segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Guardiões da Galáxia

Depois de fazer o post sobre a Patrulha do Destino, há algumas semanas, fiquei com vontade de escrever sobre outra equipe de super-heróis que teve diversos membros ao longo dos anos. Esta equipe, porém, é da Marvel, e atualmente é bem mais conhecida que a Patrulha do Destino, já que a Marvel decidiu incluí-la em seu universo cinematográfico, produzindo um filme estrelado por ela que fez grande sucesso no mundo inteiro. Trata-se dos Guardiões da Galáxia, tema do post de hoje.

Bizarramente, os Guardiões da Galáxia também foram criados pelo roteirista Arnold Drake (criador da Patrulha do Destino, se você não leu o outro post), tendo estreado na revista Marvel Super-Heroes 18, de janeiro de 1969, que contou com desenhos de Gene Colan. Originalmente, as aventuras da equipe não se passavam na época atual, e sim em um futuro distante, no século XXXI - mais tarde, também ficaria estabelecido que elas se passavam em uma linha do tempo alternativa, mas, de início, era o futuro do Universo Marvel regular mesmo. Os membros da equipe também eram bem diferentes dos de hoje: seu líder era o Major Vance Astro, que mais tarde adotaria o codinome Major Vitória, um astronauta do século XX que passaria mil anos viajando em animação suspensa para Alfa Centauri IV (o quarto planeta ao redor da estrela mais brilhante da constelação de Centauro), e que, quando ficasse estabelecido que se tratava de uma linha do tempo alternativa, seria revelado que ele era uma versão alternativa de Vance Astrovik, herói que estrearia apenas em julho de 1975, na revista Giant-Size Defenders 5, e que faria parte dos Novos Guerreiros e dos Vingadores usando o codinome Justiça. No início, Astro não tem superpoderes, mas é um atleta de nível olímpico, excelente em combate corpo a corpo e excepcional estrategista e piloto; mais tarde, ele descobre ter poderes psiônicos, e passa a usar como arma o escudo do Capitão América.

A missão de Vance Astro, porém, seria inútil. Ele de fato conseguiria chegar a Alfa Centauri IV, mas, enquanto estava viajando, a Terra desenvolveria uma forma de viajar a velocidades superiores à da luz, de forma que os primeiros astronautas chegariam lá duzentos anos antes dele. Enquanto arrumava o que fazer, já que os astronautas anteriores já haviam cumprido sua missão, Astro faria amizade com um nativo do planeta, chamado Yondu Udonta, que possui grande habilidade com arco e flechas, e uma forma de empatia com toda a vida animal.

Um dia, uma raça alienígena beligerante conhecida como Badoon chegaria a Alfa Centauri IV, e conquistaria o planeta. Astro e Yondu seriam capturados e levados como escravos para a Terra, que, sem que Astro soubesse, também já havia sido dominada pelos Badoon. Lá, eles conheceriam dois outros nativos de mundos dominados pelos Badoon: Charlie-27, um grandalhão atarracado de grande força nascido em Júpiter, e Martinex T'Naga, nascido em Plutão, que tem o corpo feito de cristal e o poder de lançar raios de calor de sua mão direita e raios congelantes de sua mão esquerda. Após se unirem para fugir, os quatro decidem formar uma equipe chamada Guardiões da Galáxia, que tem o objetivo de combater os Badoon por todo o universo, ajudando a libertar os povos escravizados por eles.

Os Guardiões da Galáxia, porém, não ganhariam uma revista própria tão cedo. Durante anos, eles fariam apenas aparições esporádicas, em revistas como a Marvel Two-In-One, a Marvel Presents e a Marvel Team-Up. Em algumas de suas histórias, os Guardiões da Galáxia voltariam no tempo e viveriam aventuras ao lado de heróis do presente, como os Defensores, o Capitão América e o Coisa; em outras, os heróis do presente é que se veriam transportados para o futuro, como Thor, em Thor Annual 6, de dezembro de 1977, na qual Thor e os Guardiões da Galáxia enfrentariam Korvac, ser criado pelos Badoon através da fusão de um homem com um computador, que retornaria ao passado e seria o antagonista em uma das mais famosas sagas dos Vingadores, mostrada nas edições 167 a 177 da revista Avengers, entre 1978 e 1979.

Em meados da década de 1970, a equipe aumentaria, ganhando três novos membros: Águia Estelar (nome verdadeiro Stakar Ogord, criado por Steve Gerber e Sal Buscema, que estrearia em The Defenders 27, de setembro de 1975), nascido na Terra mas criado em Arcturus IV, filho de um humano com um ser artificial, o que fez com que ele ficasse invulnerável, capaz de voar, de manipular energia e que possuísse um certo nível de precognição, o que lhe valeu o apelido de "aquele que sabe"; sua esposa, Aleta Ogord (também criada por Gerber e Buscema, estreando em The Defenders 29, de novembro de 1975), nativa de Arcturus IV, que tinha o poder de manipular a luz graças a radiação à qual sua mãe fora exposta durante a gravidez; e Nikki (nome verdadeiro Nicholette Gold, criada por Gerber e Al Milgrom, estreou em Marvel Presents 4, de abril de 1976), jovem com cabelos de fogo nascida na Terra mas manipulada geneticamente para poder viver em Mercúrio, o que lhe garantiu não apenas grande resistência ao calor, à radiação ultravioleta e a capacidade de enxergar normalmente quando exposta a luzes extremamente brilhantes, mas também agilidade e mira sobre-humanas.

Como já foi dito, durante anos os Guardiões da Galáxia fariam apenas aparições esporádicas, até que, em junho de 1990, a Marvel finalmente resolveria lançar uma revista mensal com o título de Guardians of the Galaxy. Sob o comando de Jim Valentino, responsável tanto pelos roteiros quanto pelos desenhos, os Guardiões passariam a enfrentar vários vilões espaciais, e não somente os Badoon, em aventuras vividas em vários planetas no século XXXI. Valentino seria o responsável pela revista até a edição 29, de outubro de 1992, quando Michael Gallagher assumiria o roteiro, reintroduzindo os Badoon, mudando os uniformes de alguns membros da equipe, e voltando a investir em viagens no tempo. Acompanhado por vários desenhistas diferentes, Gallagher ficaria na publicação até seu cancelamento, na edição 62, de julho de 1995. Nos anos de 1991, 1992, 1993 e 1994 também seriam publicadas quatro edições da Guardians of the Galaxy Annual.

A revista também ganharia um spin-off, chamado Galactic Guardians, que acompanhava uma equipe secundária liderada por Martinex e formada por Hollywood, nova identidade de Simon Williams, também conhecido como Magnum, bastante envelhecido mas ainda com seus poderes energéticos; Réplica, uma Skrull que chegou a fazer parte dos Guardiões da Galáxia por um curto período de tempo; o Motoqueiro Fantasma do século XXXI, que atende pelo nome de Espírito da Vingança e cujo nome verdadeiro é Wileaydus Autolycus; Giraud de Haven, atual hospedeiro da entidade Fênix; e o Senhor do Fogo, ex-acólito de Galactus. A intenção da Marvel era introduzir essa equipe em uma minissérie de quatro edições, escrita por Gallagher e com arte de Kevin West, que, se fosse bem sucedida, se tornaria uma série regular; não o foi, e acabou mesmo só tendo quatro edições, lançadas entre julho e outubro de 1994.

Depois do cancelamento da Guardians of the Galaxy, os Guardiões da Galáxia desapareceram, passando mais de dez anos sem dar as caras. Somente em 2008 a Marvel decidiria relançar a revista, com a numeração recomeçando do 1 e uma nova equipe, formada por personagens envolvidos na saga Aniquilação 2: A Conquista, de 2007, na qual vários personagens cósmicos se unem para enfrentar a Falange, raça alienígena que, sob o comando de Ultron, ameaça assimilar todo o Universo (caso alguém esteja curioso, o nome é Aniquilação 2 porque ela também era continuação da saga Aniquilação, de 2006, na qual personagens cósmicos tentavam impedir o vilão Aniquilador, que planejava destruir o universo). A nova equipe seria uma sugestão dos roteiristas Dan Abnett e Andy Lanning, na época responsáveis pela revista Nova (não a feminina, mas a estrelada por Richard Rider, membro da Tropa Nova, uma espécie de polícia espacial) e supervisores da saga Aniquilação 2, que achavam uma pena que a Marvel tivesse tantos personagens cósmicos que só serviam como coadjuvantes, quando poderiam funcionar tão bem como parte de uma equipe.

Nos quadrinhos, o responsável por juntar a equipe seria o Senhor das Estrelas (Peter Quill), personagem criado por Steve Englehart e Steve Gan, que estreou na Marvel Preview 4, de janeiro de 1976, filho de mãe humana e pai alienígena, que vive no espaço e usa equipamentos futuristas para trabalhar como caçador de recompensas. Os demais membros eram Adam Warlock (criado por Stan Lee e Jack Kirby, estreia na Fantastic Four 67, de outubro de 1967), ser artificial com força, vigor, agilidade e resistência sobre-humanas, capacidade de voar e de manipular energia, criado por cientistas da Terra mas que foi viver no espaço após se rebelar contra seus criadores; Rocky Racum (criado por Bill Mantlo e Keith Giffen, estréia na Marvel Preview 7, de julho de 1976), guaxinim antropomórfico criado por engenharia genética altamente inteligente e com um fetiche por armas enormes; Gamora (criada por Jim Starlin, estréia na Strange Tales 180, de junho de 1975), moça alienígena de pele esverdeada que adquiriu através de intenso treinamento uma agilidade comparável à de uma ginástica olímpica e habilidades de combate corpo a corpo excepcionais, e, através de modificações genéticas, força, velocidade e vigor sobre-humanos e capacidade de cura acelerada; Drax (criado por Mike Friedrich e Jim Starlin com o aposto "o Destruidor", estreia na Iron Man 55, de fevereiro de 1973), originalmente um humano chamado Arthur Douglas, cuja família foi morta pelo vilão Thanos, e cuja alma foi transportada para um corpo criado artificialmente pelo titã Cronos com a finalidade específica de destruir Thanos, contando com força e vigor sobre-humanos, excepcional habilidade no uso de armas cortantes e um "radar" que permitia saber se outros seres estavam próximos, bem como a localização de Thanos a todo momento; e Phyla-Vell (que na época usava o codinome Quasar; criada por Peter David e Paul Azaceta, estreia na Captain Marvel 16, de dezembro de 2003), filha do Capitão Marvel original (cujo nome verdadeiro era Mar-Vell), que tem força sobre-humana, capacidade de voar, pode absorver e disparar energia, e conta com uma "consciência cósmica", espécie de sexto sentido que a mantém sempre ciente de qualquer ameaça contra ela ou contra a equipe.

Os novos Guardiões da Galáxia usavam como base Luganenhum, a cabeça decepada de um Celestial boiando no espaço, de onde podiam se teletransportar para qualquer local da galáxia. Nessa base, ficavam lotados três membros extra-oficiais da equipe: Mantis (criada por Steve Englehart e Don Heck, estréia na Avengers 112, de junho de 1973), ex-membro dos Vingadores, filha do vilão Libra, excepcional artista marcial dotada de telepatia, capacidade de projeção astral e cura acelerada; Cosmo (personagem novo), o chefe de segurança da base, um cachorro que ficou com habilidades telepáticas e vida mais extensa que a de um cão normal ao ser atingido por raios cósmicos ao ser lançado ao espaço dentro de uma cápsula pelo programa espacial soviético; e Groot (criado por Stan Lee, Jack Kirby e Dick Ayers, estreia na Tales to Astonish 13, de novembro de 1960), um alienígena de aparência semelhante a uma árvore sem folhas, de grande inteligência, mas capaz apenas de falar uma única frase ("eu sou Groot").

Nas primeiras histórias, o Major Vitória e o Águia Estelar também fazem participações especiais, embora não cheguem a entrar para a equipe oficialmente; na edição 7, quem entraria para a equipe seria Bug (criado por Bill Mantlo e Michael Golden, estreia na Micronauts 1, de janeiro de 1979), um besouro alienígena antropomórfico e do tamanho de um ser humano; na 9, entraria Jack Flag (nome verdadeiro Jack Harrison, criado por Mark Gruenwald e Dave Hoover, estreia na Captain America 434, de dezembro de 1994), que começou a combater o crime inspirado no Capitão América, e recebeu força, velocidade e vigor sobre-humanos através de um experimento do vilão Sr. Hyde; e, na 13, seria a vez da ex-vilã Serpente da Lua (nome verdadeiro Heather Douglas, filha do homem que se tornaria Drax, criada por Bill Everett, Mike Friedrich, George Tuska e Jim Starlin, estreia na Iron Man 54, de janeiro de 1973), geneticista e excepcional artista marcial dotada de telepatia e telecinese.

A primeira edição da nova revista dos Guardiões da Galáxia seria lançada em julho de 2008, com arte de Paul Pelletier, que ficaria até a edição 7, com Brad Walker e Wes Craig se alternando na arte nas edições seguintes. Infelizmente para Abnett e Lanning, as vendas da revista ficariam abaixo do esperado, o que levaria ao seu cancelamento na edição 25, em junho de 2010. Algumas tramas iniciadas na revista seriam concluídas na minissérie A Imperativa Thanos, publicada entre agosto de 2010 e janeiro de 2011.

Os Guardiões poderiam ter ficado mais dez anos no ostracismo, se não fosse a Marvel Studios, que decidiria incluí-los em seu universo cinematográfico. Após o anúncio de que um filme da equipe estava em pré-produção para estrear em 2014, a revista Guardians of the Galaxy seria relançada, com a numeração recomeçando do 1 (na verdade do 0.1, com o 1 sendo lançado em seguida), em abril de 2013, com roteiros de Brian Michael Bendis e arte de Steve McNiven. A equipe seria a mesma do filme, com Senhor das Estrelas, Rocky Racum, Groot, Gamora e Drax, mais a participação especial do Homem de Ferro. Posteriormente, três novos membros entrariam para os Guardiões: Angela (a personagem criada por Neil Gaiman em 1993 que originalmente era um anjo que caçava Spawn, mas no Universo Marvel foi reinventada como asgardiana e meio-irmã de Thor), na edição 5; Capitã Marvel (Carol Danvers) na 15; e o Agente Venom (Flash Thompson combinado ao simbionte Venom) na 21.

Essa nova revista faria bastante sucesso, e acabaria dando origem a dois spin-offs. O primeiro se chamava Guardians 3000, e acompanhava a equipe original dos Guardiões da Galáxia, formada por Major Vitória, Yondu, Charlie-27, Martinex, Águia Estelar e Nikki, vivendo aventuras no século XXXI em um total de 8 edições, publicadas entre dezembro de 2014 e julho de 2015. No segundo, Guardians Team-Up, os Guardiões da Galáxia do tempo presente viviam aventuras ao lado de outros heróis Marvel, sempre com um "convidado especial" diferente por edição; ao todo, foram lançadas 10 edições, quinzenalmente, entre maio e outubro de 2015.

Mesmo com todo o sucesso, a Guardians of the Galaxy seria novamente cancelada na edição 27, de julho de 2015, não por baixas vendas, mas como parte da reestruturação da linha Marvel após a nova saga Guerras Secretas. Depois de uma minissérie em quatro edições, chamada Guadians of Knowhere (Knowhere é o nome de Luganenhum em inglês), lançada entre setembro e novembro de 2015, ela seria mais uma vez relançada, novamente com a numeração recomeçando do 1, em dezembro de 2015, com roteiros de Brian Michael Bendis e arte de Valerio Schiti, e uma equipe formada por Rocky Racum (o novo líder), Groot, Drax, Agente Venom, Senhora das Estrelas (novo codinome de Kitty Pride, dos X-Men) e o Coisa (do Quarteto Fantástico). O Senhor das Estrelas e Gamora fazem participações especiais nas edições 2 e 3, respectivamente, mas ainda é incerto se eles voltarão para a equipe.

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário