segunda-feira, 4 de junho de 2012

Kamen Rider (VII)

E hoje temos mais Kamen Riders!

Kamen Rider Blade
2004


Há dez mil anos, Deus criou 52 criaturas conhecidas como Undead ("mortos-vivos"), cada uma representando um animal. Seu plano era que as 52 lutassem em um torneio chamado Battle Royal, cujo prêmio era o direito de a espécie representada pelo Undead vencedor dominar o planeta. Human Undead foi o vencedor, e é por isso que os seres humanos dominam a Terra, com os outros animais sendo irracionais. Os 52 Undead, então, por qualquer motivo, foram selados em uma câmara conhecida como Monolito, na qual permaneceram até os dias de hoje, quando uma escavação arqueológica acidentalmente os libertou - ser arqueólogo no Japão, pelo jeito, é muito perigoso.

Uma vez libertados, os Undead perdedores, inconformados com o domínio da raça humana, começaram uma nova Battle Royal, que, mais uma vez, dará ao vencedor o direito de governar o planeta. Como esse torneio põe em risco a continuidade da raça humana, cientistas do governo formaram uma organização conhecida como BOARD (de Board Of Archaeological Research Department, talvez a única organização do mundo que tem uma sigla igual à primeira palavra de seu nome, que significa "conselho do departamento de pesquisa arqueológica"), que se põe a pesquisar uma forma de impedir o desastre iminente. A BOARD acaba descobrindo que há um 53o Undead, chamado Joker (o "curinga"), que, se vencer o torneio, acabará com toda a vida na Terra. Embora isso não seja bom, eles também descobrem que o Joker tem o poder de copiar os poderes de qualquer outro Undead, e, pesquisando sua estrutura, conseguem criar uma armadura que dará a seu usuário poder suficiente para derrotar os Undead e acabar com a ameaça à raça humana. Eles decidem chamar essa armadura de Change Beetle Categoria Ás de Espadas, e seu usuário de Kamen Rider Blade. O que prova definitivamente que esses cientistas não batiam bem da bola.

O homem escolhido para se tornar Kamen Rider Blade é Kazuma Kenzaki, um rapaz órfão de grande inteligência, compaixão e instinto de sobrevivência, que trabalhava para a BOARD acreditando que isso o ajudaria a salvar a humanidade. Kenzaki recebe da BOARD o cinto Blay Buckle, com o qual pode acessar o DNA do Beetle Undead e se transformar em Kamen Rider Blade, cuja armadura é inspirada no besouro rinoceronte japonês.

Como os demais Kamen Riders da Era Heisei, Kamen Rider Blade possui várias formas - três, para ser exato. A básica, mais utilizada pelo herói, é conhecida como Ace Form. A principal característica da Ace Form é que ela pode usar o poder de um baralho chamado Rouse Cards. Blade pode usar o poder das 13 cartas do naipe de espadas, sendo que cada carta copia o DNA de um Undead diferente - Blade ganha novas cartas conforme derrota os Undead - e lhe confere novos golpes, aumenta atributos como força, resistência e agilidade, ou lhe dá acesso às duas outras formas. A segunda forma é a Jack Form. Mais voltada para o combate, ela possui uma armadura reforçada e golpes mais poderosos, além de um par de asas que permitem que Blade voe por um curto período de tempo. A terceira e última forma é a King Form, a mais poderosa de todas, armada com a espada King Rouzer e capaz de enfrentar até mesmo os mais poderosos Undead de igual para igual. Apesar de tão poderosa, a King Form possui uma desvantagem: se Kenzaki a utilizar por muito tempo, se transformará em um novo Joker, o Navy Joker, perdendo, para sempre, sua humanidade. Como todo Kamen Rider que se preze, Blade também possui uma motocicleta, a Blue Spade.

A armadura de Kamen Rider Blade não foi a primeira desenvolvida pela BOARD; antes dela, eles criaram a Change Stag Categoria Ás de Ouros, que seria usada por Go Kiryu, um dos membros da BOARD. Kiryu, porém, se mostrou incompatível, e a armadura acabou sendo passada para o jovem pesquisador Sakuya Tachibana, que a usa para se transformar em Kamen Rider Garren. Tachibana também sofre de uma espécie de degeneração celular, porém, e é por isso que Blade acaba se tornando o Kamen Rider principal. Kamen Rider Garren, que usa o DNA de Stag Undead e tem sua armadura inspirada no besouro lucano, possui duas formas: a Ace Form é a básica, pode usar as cartas do naipe de ouros do baralho Rouse Cards, conta com a pistola Garren Rouzer e a motocicleta Red Rhombus; já a Jack Form inclui uma baioneta na Garren Rouzer, aumenta a resistência de Garren e permite que ele voe.

No decorrer da série, surge um terceiro Kamen Rider, Kamen Rider Chalice, que usa a armadura Change Mantis Categoria Ás de Copas. Chalice é, na verdade, o fotógrafo Hajime Aikawa, e ninguém sabe ao certo como ele conseguiu a armadura, que não foi criada pela BOARD. Sua forma básica também é a Ace Form, que usa o DNA de Mantis Undead, é inspirada no louva-a-deus, e pode usar as cartas do naipe de copas do baralho Rouse Cards. Sua arma é o Chalice Arrow, um arco e flechas que também pode ser usado como espada, e sua motocicleta é a Shadow Chaser. Chalice possui ainda uma segunda forma, a Wild Form, mais veloz e resistente que a Ace Form, e que transforma o Chalice Arrow na Wild Slasher, uma combinação de foice e adaga.

Para completar o baralho, surge Kamen Rider Leangle, na verdade o adolescente problemático Mutsuki Kamijou, escolhido por Spider Undead para receber parte de seu poder através da Change Spider Categoria Ás de Paus e semear a discórdia entre os Kamen Riders. Apropriadamente, a armadura de Leangle é inspirada na aranha, ele pode usar as cartas do naipe de paus do baralho Rouse Cards, usa como arma a lança Leangle Rouzer, e sua motocicleta é a Green Clover. Kamen Rider Leangle não possui formas alternativas, apenas a Ace Form.

Os personagens coadjuvantes da série incluem Shiori Hirose, uma jovem e bela integrante da BOARD que ajuda os Kamen Riders; Kotaro Shirai, um aspirante a escritor amigo de Kenzaki; Haruka Kurihara, irmã mais velha de Kenzaki e proprietária do Jacarandá Café; a filha de Haruka, Amane, de nove anos; Kei Karasuma, o cientista presidente da BOARD; e Hiroshi Tennoji, um ambicioso cientista da BOARD que planeja criar um Undead artificial.

Os Undead, vilões da série, são monstros com características de animais, cujos nomes refletem qual animal eles representam - como Bat Undead, Buffalo Undead e Zebra Undead, por exemplo. Seu objetivo é lutar na Battle Royal até que um se sagre o vencedor, com a espécie que ele representa se tornando a dominante sobre a Terra. A princípio existem 52 Undead, cada um associado a uma carta de um baralho comum. Os 36 menos poderosos - que representam as cartas de 2 a 10 de cada naipe - atuam como monstros da semana. Os 12 que representam o Valete, Dama e Rei de cada naipe são conhecidos como Royal Club, podem assumir forma humana e, por serem bem mais poderosos que os demais, atuam como seus governantes. Os quatro que representam os ases são os maiores guerreiros dos Undead, e seu DNA é copiado pela BOARD para criar as armaduras dos Kamen Riders. Finalmente, existe o Joker, um Undead que não representa nanhum animal, mas pode copiar as habilidades dos demais; se Joker ganhar a Battle Royal, toda a vida na Terra se extinguirá - o que faz com que até mesmo os demais Undead tentem detê-lo, e ele tenha de se esconder dentre os humanos para tentar alcançar seu objetivo.

Kamen Rider Blade foi exibido entre janeiro de 2004 e janeiro de 2005. Teve 49 episódios, um episódio especial para a TV, um episódio especial lançado diretamente em DVD e um filme para o cinema. O episódio especial para DVD se chamava Kamen Rider Blade: Blade vs. Blade, e tinha como vilão um androide idêntico a Blade. Quando enfrentado pelo verdadeiro Blade, deixou os demais Kamen Riders confusos, com alguns até mesmo atacando o Blade verdadeiro por engano.

O filme para cinema se chamava Kamen Rider Blade: Missing Ace, e era ambientado quatro anos após o final da série. Os Kamen Riders seguiram suas vidas, sem a ameaça dos Undead. Um dia, porém, relatos de ataques dos Undead começam a surgir, e Tachibana é chamado pela BOARD para liderar uma nova equipe de Kamen Riders, composta por Kamen Rider Glaive (o policial Junichi Shimura), Kamen Rider Larc (a secretária Natsumi Miwa, segunda Kamen Rider feminina da história) e Kamen Rider Lance (o garçom Shin Magaki), além, é claro, de Kamen Rider Garren. Eventualmente, Junichi se revela como sendo mais um Joker, o Albino Joker, e os Kamen Riders Blade, Chalice e Leangle se unem a Garren, Larc e Lance para detê-lo. Para promover o filme, após os últimos episódios da série foram exibidas vinhetas que contavam a história dos Kamen Riders Glaive, Larc e Lance; após o fim da série essas vinhetas foram reunidas em um episódio especial, chamado Kamen Rider Blade: New Generation.

Kamen Rider Hibiki
2005


Séculos atrás (como sempre), a humanidade foi ameaçada (como sempre) por monstros gigantes comedores de gente conhecidos como Makamou. Um pequeno grupo de humanos descobriu que, se treinasse até atingir o ápice de sua capacidade física e mental, conseguiria liberar uma característica conhecida como Som Puro, que não somente destruía os Makamou como também dava à pessoa incríveis poderes, transformando-a em uma criatura chamada Oni. Desde então, os Oni atuam como protetores da humanidade contra os Makamou, destruindo-os com o Som Puro quando necessário.

Há 200 anos, a ameaça dos Makamou foi maior que nunca, e outro grupo de humanos, liderados por Asumu Takeshi, um aliado dos Oni, foi de importância vital para que eles fossem derrotados. Desde então, uma organização secreta, chamada Takeshi em homenagem a seu fundador, ajuda os Oni, conhecidos entre os humanos como Kamen Riders, em sua luta contra os Makamou - luta que permanece escondida da maior parte da humanidade. Na época atual, um ataque ainda maior dos Makamou começa a se desenhar, e caberá aos atuais Oni e membros da Takeshi impedi-lo, mesmo que, para isso, tenham de se revelar para os humanos.

Kamen Rider Hibiki foi o 15o seriado de Kamen Rider produzido, e trouxe novidades jamais vistas na série, como os monstros gigantes e o fato de que os Kamen Riders não possuem armaduras, e sim uma segunda forma mística, mais ou menos como os Undead de Kamen Rider Blade ou os Orphnochs de Kamen Rider 555 - formas que não lembram em nada a aparência insetoide tradicional dos Kamen Riders, com desenhos inspirados nos oni da mitologia japonesa. Seu protagionista, Hibiki, é um dos mais antigos e poderosos Oni, mestre no uso da espada Armed Saber, possuidor de um grande senso de ética e justiça, e que devotou sua vida a livrar a Terra dos Makamou - que, assim como os Kamen Riders, são inspirados em criaturas da mitologia japonesa, no caso, os youkai.

Quando está entre os humanos, Hibiki adota a identidade de Hitoshi Hidaka. Através de ondas sonoras associadas ao Som Puro, Hitoshi se transforma em Kamen Rider Hibiki, que, como sempre, possui várias formas. A básica é a Oni Form, a forma Oni original de Hibiki, muito mais poderosa que um ser humano comum, com acesso a uma grande variedade de ataques e à arma Ongekibou Rekka, um par de bastões com o poder do fogo. Mais para o meio da série, após um intenso treinamento, Hibiki conquista a Kurenai Form, que usa uma armadura vermelha e é dez vezes mais poderosa que a Oni Form. Nessa forma ele já pode usar a espada Armed Saber, a mais poderosa arma dos Oni, embora ainda sem liberar todo o seu poder. Somente em sua terceira forma, a Armed Form, Hibiki pode usar a Armed Saber em sua plenitude, além de se valer de uma armadura muito mais resistente.

As armas mais curiosas de Hibiki são os Disc Animals, construtos criados pela Takeshi que se parecem com um CD, mas que, através de um comando, se transformam em animais feitos de Som Puro, com funções como reconhecimento e espionagem. Os Disc Animals de Hibiki são um gorila, um falcão, um lobo, um caranguejo, um leão e uma águia. Curiosamente, quando Hibiki assume a Armed Form, eles também ganham uma forma equivalente, se tornando Armed Disc Animals.

Como de costume nos Kamen Riders da Era Heisei, Hibiki não é o único herói da série. A seu lado também lutam três outros Kamen Riders, sendo o principal Kamen Rider Ibuki. Nascido Iori Izumi, Ibuki é o herdeiro de uma dos mais tradicionais famílias de Oni, e desde cedo foi treinado para combater os Makamou. Além da forma humana de Izumi, Ibuki só possui uma única forma, sua forma Oni, menos poderosa que Hibiki, mas também com uma ampla gama de ataques, e acesso à pistola Ongekikan Reppu. Ibuki também possui um Disc Animal só seu, uma cobra.

O terceiro dos principais heróis da série é Zaoumaru Zaitsuhara, ou Kamen Rider Zanki. Mais velho dos protagonistas, Zanki é Oni há mais tempo até do que Hibiki, que inclusive o trata como seu superior hierárquico. Em sua forma Oni, Zanki possui uma aparência mais robusta que os demais Kamen Riders, o que se traduz em uma maior resistência a ataques. Sua arma é a Ongeki Shingen Retsuzan, uma espécie de machado que se parece com uma guitarra - e é inclusive usada como tal, emitindo Som Puro quando tocada. Seu Disc Animal é um sapo.

Completa o quarteto de protagonistas Tomizo Todayama, também conhecido como Kamen Rider Todoroki. Todoroki é um novato, e ainda não possui pleno controle de suas habilidades de Oni. Assim como Zanki, ele possui uma guitarra, a Ongekigen Retsurai. Todoroki não possui Disc Animals próprios, mas pode usar os dos demais emprestados - aliás, em vários episódios Ibuki, Zanki e Todoroki usam os Disc Animals de Hibiki.

Como os Oni são uma espécie de organização, Hibiki, Ibuki, Zanki e Todoroki não são os únicos Kamen Riders do mundo. Na verdade, existem 113 Kamen Riders, embora só outros nove apareçam durante a série: Kamen Rider Sabaki, o mais velho dos Oni ainda em atividade, que usa como arma um trompete; Kamen Rider Banki, pupilo de Sabaki, que tem como arma uma daquelas guitarras de dois braços; Kamen Rider Danki, que, devido a um acidente, jamais teve treinamento formal como Oni; Kamen Rider Shouki, parceiro de Danki, com quem patrulha a periferia da cidade; Kamen Rider Eiki, um novato que prefere lutar sozinho, sem aliados ou parceiros; Kamen Rider Kyoki, na verdade o humano Kyousuke Kiriya, que nunca teve relação com os Oni, mas, após descobri-los, pediu para ser treinado como tal; Kamen Rider Touki, um dos poucos que tem família, sendo casado e tendo uma filha; o misterioso Kamen Rider Gouki, de quem nada se sabe; e Kamen Rider Shuki (a terceira Kamen Rider feminina da história e primeira a aparecer numa série e não em um filme), uma Oni aposentada, que tem 80 anos mas aparência de 30, e que foi mestra de Zanki. Também são mencionados, mas não aparecem, os Kamen Riders Kachidoki, Akatsuki, Michibiki, Fubuki, Yamabuki, Genki e Kamuki, além de um antigo Kamen Rider Zanki.

Todos os Kamen Riders iniciantes atuam em uma relação mestre-aprendiz; quando o mestre se aposenta, o aprendiz assume seu lugar e, se desejar, pode pegar para si um novo pupilo. Alguns, como Hibiki, também assumem o nome de seus mestres após sua aposentadoria, o que contribui para uma aparência de imortalidade do Kamen Rider. Como a existência dos Oni é segredo, existem famílias tradicionais das quais saem os novos Kamen Riders, embora exceções - como Kyoki - de vez em quando aconteçam. Também é raro, mas ocorre, de um Oni se voltar para o mal; nesse caso, alguém da família mais tradicional - atualmente a família Izumi - é enviado para dar cabo dele.

Os principais aliados dos Kamen Riders pertencem à organização Takeshi, que está sempre desenvolvendo novas armas, motocicletas e equipamentos para ajudá-los a usar o Som Puro e destruir os Makamou. Seu líder é Ichiro Tachibana, que identifica os ataques e envia os Oni para as missões. Ele possui duas filhas, Kasumi, que gosta de atuar em missões de campo ao lado dos Kamen Riders, e Hinaka, que prefere o serviço burocrático do Centro de Operações da Takeshi. O cientista responsável pela divisão de armamentos e equipamentos é Konosuke Kogure, auxiliado por Midori Takizawa, uma amiga de infância de Hibiki, responsável pelos Disc Animals. Outros coadjuvantes de destaque são Akira Amami, pupila de Ibuki, que ainda não alcançou seu potencial máximo e, portanto, ainda não é uma Kamen Rider; e Asumu Adachi, pupilo de Hibiki, uma criança ainda nos primeiros estágios de treinamento, e que, no início da série, atua como narrador dos episódios.

Os vilões da série são os Makamou, monstros gigantescos e antropófagos que normalmente vivem nas regiões rurais do Japão, mas que agora, misteriosamente, começam a atacar também as cidades. Em cada um desses ataques, um Makamou é acompanhado por dois homúnculos, um de cada sexo, chamados Douji e Hime ("príncipe" e "princesa" em japonês). Eventualmente, os Kamen Riders descobrem que todos os Douji e Hime são, na verdade, clones geneticamente modificados de duas pessoas conhecidos apenas como Homem e Mulher. Homem e Mulher são os responsáveis pelos ataques dos Makamou, e verdadeiros vilões da série.

Kamen Rider Hibiki foi exibido entre janeiro de 2005 e janeiro de 2006, com um total de 48 episódios, um especial lançado direto em DVD e um filme para o cinema. O especial para DVD, Kamen Rider Hibiki: Kimi mo Oni ni Nareru!! ("você também pode ser um Oni!!") é protagonizado por Asumu, o pupilo de Hibiki, que sonha já ter concluído seu treinamento e se tornado o novo Kamen Rider Hibiki, lutando com a ajuda de Disc Animals falantes. Kamen Rider Sabaki também participa do episódio.

O filme para o cinema se chama Kamen Rider Hibiki & The Seven Senki ("senki" significa algo como os "demônios da guerra"), e serve como uma "prequência" para a série, sendo ambientado durante a primeira grande batalha entre os Oni e os Makamou. Seu protagonista é um antigo Kamen Rider Hibiki, com os mesmos poderes, que luta ao lado de sete outros Kamen Riders, sendo dois os antigos Kamen Riders Ibuki e Todoroki e cinco totalmente novos: Kamen Rider Kabuki, Kamen Rider Tohki, Kamen Rider Kirameki, Kamen Rider Nishiki e Kamen Rider Habataki.

Graças ao sucesso do filme, durante a produção de Kamen Rider Hibiki ocorreu uma grande reviravolta na equipe, com a troca de vários roteiristas e até mesmo do produtor da série pelos roteiristas e produtor do filme. Várias mudanças foram feitas, como uma nova abertura, a remoção da narração de Asumu e o sumiço de vários ataques dos Kamen Riders. Essas mudanças foram muito criticadas, até mesmo por personalidades da cultura pop japonesa. A audiência caiu, os episódios foram detonados pela crítica especializada, e o episódio final chegou a ser reescrito seis vezes - a última delas no dia das gravações. Toda essa situação sacudiu o mercado do tokusatsu, com a Toei sendo duramente criticada por permitir que a situação chegasse a esse ponto. Fosse outra época, talvez Hibiki fosse o último Kamen Rider. Mas a Toei ainda tinha importantes parceiros comerciais, e estava disposta a se redimir na série seguinte.

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário