também vale citar que Batman/Captain America não é ambientada na crossover earth, já que, como é ambientada na época da Segunda Guerra Mundial, o Batman que atua junto ao Capitão América é o Batman da Terra-2; para a DC, essa história pertence à série Elseworlds (Túnel do Tempo no Brasil), enquanto para a Marvel ela é ambientada na Terra-3839.

Aproveitando o sucesso da minissérie DC vs. Marvel e das revistas da Amalgam, Marvel e DC firmariam, ainda em 1996, um novo acordo, que previa a produção de duas novas minisséries, bem como de 12 novas revistas da Amalgam Comics. A primeira desses minisséries seria DC/Marvel: All Access (lançada no Brasil como DC vs. Marvel Série Dois), com quatro edições quinzenais lançadas entre dezembro de 1996 e fevereiro de 1997; diferentemente do que ocorreu com DC vs. Marvel, todas as quatro edições seriam produzidas e lançadas pela DC.

Com roteiro de Ron Marz e arte de Jackson Guice, a história começa quando Venom aparece em Metrópolis, sendo enfrentado pelo Super-Homem. Em seguida, é o Escorpião quem aparece em Gotham, sendo derrotado pelo Batman. Para tentar descobrir por que vilões da Marvel estariam sendo transportados para o Universo DC, Acesso pede a ajuda de Batman, e o traz até o Universo Marvel. Na verdade, tudo é parte de um plano de Dr. Strangefate, que conseguiu manter parte de sua consciência viva dentro da mente do Dr. Estranho, e agora pretende amalgamar os dois universos novamente, trazendo o Universo Amalgam de volta à vida.

O plano de Dr. Strangefate seria o mote para o lançamento da segunda leva da Amalgam, que teve mais 12 edições, todas lançadas em junho de 1997. Dessa vez, das seis edições de cada editora, três são estreladas por personagens novos, enquanto as outras três são novos títulos de personagens da primeira leva. Assim como no post anterior, as seis primeiras da lista abaixo foram produzidas e lançadas pela DC, enquanto as seis últimas foram produzidas e lançadas pela Marvel; mais uma vez, os personagens que compõem cada amálgama vêm entre parênteses, com o da Marvel primeiro - exceto no caso dos personagens que já apareceram na primeira leva, dos quais eu não cito os nomes dos personagens originais para poupar espaço. Assim como na primeira leva, todas as edições são número 1, mas as histórias citam eventos passados da editora como se ela existisse desde a década de 1930.

Super Soldier: Man of War - No ano de 1942, após uma reunião na sede do All-Star Winners Squadron (All-Star Winners + All-Star Squadron), grupo de heróis composto por Mariner, Brooklyn Barnes, American Belle (Miss America + Liberty Belle), Whiz (Ciclone + Joel Ciclone) e Human Lantern (Jim Hammond + Alan Scott), Super Soldier e Jimmy Olsen embarcam para a Europa para escoltar uma carga secreta, que não pode cair nas mãos de Green Skull. Enquanto isso, o Sargento Rock e seu Comando Selvagem (na Marvel, o Comando Selvagem é liderado por Nick Fury, e, na DC, o Sargento Rock lidera a Companhia Moleza; todos os membros do Comando Selvagem nessa história são versões alternativas dos personagens da Marvel) são capturados pelo Major Zemo (Barão Zemo + Major de Ferro), e precisarão da ajuda de Mademoiselle Peggy (Peggy Carter + Mademoiselle Marie) para escapar. Participação especial de Lois Lane (em versão alternativa, sem ser amálgama de ninguém). Roteiro de Mark Waid e Dave Gibbons, arte de Dave Gibbons.

Dark Claw Adventures - Dark Claw e Sparrow enfrentam Lady Talia (Lady Letal + Talia), que quer vingança por Dark Claw ter matado seu pai, Ra's A-pocalypse (Apocalipse + Ra's al-Ghul). Participações especiais de Ubuwong (Wong + Ubu), Two-Faced Green Goblin, Cybercroc (Cyber + Crocodilo), Bloodcrow (Sanguinário + Espantalho), Omega Beast (Ômega Vermelho + KGBesta) e Spiral Harley (Espiral + Arlequina). Essa revista é a versão Amalgam da The Batman Adventures, da DC, que foi lançada devido ao sucesso do desenho animado de Batman criado por Paul Dini e Bruce Timm, e era ambientada no mesmo universo do desenho e com arte de Timm; a arte de Dark Claw Adventures, de Ty Templeton (também responsável pelo roteiro), imita a de Timm, com a capa, inclusive, fazendo referência à abertura do desenho do Batman.

JLX Unleashed! - A Hellfire League of Injustice (Clube do Inferno + Legião do Mal), grupo de vilões composto por Savage Shaw (Sebastian Shaw + Vandal Savage), Lord Maxwell Hodge (Cameron Hodge + Maxwell Lord), Mistress Maxima (Selene + Maxima) e Dark Firebird (Fênix Negra + Fogo), realiza um ritual e traz ao mundo Fin Fang Flame (Fin Fang Foom + Brimstone), ordenando que a criatura destrua todos os mutantes do planeta; o monstro, porém, se rebela, e decide destruir toda a humanidade. Super Soldier, Captain Marvel, Amazon e Bruce Wayne tentam detê-lo sem sucesso; como uma última cartada, Amazon liberta Mr. X, que estava sob a custódia do governo desde o fim do programa Armageddon Agenda, com o qual o governo deu carta branca a Will Magnus para caçar mutantes usando seus sentinelas, e durante o qual vários membros da JLX, como Mariner, Wraith e Mercury, desapareceram. Mr. X, então, tem de formar uma nova JLX, que conta com Apollo, Amazon, Nightcreeper, Runaway e os novatos Iceberg (Homem de Gelo + Gelo) e Chaos (Destrutor + Joshua Terill), que tentará usar seus poderes combinados para derrotar a criatura. Roteiro de Priest, arte de Oscar Jiminez.

Bat-Thing - Sofrendo de uma doença terminal, o cientista Kirk Sallis injeta em si mesmo um soro experimental, e se transforma em uma criatura apelidada pela imprensa de Bat-Thing (Homem-Coisa + Morcego Humano), considerado por muitos como uma lenda urbana, mas não pelo detetive Clark Bullock (Escritor + Harvey Bullock), que decide proteger a esposa de Sallis, Fraciellen (Ellen Sallis + Francine Langstrom), e sua filha, Kelly (Job Burke + Elizabeth Langstrom), pois imagina que elas serão atacadas pelo monstro. Enquanto isso, Bullock e sua parceira, Christine Montoya (Christine Palmer + Renee Montoya), investigam um assassinato que pode estar ligado a um antigo desafeto de Bullock, Fat Freddy (Federico Fanelli + Alfonse Face). Roteiro de Larry Hama, arte de Rodolfo Damaggio.

Lobo the Duck - Ao retornar à Terra após uma missão no espaço, o mercenário psicótico Lobo (Howard, o Pato + Lobo, pois é), descobre que Manhattan foi destruída, e todos os super-heróis do planeta estão mortos. Enquanto toma uma cerva no bar de Al Forbush (Irving Forbush + Al), junto a seu fiel companheiro, Impossible Dawg (Homem Impossível + Buldogue), e pensa no que fazer, ele é desafiado pelo vilão Ambush the Lunatik (Lunático + Besouro Bisonho), confrontado por sua namorada, Bevarlene (Beverly Switzler + Darlene), e atacado pelos mercenários Jonas Turnip (Nabo Espacial + Jonas Glim), Gamorola (Gamora + Shao-la) e Billie the Millie (Millie, a Modelo + Billy, a Garota). Quando Jonas está prestes a revelar quem é o vilão da história, ele é atacado por seu irmão gêmeo, Daryl Rutabaga (Nabo Espacial + Jonas Glim). Lobo deduz que o vilão é Gold Kidney Lady (Velha dos Rins + Goldstar), mas não sabe que a destruição de Manhattan foi um plano de seu arqui-inimigo, Doctor Bongface (Dr. Bong + Scarface). Roteiro de Al Grant, arte de Val Semeiks.

Generation Hex - Na época do Velho Oeste, após viver uma infância sofrendo bullying por ser diferente, Jono Hex (Câmara + Jonah Hex) decide formar um grupo de párias, composto por Madame Banshee (Banshee + Madame .44), Johnny Random (Random + Johnny Trovoada), Skinhunter (Derme + Escalpador), White Whip (Rainha Branca + Chicote), Retribution (Suplício + Jane Ruiva) e os gêmeos Northstar Trigger (Estrela Polar + Walter Trigger) e Aurora Trigger (Aurora + Wayne Trigger + Cinnamon), e viver às margens da lei, saqueando trens e diligências, caçando recompensas, e punindo os valentões. Decidido a livrar o oeste de todos os mutantes, Marshall Bat Trask (Bolivar Trask + Bat Lash) cria um exército de robôs chamados Razormen (Sentinelas + Povo-Tesoura) e os envia para exterminar o bando de Hex. Roteiro de Peter Milligan, arte de Adam Pollina.

Challengers of the Fantastic - Após sobreviver a um acidente durante um voo espacial, o gênio da ciência Reed "Prof" Richards, a agente da S.H.I.E.L.D. Sue "Ace" Storm, o jovem e destemido Johnny "Red" Storm e o senador Ben "Rocky" Grimm decidiriam dedicar suas vidas a melhorar a humanidade, se tornando os Challengers of the Fantastic (Quarteto Fantástico + Desafiadores do Desconhecido). Um dia, Prof está estudando uma nova dimensão; Rocky está negociando um tratado diplomático entre Bronze Panther e Kragoff (uma versão alternativa do Fantasma Vermeho, da Marvel, que no Universo Amalgam é o governante da Cidade Gorila), que comparece acompanhado de Comrade Grodd (Mikhlo + Goorila Grodd), Rus Simeon (Peotr + Sam Simeon) e Congo-Red (Igor + Congorila); e Red está com Stormtrooper (Scott Lang + Eléktron), se lembrando do encontro entre os Challengers of the Fantastic e os Un-People (Inumanos + Povo da Eternidade), durante o qual ele conheceu o amor de sua vida, Dream Crystal (Cristalys + Belos Sonhos), mas a Família Real, composta por Vykin the Black Bolt (Raio Negro + Vykin, o Negro), Medusa Moonrider (Medusa + Mark Moonrider), Big Gorgon (Gorgon + Grande Urso) e Triserinak (Karnak + Triton + Serifan), impediu que o jovem casal ficasse junto, com Red tendo de ser consolado por seu melhor amigo, Wyatt Flying Stag (Wyatt Wingfoot + Chefe Apache); quando Ace os convoca para uma reunião. Segundo Uatu the Guardian, a Terra está prestes a ser atacada por Galactiac (Galactus + Brainiac), um ser cósmico tecno-orgânico que planeja transformar toda a vida do planeta em energia para recarregar suas baterias. Enquanto tentam encontrar uma forma de deter Galactiac no laboratório de June Masters (Alicia Masters + June Robbins), importante cientista do Projeto Cadmius e filha de Multi-Master (Mestre dos Bonecos + Multi-Homem), vilão que, no passado, tentou dominar a Terra com seu robô Ultivac (Homem-Máquina + Ultra, o Multi-Alien), os Challengers of the Fantastic recebem a visita de Silver Racer (Surfista Prateado + Corredor Negro), que lhes informa que o vilão já chegou à Terra e já está montando seu equipamento. Conseguirão os heróis detê-lo a tempo? Participação especial de Doctor Doomsday. Roteiro de Karl Kesel, arte de Tom Grummett.

Iron Lantern - Um dia, enquanto testava uma nova aeronave experimental, o industrial Hal Stark encontrou uma espaçonave caída no deserto. Ao se aproximar, um defeito fez com que ele também caísse, ficando com pequenas partículas de metal alojadas em seu peito. Para não morrer, ele usaria partes da espaçonave para construir uma armadura, energizada por uma espécie de lanterna que a nave trazia em seu interior. Mais tarde, ele descobriria que o moribundo piloto da nave era Rhomann Sur (Rhomann Dey + Abin Sur), e que o poder da lanterna, vindo de Oa, o Planeta Vivo (Ego + Oa), lhe permitiria realizar qualquer coisa que sua imaginação quisesse. Aliando o poder da lanterna ao de sua armadura, Stark se tornaria o herói conhecido como Iron Lantern (Homem de Ferro + Lanterna Verde). Anos depois, Iron Lantern derrota o vilão HECTOR (MODOK + Hector Hammond), e, devendo levá-lo para uma prisão em Oa, se atrasa para um compromisso na Terra, o de testar um novo modelo de jato supersônico, construído por sua empresa, a Stark Aircraft, para o governo. Sem poder mais aguardá-lo, sua colega Pepper Ferris (Pepper Potts + Carol Ferris) decidiria ela mesma pilotar o jato, mesmo sob protestos de seus amigos Stewart Rhodes (Máquina de Combate + John Stewart) e Happy Kalmaku (Happy Hogan + Thomas Kalmaku). O jato é sabotado, mas Iron Lantern chega bem a tempo de salvar Pepper; na festa organizada pela Stark Aircraft à noite, porém, Stark terá de lidar não somente com o maior financiador do projeto, o senador Harrington Ferris (Harrington Byrd + Carl Ferris), pai de Pepper, extremamente insatisfeito com o que considera ser incompetência de Stark, e que vai acompanhado de seus dois seguranças, Gardner (versão Amalgam de Guy Gardner, da DC) e Gyrich (versão Amalgam de Henry Peter Gyrich, da Marvel), mas também com o retorno de um de seus piores inimigos: ao encontrar uma joia misteriosa, Pepper volta a se transformar em Madame Safira (Madame Máscara + Safira Estrela), e, para se vingar de Iron Lantern, conjura o monstro Great White (Último + Tubarão-Tigre). Como se isso já não bastasse, Kyle O'Brien (Kevin O'Brien + Kyle Rayner), está disposto a roubar a armadura de Stark, para que ele mesmo se torne o Iron Lantern, e o arqui-inimigo de Iron Lantern, Mandarinestro (Mandarim + Sinestro), trama um plano secreto nas sombras. Roteiro de Kurt Busiek, arte de Paul Smith.

Thorion of the New Asgods - L'ok D'saad (Loki + Desaad) faz um pacto com Thanoseid para conseguir o artefato conhecido como Mother Cube (Cubo Cósmico + Caixa Materna), que lhe dará poder para destronar seu pai, Highfather Odin, e se tornar o novo governante de Nova Asgard. O único que pode detê-lo é seu meio-irmão, Thorion (Thor + Orion). Participação especial de Bald'r (Balder + Magtron). Roteiro de Keith Giffen, arte de John Romita Jr.

The Magnetic Men Featuring Magneto - Após Antimony, Bismuth, Colbalt, Iron e Nickel serem destruídos durante uma batalha, Magneto conclui que eles não devem mais lutar em sua guerra, e, com a ajuda de Mr. Mastermind (Mestre Mental + Senhor Cérebro), os reconstrói e cria identidades humanas para que eles possam viver suas vidas em paz, transformando-os, respectivamente, na modelo Debbie Walker (Patsy Walker + Debbie Stoner), o músico Snapper Jones (Rick Jones + Snapper Carr), o executivo Lucius Richmond (Richmond Wagner + Lucius Fox), o trabalhador da construção civil John Henry Steel (versão Amalgam da identidade secreta do herói Aço, da DC) e o fotógrafo Lance Vale (Randy Vale + Lance Gardner). Isso será mais difícil do que o esperado, porém, já que os Magnetic Men serão atacados pela Sinister Society (Sexteto Sinistro + Sociedade Secreta de Supervilões), grupo de vilões composto por Vance Cosmic (Vance Astro + Cósmico), Black Vulture (Abutre + Condor Negro), Soniklaw (Garra Sônica + Sonar), Deathborg (Deathlok + Ciborgue), Quasimodox (Quasímodo + Vril Dox), Chemodam (MODAM + Químio) e Kultron (Ultron + Kobra). Enquanto isso, Magneto planeja invadir a fortaleza de Will Magnus e enfrentar seu irmão e Jocasta sozinho. Roteiro de Tom Peyer, arte de Barry Kitson.

Exciting X-Patrol - Elastigirl, Shatterstarfire, Ferro-Man, Beastling e Dial H.U.S.K. estão de volta, acompanhados de um novo membro, Jericho (Nate Grey + Coisa + Jericó). Dessa vez, sua missão é salvar Niles Cable do vilão Brother Brood (Ninhada + Irmão Sangue), por quem foi capturado após a X-Patrol ser traída por outra membro nova, Terra-X (Terrax + Terra). Enquanto aguarda a chegada de seus colegas, Cable se lembra de seu passado, com sua esposa Raveniya (Aliya + Ravena) e seus antigos aliados, Black Orchid the Unknown (Ômega + Orquídea Negra), Vigilante Kid (Rawhide Kid + Vigilante), os Microstar Micronauts (Micronautas + Darkstars), os Sea Devil Dinosaurs (Dinossauro Demônio + Demônios do Mar), Deaddevil (Demolidor + Desafiador), Silver Tornado (Samurai de Prata + Tornado Vermelho), Atomic Black Knight (Cavaleiro Negro + Cavaleiro Atômico) e Prez, o Mestre do Kung Fu (Shang Chi + Prez). Durante a história, Dial H.U.S.K. se transforma em Artemisty Knight (Misty Knight + Ártemis); e Beastling cita a dupla Hawk & Dagger, formada por um personagem da DC (Hawk, ou Rapina, da dupla Rapina e Columba) e um da Marvel (Dagger, ou Adaga, da dupla Manto e Adaga). Roteiro de Barbara Kesel, arte de Bryan Hitch.

Spider-Boy Team Up - Durante uma luta contra Scavulture (Abutre + Necromante), Spider-Boy é enviado para o futuro, onde conhece a Legion of the Galactic Guardians 2099 (Guardiões da Galáxia + Legião dos Super-Heróis), composta por Vance Cosmic, Martinex 5 (Martinex + Brainiac 5), Living Lightning Lass (Relâmpago Vivo + Moça-Relâmpago), Sun Lord (Senhor do Fogo + Solar), Cannonfire (Míssel + Pulsar), Multiple Maid (Homem Múltiplo + Moça Tríplice), Psi-Girl (Psylocke + Satúrnia), Growing Boy (Homem Crescente + Leviatã), Living Lightning Lad (Electro + Relâmpago), Lady Bug (Vespa + Violeta), Universe Boy (Capitão Universo + Ultra-Rapaz), Dream Date (Sina + Sonhadora), Molecule Lad (Homem Molecular + Transmutador), Invisible Girl (Mulher Invisível + Rapaz Invisível), Bouncing Boy (Speedball + Saltador), Paste-Eater Pete (Pete Goma Arábica + Digestor), Fantastic Lad (Sr. Fantástico + Rapaz Elástico), Chameleon (Camaleão + Camaleão), Phantom Cat (Kitty Pride + Etérea), Shadowstar (Águia Estelar + Penumbra), Star Charlie (Charlie-27 + Ástron) e Timberwolf by Night (Lobisomem + Lobo Cinzento). Ele só pode ficar dez minutos em 2099, ou causará um colapso temporal; quando a Legião está prestes a devolvê-lo ao presente, porém, a máquina do tempo é destruída pelo Frightful Five (Quarteto Terrível + Quinteto Fatal), grupo de vilões composto por Agamotto Empress (Olho de Agamotto + Imperatriz Esmeralda), Manorb (Olho + Mano), Sparticus (Gladiador + Persuasor), Tharlock (Deathlok + Tharok) e Valinus (Terminus + Validus). Quando o colapso está prestes a acontecer, Spider-Boy é enviado para cinco anos no futuro, pelos membros da Legião que sobreviveram, e agora têm a tecnologia para enviá-lo ao presente e impedir o colapso. Mas, por alguma razão, ele vai parar em uma linha temporal diferente, na qual a Legião é formada por Vance Cosmic, Psi-Girl, Martinex 5, Universe Boy, Phantom Cat, Chameleon, Lady Bug, Invisible Girl, Lectron (novo nome de Living Lighting Lad), Myriad (novo nome de Multiple Maid), Nucleus (novo nome de Molecule Lad), Mass (novo nome de Star Charlie), Darkstar (Estrela Negra + Penumbra), Sparkler (Cristal + Pluma), Xcel (Mercúrio + XS), Phoenetix (Rachel Summers + Kinetix) e Living Colossus (Colosso Vivo + Micro-Rapaz). Quando finalmente consegue voltar para o presente, Spider-Boy descobre que tudo era um plano de Kang, o Conquistador do Tempo (Kang + Senhor do Tempo), e, para deter o vilão, precisará da ajuda de Spider-Boy 2099 (Homem-Aranha 2099 + Mon-El). Participações especiais de Silver Racer, Rex Leech, Betty Brandt e Otto Octavius, e Spider-Boy também cita a dupla Hawk & Dagger. Roteiro de R.K. Sternsel, arte de Ladronn. Não por acaso, o nome da história é Too Many Heroes... Too Little Time ("muitos heróis, pouco tempo"); o nome da revista é uma referência a Spider-Man Team Up, revista publicada pela Marvel na década de 1990 que sempre trazia o Homem-Aranha em parceria com outro herói da editora.

As revistas da segunda leva da Amalgam não fizeram tanto sucesso quanto as da primeira; a principal crítica foi a de que os roteiristas pareciam mais preocupados em enfiar o maior número de amálgamas possível em cada história ao invés de se concentrar no enredo, o que levou a histórias de pior qualidade. As baixas vendas acabariam fazendo com que Marvel e DC desistissem do Universo Amalgam, com a segunda leva se tornando a última.

Os encontros entre os personagens das duas editoras, por outro lado, continuariam acontecendo, com dois deles ocorrendo ainda em 1997. O primeiro seria Daredevil and Batman, edição produzida e lançada pela Marvel em janeiro, com roteiro de D.G. Chichester e arte de Scott McDaniel, na qual Batman e Demolidor precisam se unir para deter uma parceria entre Duas Caras e Mister Hyde; curiosamente, é "revelado" que Harvey Dent (o homem que se transformaria em Duas Caras) conhece Matt Murdock (o advogado que é a identidade secreta do Demolidor) da época em que era um promotor público. O segundo seria Batman & Spider-Man, edição produzida e lançada pela DC em outubro, com roteiro de J.M. DeMatteis e arte de Graham Nolan, na qual Ra's al-Ghul e o Rei do Crime se unem para dominar o mundo, e os únicos que podem detê-los são Batman e o Homem-Aranha. Curiosamente, vale citar que, em teoria, essas histórias ocorrem no estilo de DC vs. Marvel, com os dois universos sendo separados e os personagens de um aparecendo misteriosamente no outro (Acesso, em sua aparição seguinte, chega a citar "a aventura com o Batman e o Demolidor"), mas, na prática, se considerarmos os diálogos dos heróis e alguns outros elementos, concluímos que elas ocorrem na crossover earth (ou Terra-7642).

Também restava o lançamento de uma segunda minissérie como parte do acordo firmado após a primeira leva da Amalgam, esta totalmente produzida e lançada pela Marvel. Com o nome de Unlimited Access (lançada no Brasil como Marvel vs. DC Série Três), roteiro de Karl Kesel e arte de Pat Olliffe, a terceira e última minissérie com a presença de Acesso teria quatro edições mensais, lançadas entre dezembro de 1997 e março de 1998.

Mais uma vez, personagens de um universo começam a aparecer no outro - Mantis, dos Novos Deuses, aparece no Universo Marvel, sendo enfrentado pelo Homem-Aranha, e o Hulk vai parar no Universo DC, onde é enfrentado pelo Lanterna Verde. Acesso decide investigar mais uma vez o que está acontecendo, e descobre que, além de viajar entre os universos, ele pode também viajar através do tempo; como ainda não sabe controlar esse poder direito, porém, ele acaba indo parar em várias épocas diferentes, como o Velho Oeste de Jonah Hex e o futuro sombrio da história dos X-Men Dias de um Futuro Esquecido. Como se isso já não fosse ruim o suficiente, quem está por trás das trocas de universo desta vez é Darkseid, que, de alguma forma, descobriu como enviar personagens de um universo para o outro. Vindo para o Universo Marvel da década de 1960 (mas referenciado na história como "de dez anos atrás"), ele faz um pacto com Magneto, e, enquanto os Parademônios atacam a Terra, os Novos Deuses e a Irmandade de Mutantes se reúnem no Asteroide M para traçar a conquista do planeta.

Acesso descobre ter também o poder de criar amálgamas, e, para atacar o Asteroide M, ele cria alguns usando membros da Liga da Justiça, da Justiça Jovem, dos Vingadores e dos X-Men originais: Thor-El (Thor + Super-Homem), Captain America Jr. (Capitão América + Capitão Marvel Jr.), Redwing (Anjo + Robin), Green Goliath (Gigante + Lanterna Verde), Wonder Wasp (Vespa + Moça Maravilha), Jean Black (Garota Marvel + Canário Negro) e Quick Freeze (Homem de Gelo + Impulso). Infelizmente, Darkseid parece também ter o poder de criar amálgamas, e os recebe com alguns formados a partir de membros dos Novos Deuses e de duas encarnações da Irmandade de Mutantes: Sabrebak (Dentes de Sabre + Kalibak), Virmin Vundavort (Groxo + Virman Vundabar), Kantique (Mística + Kanto), Silverlance (Mercúrio + Devilance), Disastermind (Mestre Mental + Desaad), Red Lash (Feiticeira Escarlate + Lashina) e Blobba (Blob + Stompa - melhor nome de todos, na minha opinião).

Os dois encontros seguintes ocorreriam em 1999. Em Superman/Fantastic Four, produzido e lançado em abril pela DC, com roteiro e arte de Dan Jurgens, o Superciborgue convence Galactus a transformar o Super-Homem em seu novo arauto, e o Quarteto Fantástico deve agir para ajudar o Homem de Aço a se livrar do controle mental do Devorador de Mundos. Já em The Incredible Hulk vs. Superman, produzido e lançado pela Marvel em outubro, com roteiro de Roger Stern e arte de Steve Rude, Lex Luthor cria uma duplicata robótica do Hulk com a qual ataca Metrópolis, e, enquanto o Último Filho de Krypton está ocupado enfrentando o verdadeiro Golias Esmeralda, sem saber que ele não tem nada a ver com o ataque, o vilão planeja roubar uma nova tecnologia experimental de raios gama e usá-la para destruir ambos os heróis. No ano seguinte, em janeiro de 2000, a DC produziria e lançaria Batman/Daredevil: King of New York, com roteiro de Alan Grant e arte de Eduardo Barreto, na qual o Rei do Crime se alia ao Espantalho para controlar Nova Iorque, mas é traído, e busca a ajuda do Demolidor para derrotar o vilão, que agora ameaça até mesmo o império do Rei; o Homem sem Medo, por sua vez, pede ajuda ao Cavaleiro das Trevas, mais acostumado a enfrentar o Espantalho. Todas essas três histórias ocorrem na crossover earth.

Por enquanto, o último encontro entre personagens Marvel e DC ocorreu na minissérie JLA/Avengers, com quatro edições lançadas entre setembro de 2003 e março de 2004, as ímpares pela DC e as pares pela Marvel (e com o título invertido, ou seja, Avengers/JLA). Desde que Marvel e DC voltaram a trabalhar juntas na década de 1990, houve interesse de ambos os lados em ressuscitar o especial que havia sido acordado por ambas lá em 1979; detalhes na negociação do projeto (como o melhor formato, com a conclusão de que uma minissérie seria melhor que uma edição única), entretanto, fariam com que o acordo para sua publicação só fosse efetivamente firmado em 2002. Na época, ficaria acertado que a história original de Gerry Conway (que, a bem da verdade, jamais chegou a ser finalizada) seria descartada, e que uma nova história seria escrita por Kurt Busiek, com George Pérez ainda sendo o responsável pela arte; a preferência de Marvel e DC era que o roteiro fosse escrito em conjunto por Busiek (na época o roteirista dos Vingadores) e Mark Waid (o roteirista da Liga da Justiça no início dos anos 2000), mas, como Waid não estava disponível em 2002, por ter assinado um contrato de exclusividade com a editora CrossGen, Marvel e DC optariam por fazer de Busiek o único roteirista.

Na minissérie, que usa o conceito de universos separados de DC vs. Marvel, Krona, o ser cósmico que causou a divisão do universo DC em múltiplas realidades, decide viajar pelos universos para descobrir o segredo da criação, destruindo alguns deles no caminho. Ao chegar ao universo Marvel, ele se depara com o Grão-Mestre, que lhe propõe um jogo: cada um deles escolherá uma equipe de campeões, que se enfrentarão; se a equipe de Krona vencer, o Grão-Mestre o apresentará a Galactus, único ser do Universo Marvel presente em sua criação, e teoricamente testemunha do tal segredo, e, se a equipe do Grão-Mestre vencer, Krona continuará em sua busca, mas sem destruir o Universo Marvel. Krona topa, e, em um desenrolar inesperado dos fatos, escolhe os Vingadores para representá-lo, enquanto o Grão-Mestre escolhe a Liga da Justiça - ou seja, a maneira mais fácil para os Vingadores evitarem a destruição de seu próprio universo seria perder, não ganhar; manipulados por Krona, porém, os Vingadores acreditam que os membros da Liga são déspotas fascistas que obrigam a todos no Universo DC a venerá-los, e decidem enfrentá-los com todas as suas forças. É interessante notar que os personagens Marvel e DC não se conhecem nessa história, que considera que este teria sido o primeiro encontro de personagens dos dois universos - ou seja, ignorando os eventos das três minisséries.

JLA/Avengers teve boas vendas, mas diversos fatores alheios à vontade das duas editoras evitariam que novas colaborações fossem possíveis - dentre eles a compra da Marvel pela Disney em 2009; como Disney e Warner (a dona da DC desde 1967) estão atualmente disputando espaço no cinema e na TV, parece pouco provável que as editoras recebam permissão de suas controladoras para trabalharem juntas novamente. Mas, como nada é impossível, quem sabe não resolvem ressuscitar a ideia de Obst e fazer um filme estrelado tanto pelo Super-Homem quanto pelo Homem-Aranha?

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário