domingo, 6 de novembro de 2005

Metal Heroes (III)

Hoje teremos mais dois Metal Heroes, dando continuidade a esta série de posts.

Jikuu Senshi Spielvan
1986

Spielvan e Diana


Como a mistura de Metal Hero e Kaijuu feita em Jaspion não deu certo, a Toei decidiu retornar à fórmula dos Detetives Espaciais. Como esta fórmula também já estava gasta, mexeram umas coisinhas aqui e ali, e o resultado foi o Guerreiro Dimensional Spielvan. Spielvan tinha muitos dos elementos presentes nos três primeiros Detetives Espaciais, mas nenhuma ligação com eles ou com a União das Patrulhas Galáticas. Apesar de ter feito um relativo sucesso, o final da série foi considerado pobre e confuso, o que acabou levando a Toei a abandonar esta fórmula de vez, inovando em seus próximos Metal Heroes.

O terrível Império Water, que na verdade é mais como um culto maligno, vaga pelo universo consumindo a água de planetas inteiros para poder garantir a sobrevivência de seu deus. Seu último ataque foi contra o planeta Clin. Antes de Clin ser completamente devastado, seu povo conseguiu salvar duas crianças, Spielvan e Diana, que foram colocadas na nave Defender (que no original se chamava Gran Nazca) para um dia poderem combater o Império Water. Spielvan e Diana cresceram à bordo do Defender, aprendendo a usar todas as suas armas. Ao descobrir que o Império Water rumava para a Terra, onde planejava consumir toda a água e destruir o planeta, Spielvan e Diana rumaram para cá, a fim de acabar com os vilões de uma vez por todas. Além de salvar o universo, Spielvan também tem um motivo pessoal para combater o Império Water: seu pai, Dr. Paul, e sua irmã Helen foram seqüestrados pelo Império no ataque a Clin, e ele pretende salvá-los.

Tanto Spielvan quanto Diana possuem armaduras feitas de Clin Metal, o que fez com que Diana fosse a primeira "Metal Heroine" da história do Tokusatsu. Através do comando "Kesshou" ("cristalizar"), a Defender lança micropartículas de Clin Metal sobre os jovens, que formam suas armaduras. Ao vestir a armadura, Spielvan ganha acesso a uma pistola e à famosa espada laser, que desta vez tem duas lâminas. Diana também possui uma pistola, e pode recarregar as energias da armadura de Spielvan ao custo de sua própria, bastando que eles dêem as mãos. Spielvan conta ainda com a habilidade Hyperslip, com a qual pode teletransportar a si e a uma quantidade indeterminada de inimigos para outra dimensão, para não colocar os transeuntes em perigo durante as batalhas.

A nave Defender, além de servir como base para Spielvan e Diana, ainda guarda os veículos da dupla, uma moto e um tanque capaz de se separar em jato e perfuradora. A Defender também pode assumir duas outras formas além da de nave, uma forma de robô gigante e uma de bazuca, disparada por um holograma gigante de Spielvan. No meio da série, Spielvan consegue libertar sua irmã Helen, que passa a também poder se vestir com uma armadura de Clin Metal (idêntica à de Diana), armada com uma foice.

O Império Water supostamente é um culto ao deus Water. Sua comandante é a Rainha Pandora, que, na verdade, é o próprio deus Water em forma humana. Water precisa de imensas quantidades de água para sobreviver, o que faz com que seus comandados destruam planetas inteiros. Pandora é auxiliada pelo Dr. Bio, que na verdade é o Dr. Paul, pai de Spielvan, após uma lavagem cerebral; pelo General Deslock, que também possui um tanque capaz de se dividir em jato e perfuradora; pelo Imperador Guillotine, que veio do século 23; e pela terrível guerreira Herbaira, que é ninguém menos que Helen após uma lavagem cerebral. Como já foi dito, Spielvan consegue salvar Helen, mas seu pai morre após uma batalha contra Pandora.

Spielvan teve 44 episódios, exibidos no Brasil pela Rede Manchete, no início da década de 90. A princípio, a Manchete tentou vender este seriado como Jaspion 2, mas não colou e eles abandonaram esta idéia. A Saban comprou os direitos de Spielvan, e utilizou algumas de suas cenas em seu horroroso VR Troopers.

Chojinki Metalder
1987


MetalderDepois de Spielvan, a Toei decidiu apostar em Metal Heroes diferentes, sem nada que lembrasse os Detetives Espaciais. O primeiro deles foi o Super Homem-Máquina Metalder, que, na verdade, era uma homenagem a um antigo herói da Toei, o robô Kikaider (caso alguém esteja interessado, kikai significa "maravilhoso", e esse der vem de rider, "cavaleiro" em inglês, termo que os japoneses adoram atribuir a seus heróis, mesmo que eles não tenham cavalos). Existem muitas semelhanças entre as séries de Kikaider e Metalder (ambos, inclusive, têm metade do corpo azul e a outra vermelha), mas Kikaider não possuía "forma humana".

A história de Metalder começa na Segunda Guerra Mundial, quando o cientista Dr. Koga decide criar um andróide que seria a arma definitiva para o Japão vencer a Guerra. Ele dá a este andróide a aparência e personalidade de seu filho Tatsuo, um piloto morto em combate, e a capacidade de se transformar em uma forma robótica superpoderosa, denominada Metalder. A Guerra termina antes que o andróide possa ser ativado, porém, e o Dr. Koga decide guardá-lo em uma caverna secreta, vigiado pelo cão-robô Springer (um dobermann falante).

O tempo passa, e a ameaça ao Japão não é mais a Guerra, e sim o Império Neroz, uma organização secreta que planeja dominar todo o planeta por meios econômicos e militares. O Império Neroz tenta recrutar o Dr. Koga, mas este se recusa, e decide ativar Metalder para combatê-los. O Dr. Koga ativa o andróide, e dá a ele o nome de Hideki Kondo, mas ele parece um pouco perdido e sem saber como proceder neste novo mundo. As tropas de Neroz, porém, seguem o cientista, que, quando é capturado, sofre um infarto fulminante. Ao ver seu "pai" morrer nas mãos dos vilões, Hideki se transforma em Metalder, e jura deter Neroz a qualquer preço.

Para se tranformar em Metalder, Hideki precisa ficar bastante furioso, e gritar o comando "Ikaru" ("fúria"). Na forma de Metalder, ele é cem vezes mais forte e resistente que um ser humano, além de possuir vários golpes especiais que utiliza para destruir seus inimigos. O Dr. Koga também criou uma motocicleta e um carro especiais para Metalder, que ele pode usar em sua forma robótica. Seus principais aliados são Springer, que atua como seu conselheiro e mecânico; a fotógrafa Maya, primeiro ser humano que conheceu, e por quem é secretamente apaixonado; e o motoqueiro Satoru, que também age como seu rival.

O Império Neroz é comandado pelo industrial Makoto Donbara, antigo assistente do Dr. Koga. Todo o mundo pensa que ele é um grande filantropo e homem de negócios, mas na verdade ele é Godneroz (que, no Brasil, ficou só Neroz mesmo), um homem ambicioso que planeja dominar todo o planeta através de monstros, ciborgues e dinheiro. O Império Neroz possui quatro facções, a Tropa Blindada (composta por humanos de armadura), a Tropa Monstro (monstros), a Tropa Mekanol (robôs) e a Tropa Cibernética (ciborgues). Cada tropa possui dez membros, dentro de um código hierárquico extremamente rígido, sendo que o mais poderoso deles é considerado o comandante daquela tropa. Como vocês já devem ter imaginado, estes quarenta soldados foram os Monstros da Semana ao longo do seriado. Merecem destaque Artur, líder da Tropa Blindada, algo como uma homenagem ao Rei Arthur, braço direito de Godneroz e vilão mais ativo da série; e Topgunder, segundo em comando da Tropa Cibernética, que ao invés de morrer mudou de lado e passou a ser aliado de Metalder.

Metalder foi a série mais curta de todos os Metal Heroes, com 39 episódios e um filme para o cinema. Os episódios foram exibidos aqui no Brasil no início da década de 90 pela Rede Bandeirantes, com o nome de Metalder: O Homem-Máquina. Pessoalmente, era o meu Metal Hero preferido, o que fez com que eu lançasse várias pragas na Saban quando ela comprou seus direitos para produzir a primeira temporada dos VR Troopers.

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário