domingo, 2 de janeiro de 2005

Megaman X (I)

Megaman XEm alguns de meus inúmeros posts sobre Megaman, eu mencionei que o robozinho azul atualmente está em cinco séries distintas. Até agora, eu só tinha falado da Série Clássica, que mostra a luta de Megaman contra seu Arquiinimigo Dr. Wily. Depois da série clássica, a mais famosa é a Série X, assim chamada por compreender os jogos estrelados por Megaman X. Atualmente, a Capcom está dando muito mais atenção a esta série do que à Clássica, o que é uma pena, mas ao menos mantém Megaman vivo. Ou mais ou menos, como veremos a seguir.

E adivinhem o que aconteceu? Isto mesmo, o post ficou grande demais e eu dividi em dois. Prometo que vou escolher temas menos extensos antes que isto se torne um hábito, mas mais uma vez vou começar hoje e terminar semana que vem.

O jogo Megaman X foi criado pela mesma equipe que trabalhou em Megaman 5 (e com o nome de Rockman X, diga-se de passagem), quando chegou a hora de passar Megaman do NES para o SNES (conhecido aqui como Super Nintendo). Por alguma razão, toda vez que chega a hora de fazer um jogo de Megaman para um novo sistema (com exceção do Game Boy e do Playstation 2) a Capcom decide por criar uma nova série, ao invés de dar prosseguimento às existentes.

Escolha sua fase!Teoricamente, a Série X se passa cem anos depois da Série Clássica. Teoricamente porque absolutamente nada sobre a Série Clássica é jamais mencionado em qualquer jogo de Megaman X. Só existem dois personagens em comum, os cientistas Dr. Light e Dr. Wily, e ambos estão mortos há mais de meio século. É claro que o protagonista se chama Megaman X, mas todos os personagens (e até os menus do jogo) o chamam simplesmente de X. Aparentemente, X não é Megaman melhorado, mas sim um robô completamente novo, que apenas compartilha o mesmo nome. O clima da série X também é mais adulto e sinistro que o da Série Clássica, como se a Série Clássica fosse feita para crianças, e a X para adolescentes.

Apesar disso tudo, Megaman X ainda tem muitas semelhanças com Megaman. Ainda temos os oito robôs cuja ordem pode ser escolhida, e cada um confere uma arma diferente a X, que poderá ser usada contra outro robô. E, após os oito robôs, temos a fortaleza, cuja ordem das fases é fixa. As diferenças no jogo não estão restritas à história. Em megaman X, E-Tanks se chamam Sub-Tanks, e precisam ser "enchidos" antes de poderem ser utilizados. X também tem acesso a uma armadura, dividida em quatro partes (botas, capacete, canhão e peitoral) escondidas em quatro das fases dos robôs. Cada parte da armadura confere uma habilidade especial a X, como correr no ar ou concentrar o poder de fogo das armas dos robôs. Outros itens apenas presente na Série X são os Heart Tanks, que aumentam o tamanho da barra de energia de X, e as Ride Armors, espécies de robôs que podem ser pilotados por X, e absorvem qualquer dano direcionado contra ele. Cada jogo de Megaman X também tem uma primeira fase obrigatória, prática que seria adotada na Série Clássica a partir de Megaman 7.

O primeiro Megaman X foi lançado em 1993 para SNES e PC. O cientista e arqueólogo Dr. Cain está procurando por registros históricos da Mesopotâmia, quando se depara com o laboratório do Dr. Light. Dentro do laboratório, estão os planos para um novo tipo de robô, capaz de sentir emoções e aprender com seus erros, e um protótipo deste tipo de robô, chamado Megaman X, dentro de uma cápsula de animação suspensa. Animado com a descoberta, Dr. Cain constrói um robô de acordo com as especificações de Dr. Light, e dá a ele o nome de Sigma. Como Sigma aparentemente funciona bem, os planos começam a ser utilizados para a construção de robôs em massa, chamados Reploids. A humanidade prospera graças aos Reploids, e a Terra chega a um nível tecnológico jamais sonhado.

X, Vile (em uma Ride Armor) e ZeroEventualmente, porém, algo dá errado. Como Megaman X era só um protótipo, e Dr. Cain não era um cientista tão brilhante quanto Dr. Light, ele não previu uma falha no projeto. Sob certas circunstâncias, um mau funcionamento poderia fazer com que o robô "enlouquecesse", se voltando contra os humanos, esquecendo as diretivas que deveria seguir. A estes robôs renegados, foi dado o nome de Mavericks (no original japonês eles são chamados de "Irregulars"). Para caçar e destruir os Mavericks, é criada uma unidade especial de Reploids, comandada pelo próprio Dr. Cain, e liderada por Sigma, seu primeiro robô. Esta unidade é conhecida como Maverick Hunters, e passa anos lutando contra Mavericks no mundo inteiro. Eventualmente, Sigma encontra um misterioso robô chamado Zero, muito avariado, que após ser consertado também se torna um Maverick Hunter. Após este encontro, porém, Sigma passa a agir estranhamente... até que todos os Maverick Hunters também se tornam Mavericks!

Zero começa a combatê-los, mas Sigma é muito poderoso para ele. Não resta outra alternativa a Dr. Cain senão ativar Megaman X, o Reploid original, para que ele detenha Sigma, trazendo a paz de volta ao mundo. Confuso e lançado a um mundo que não compreende, X quase é morto por Vile, o mais poderoso dos ex-Maverick Hunters, sendo salvo por Zero. Zero passa a procurar a base secreta dos vilões, enquanto cabe a X deter os demais Mavericks que estão com Sigma.

Diferentemente da Série Clássica, em Megaman X os robôs inimigos não têm seus nomes terminados em "man". Isto porque eles possuem formas animais. Assim, os oito robôs de Megaman X são Chill Penguin, Launch Octopus, Armored Armadillo, Storm Eagle, Spark Mandrill, Flame Mammoth, Sting Chameleon e Boomer Kuwanger. Após derrotá-los, X recebe um comunicado de Zero, para se encontrar com ele na base de Sigma. Lá eles são atacados novamente por Vile, e Zero se sacrifica para avariar o vilão, para que X possa vencê-lo. Eventualmente, X derrota Sigma, e a paz parece ter retornado afinal.

Megaman X2Mas não por muito tempo. Evidentemente, a Capcom não iria lançar um jogo fechado. Em 1995, portanto, foi lançado Megaman X2, a natural continuação, desta vez só para SNES. Com a destruição de Sigma e o sacrifício de Zero, Megaman se tornou o novo líder dos Maverick Hunters. Sem um arquivilão para encher o saco, sua tarefa era simplesmente destruir um ou outro eventual Maverick que surgisse por aí. Dois anos após a morte de Sigma, porém, surgem três Reploids, Agile, Serges e Violen, que se auto-denominam os X Hunters, que planejam destruir X, com a ajuda de oito Mavericks. Para atrair X para uma cilada, eles se utilizam dos pedaços do corpo de Zero, que encontraram na antiga base de Sigma. Assim, X parte para derrotar os oito Mavericks, e salvar seu companheiro. Wire Sponge, Morph Moth, Bubble Crab, Flame Stag, Overdrive Ostrich, Magna Centipede, Wheel Gator e Crystal Snail são os Mavericks da vez. Uma coisa interessante neste jogo é que, após derrotar dois Mavericks, X é desafiado pessoalmente pelos X Hunters, que passam a aparecer em fases aleatórias. É importante derrotá-los para recuperar as três partes do corpo de Zero, caso contrário, X terá de enfrentar Zero na fortaleza dos vilões. Após derrotar os X Hunters, X descobre que o vilão por trás disto tudo é Sigma, que não havia morrido. Na verdade, Sigma é capaz de sobreviver como um programa de computador, sem corpo, indefinidamente, enquanto seu corpo é reparado, se tornando praticamente invencível. De qualquer forma, X destrói seu corpo novamente, ganhando algum tempo até alguém resolver consertá-lo.

E isto aconteceu em 1996, quando foi lançado Megaman X3, desta vez para SNES, PC, Playstation e Saturn (estes dois últimos só no Japão). Algum tempo depois da segunda derrota de Sigma, X e Zero já estão de volta ao seu papel como Maverick Hunters. Até que surge um cientista chamado Dr. Doppler, que clama ter descoberto uma "vacina", para que os Reploids não mais se tornem Mavericks. Aparentemente, ele está dizendo a verdade, pois muito tempo se passa sem nenhuma ocorrência... até que, por todo o planeta, milhares de Reploids começam a se tornar Mavericks de repente, incluindo alguns dos Maverick Hunters colegas de X e Zero! Cabe a ambos invadir o laboratório do cientista e descobrir o que ele tem a ver com isso. Não será nada fácil, porém. Dr. Doppler está acompanhado de oito Mavericks, Blast Hornet, Blizzard Buffalo, Volt Catfish, Crush Crawfish, Neon Tiger, Toxic Seahorse, Gravity Beetle e Tunnel Rhino. Neste jogo, você pode jogar com Zero, embora apenas no máximo um terço de cada fase, exceto contra os chefes e na última fase. Zero só tem uma vida, e se ele morrer você não poderá mais utilizá-lo pelo resto do jogo. X, neste jogo, possui duas armaduras, a comum e a "dourada", sendo que desta última ele só poderá escolher uma das quatro partes (ou não, já que há um método secreto para conseguir as quatro). Partes da armadura dourada são mais poderosas que da normal, mas X deve estar equipado com a parte normal correspondente ao encontrar a dourada (ou seja, deve ter o capacete normal ao encontrar o dourado, por exemplo).

Assim como no anterior, após X derrotar dois Mavericks, terá que lidar com os ajudantes do Dr. Doppler, Bit e Byte, e com Vile, que retorna reformado e mais poderoso para se vingar. Os três aparecem em fases aleatórias, e destruindo-os você muda os chefes da fortaleza (para um muito mais fácil e outro muito mais difícil, então não há um ganho real, apenas a satisfação de enfrentar um chefe diferente). Ao derrotar Dr. Doppler, X descobre que, na verdade, sua vacina era um vírus, que iria transformar todos os Reploids do planeta em Mavericks, e que ele estava construindo um novo corpo para Sigma, muito mais poderoso que o anterior. X enfrenta Sigma neste novo corpo, e descobre que o próprio Sigma é um vírus. Derrotado por ora, Sigma desaparece (graças a Zero, que usa um antivírus, acredite ou não), mas com certeza voltará.

Megaman X3Em 1997, a Série X migrou de sistema com o lançamento de Megaman X4, para Playstation, Saturn e PC. Mais que uma guinada gráfica, a história também sofreu certos revezes. Dr. Cain sumiu sem explicação. O mundo da Série X, o qual imaginávamos que fosse como o nosso, mas com mais robôs, se mostrou quase que unicamente povoado por robôs, com os humanos sendo minoria. Mais do que isso, descobrimos que, quando Sigma encontrou Zero, este estava como X, em uma cápsula de animação suspensa, mas no laboratório do Dr. Wily! Zero estava completamente louco, e chegou a cortar o braço de Sigma antes de ser derrotado. Foi depois deste incidente que Sigma começou a agir estranhamente...

Na história de Megaman X4, uma força militar conhecida como Repliforce (algo como exército, marinha e aeronáutica dos Reploids) se rebela contra os humanos, e decide que deve controlá-los. Os Maverick Hunters (agora com uma base aparelhadíssima) decidem que eles se tornaram Mavericks, e resolvem combatê-los. Em retaliação, a Repliforce ameaça utilizar um enorme canhão espacial para destruir o mundo (nossa, que drástico). Dentro destas novidades todas, a principal é que agora você pode escolher entre jogar com X ou com Zero. Embora as fases sejam as mesmas, o desenrolar da história é completamente diferente, tendo inclusive um final distinto para cada um. Se escolher Zero, você terá a ajuda de Iris, irmã do Coronel da Repliforce e estagiária dos Maverick Hunters. Se jogar com X, terá a ajuda de Double, um estagiário dos Maverick Hunters que se revelará algo bem diferente do esperado...

Antes de poder enfrentar a Repliforce, X e Zero terão de passar por oito Mavericks que decidiram atacar a cidade justamente agora, reforçando a crença de que a Repliforce se tornou Maverick: Web Spider, Cyber Peacock, Split Mushroom, Jet Stingray, Slash Beast, Storm Owl, Frost Walrus e Magma Dragoon (sendo que este último era um Maverick Hunter colega de X e Zero). Zero não pode recolher as partes da armadura de X, e ao invés de armas ganha técnicas de combate ao derrotar os Mavericks, que podem ser utilizadas a qualquer momento do jogo através de uma combinação de botões. O final é o padrão: após derrotar o General da Repliforce, X e Zero descobrem que quem estava por trás de tudo era Sigma, que dominou mentalmente o Coronel e o General para que eles comandassem a Repliforce em um motim. X e Zero destroem Sigma novamente, mas o canhão já está armado para disparar. O General, então, se sacrifica para salvar a Terra.

Megaman X4Megaman X4 criou enormes expectativas para o desenrolar da série, mas os fãs tiveram de esperar até 2000, quando finalmente foi lançado Megaman X5, para Playstation e PC, para saber como a história seria conduzida. Este é um jogo de altos e baixos, e de muitas novidades. Um dos principais "baixos" é a dificuldade absurda das fases, algumas quase impossíveis de serem vencidas sem muita insistência. Dentre as principais novidades, os humanos parecem que sumiram de vez, mas ficamos conhecendo novos integrantes dos Maverick Hunters, o comandante Sygnas (que parece ter substituído Dr. Cain de vez), o mecânico Douglas, a navegadora Alia (que dá dicas durante as fases) e o médico Lifesaver. Agora você pode escolher se irá jogar com X ou Zero antes de cada fase, não precisando jogar o jogo inteiro com um único personagem, podendo alternar como quiser. X agora tem duas armaduras, cada uma com quatro partes, e que ele pode equipar antes de cada fase depois que estiverem completas (ao invés de irem se equipando conforme os pedaços são encontrados, como anteriormente). Com a armadura Falcon, X pode voar, e a armadura Gaea aumenta sua resistência e poder de fogo, embora com ela ele não possa utilizar as armas dos chefes. Mais do que isso, agora X já começa o jogo com uma armadura, a Force, idêntica à de Megaman X4 exceto pelo capacete (que permitia que X utilizasse as armas dos robôs infinitamente). Megaman X5 também introduziu uma novidade que depois se tornaria extremamente irritante: os "reféns". Durante as fases, você encontrará Reploids contaminados pelo Vírus Sigma clamando por socorro. Tocando neles, você os salva. Salvando reféns suficientes, você ganha itens importantes ao final de cada fase. O que isto tem de irritante? Por enquanto, nada...

A história não tem rodeios: Sigma ataca o quartel dos Maverick Hunters, e X ou Zero vão confrontá-lo (acreditem ou não, Sigma já é o primeiro chefe do jogo). Este ataque, porém, era uma cilada. Ao ser derrotado, Sigma espalha seu vírus por todo o planeta, e ele começa a contaminar milhares de Reploids. Se você não tomar cuidado, até mesmo X ou Zero podem ser contaminados, morrendo após o período de incubação! Mais do que isso, Sigma tem um plano sinistro: fez com que uma colônia de humanos do espaço, a Eurasia, saísse de sua órbita e entrasse em rota de colisão com a Terra (só não me pergunte como). Os humanos já fugiram de Eurasia, mas, se ela se chocar com a terra, obviamente, milhares morrerão. Assim, X e Zero partem em uma corrida contra o tempo para conseguir peças para o único canhão capaz de destruir Eurasia, o Enigma, que está desativado há séculos. Para conseguir destruir Eurasia com o Enigma, você precisa passar por quatro dos Mavericks sem perder todas as suas vidas (sem "dar Continue"). Isto, na minha opinião, é um atentado à liberdade de escolha, já que você não poderá começar a jogar por um dos outros quatro Mavericks, sob risco de não conseguir destruir Eurasia. Se os Maverick Hunters não conseguirem destruir Eurasia com o Enigma, ainda resta uma escolha: mandar Zero em um ataque kamikaze contra a colônia, pilotando uma nave espacial. Para conseguir destruir Eurasia desta forma, você deve derrotar os outros quatro Mavericks sem demorar demais em suas fases (o que é muito difícil, são fases muito chatas). Se mesmo assim você não conseguir (ou se o tempo se esgotar sem que você tenha conseguido cumprir uma das duas missões), não se preocupe, a Eurasia ainda é destruída no ataque kamikaze. Mas Zero morre no processo. Megaman X5 possui três finais, um para Megaman com Zero vivo (não importa se você destruiu Eurasia com o Enigma ou com a nave), um para Megaman com Zero morto (caso o ataque kamikaze não saia como o esperado) e um para Zero.

Megaman X5Um dos principais pontos de controvérsia em Megaman X5 diz respeito aos nomes dos Mavericks. Aparentemente, a Capcom quis dar "nomes humanos" a eles. Afinal, não fazia sentido que os Reploids se chamassem X, Zero ou Alia, e os Mavericks Boomer Kuwanger, Crystal Snail ou Gravity Beetle. O problema é que eles decidiram homenagear a banda Guns n' Roses ao escolher os nomes. Isso mesmo, você não leu errado. Os Mavericks ganharam os lindos nomes de Grizzly Slash, Duff McWhalen, Squid Adler, Izzy Glow, Dark Dizzy, The Skyver, Mattrex e Axl the Red. Os originais japoneses (utilizados pela maioria dos fãs na internet) correspondentes seriam Crescent Grizzly, Tidal Whale, Bolt Kraken, Shining Firefly, Dark Necrobat, Spiral Pegasus, Burn Dinorex e Spike Rosered. Como se já não bastasse perder tempo nestas fases todas, Sigma ainda contratou um mercenário de aluguel, Dynamo, para atacar a base dos Maverick Hunters e fazê-los perder tempo.

A fortaleza de Sigma causa grande expectativa quanto a finalmente "grudar" a Série X na Série Clássica, pois é nada menos que o laboratório do Dr. Wily onde Zero foi encontrado! A última batalha, inclusive, se passa na câmara onde está a cápsula de animação suspensa de Zero, onde Sigma revela que Zero foi criado pelo Dr. Wily. O jogo possui um final aberto (todos os três) dando a entender que muitas surpresas viriam por aí.

Mas aí veio um balde de água fria. Mas isso fica para a semana que vem, quando veremos os últimos lançamentos da série!

1 enfiaram o nariz:

marea abarth disse...

meu q post maravilhoso mt bem detalhado e mt bem montado.........parabens pelo exlente post q agr faz meu nivel de fã da série megaman x aumente mt mais kkkk

9:47 PM

Postar um comentário