segunda-feira, 11 de abril de 2016

Covert Affairs

Hoje me deu vontade de falar sobre Covert Affairs, uma série da qual eu gosto muito, e que ainda não tinha sido abordada aqui no átomo. Sem mais delongas, vamos lá!


Covert Affairs é protagonizado por Annie Walker (Piper Perabo), jovem estudante de literatura inglesa que, graças à sua facilidade em aprender idiomas - que faz com que ela seja fluente em sete, sem contar o inglês, e tenha variados graus de proficiência em mais uma dúzia - é contratada como analista da CIA, para trabalhar junto ao Departamento de Proteção Doméstica (DPD), que avalia potenciais ameaças aos Estados Unidos. Após concluir seu treinamento, entretanto, Annie é surpreendentemente promovida a agente de campo, e passa a ser enviada em missões que envolvem espionagem e contra-espionagem, inclusive no exterior, o que exige que ela mantenha seu status como agente da CIA em segredo de todos, inclusive de sua família - Annie mora em uma pequena casa nos fundos do terreno da casa de sua irmã, Danielle (Anne Dudek), que tem marido e duas filhas, e acha que ela é curadora do Museu Smithsonian.

A série foi uma criação de Matt Cordman e Chris Ord, que escreveram o roteiro do episódio piloto e o apresentaram ao canal a cabo USA Network em julho de 2008, quando os executivos do canal anunciaram que estavam em busca de uma nova série de ação. O roteiro seria analisado durante um ano, com a luz verde só vindo em julho de 2009. O piloto começa quando Annie conclui seu treinamento na CIA e é encaminhada ao DPD, onde conhece sua chefe, Joan Campbell (Kari Matchett), e seu orientador, Auggie Anderson (Christopher Gorham), ex-agente das forças especiais do exército norte-americano que ficou cego após uma missão no Iraque, sendo realocado para trabalhar junto à CIA. O piloto também incluía Eric Lively como Conrad Sheehan, agente da CIA que se interessa romanticamente por Annie; Peter Gallagher como Arthur Campbell, diretor da CIA e marido de Joan, embora não se saiba até quando, já que seu casamento está balançando; e Eion Bailey como Ben Mercer, ex-namorado de Annie que, sem que ela saiba, é caçado pela CIA - e que pode ter sido o real motivo de sua contratação.

Após aprovar o piloto, o USA encomendaria mais dez episódios, que, junto com ele, formariam a primeira temporada, que estrearia em 13 de julho de 2010. Annie, Auggie, Joan e Danielle comporiam o elenco principal, junto com Jai Wilcox (Sendil Ramamurthy), personagem criado para substituir Sheehan, que não agradou aos executivos do canal, filho de um ex-diretor da CIA que tem um passado turbulento com o DPD e uma relação de amor e ódio com Annie. Arthur, Ben e Henry Wilcox (Gregory Itzin), o pai de Jai, fariam parte do elenco recorrente, junto com Eyal Lavin (Oded Fehr), agente israelense do Mossad cujos caminhos vivem se cruzando com os de Annie; Vincent Rossabi (Noam Jenkins), agente do FBI que ocasionalmente trabalha junto com Annie, apesar de não confiar nela por achar que a CIA está sempre tentando prejudicar as investigações do FBI; e Liza Hearn (Emmanuelle Vaugier), repórter que publica reportagens atacando a CIA, nas quais cita segredos revelados por uma fonte misteriosa.

Vale citar como curiosidade que, exceto pelo piloto, todos os episódios da primeira temporada tinham como título nomes de canções da banda Led Zeppelin. A primeira temporada seria bastante elogiada pela crítica, em especial a atuação de Perabo, que lhe rendeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Atriz em Série de Televisão de Drama, perdido para Katey Segal, de Sons of Anarchy.

Em termos de público, a primeira temporada faria um relativo sucesso, que motivaria o USA a encomendar uma segunda, desta vez de 16 episódios, que estrearia em 7 de junho de 2011 - assim como a primeira, todos os seus episódios teriam nomes de canções de uma banda, desta vez do R.E.M. Arthur foi promovido ao elenco principal, enquanto Ben, Henry, Eyal, Vincent e Liza continuaram como recorrentes, acompanhados de Gina (Rena Sofer), primeira esposa de Arthur, cujo retorno estremece ainda mais seu casamento com Joan; o Dr. Scott Weiss (Ben Lawson), médico com quem Annie tenta manter um relacionamento amoroso; Parker Rowland (Devin Kelley); jovem voluntária das Forças de Paz que começa um romance com Auggie; e Reva Kline (Jaimie Alexander), analista promovida a agente de campo que encontra sérias dificuldades para se adaptar. No início, a segunda temporada era apenas mais do mesmo, com Annie realizando novas missões enquanto tentava esconder de Danielle que era agente da CIA, o que fez com que a audiência fosse decrescente desde o primeiro episódio. Para tentar salvar a série, os produtores decidiram por algumas mudanças radicais: Danielle descobre que Annie é agente da CIA, e, se sentido traída, a expulsa de sua casa; Jai ganha um novo cargo, ao qual Joan deve se reportar; e, o mais importante, o segredo de Ben é revelado: ele é um agente duplo que se reporta a Arthur. Essas mudanças surtiriam efeito, e a audiência subiria bastante nos últimos episódios, aproximando a média daquela conquistada na primeira temporada e garantindo uma terceira.

Para a terceira temporada, de mais 16 episódios, que estrearia em 10 de julho de 2012 (e que teria como títulos de seus episódios nomes de canções de David Bowie), os produtores optariam por mudanças ainda mais radicais: Jai morre em um atentado; Liza, Danielle e Ben saem da série sem maiores explicações; e Annie é transferida para um novo departamento, chefiado por Lena Smith (Sarah Clarke), no qual não precisa manter o disfarce de curadora do Smithsonian, e pode agir abertamente como agente da CIA. Com isso, o elenco fixo ficou reduzido a Annie, Auggie, Joan e Arthur; os personagens recorrentes incluíam Henry, Eyal, Vincent, Gina, Parker, Lena e Simon Fischer (Richard Coyle), empresário britânico com quem Annie deve estabelecer um relacionamento e vigiar, já que a CIA desconfia de que ele seja um espião russo.

Mais uma vez, as apostas deram certo, e a terceira temporada teve excelentes índices de audiência. O resultado, evidentemente, foi uma quarta temporada, de mais 16 episódios, com nomes de canções dos Pixies como títulos, que estreou em 16 de julho de 2013. Novamente, a temporada traria mudanças, mas agora menos radicais: Arthur decide se aposentar da CIA e atuar na iniciativa privada, o que faz com que Joan seja promovida a diretora; para seu lugar, é escalado Calder Michaels (Hill Harper), ex-diretor da base da CIA em Medellín, Colômbia, que enfrenta dificuldades para se readaptar. Após ser "devolvida" por Lena, Annie volta a trabalhar no DPD, passando a usar como disfarce o de uma glamourosa importadora e exportadora, que pode ou não estar envolvida com negócios ilegais. O elenco fixo seria composto por Annie, Auggie, Joan, Arthur e Calder, e os personagens recorrentes incluiriam Henry, Eyal e Vincent.

Ao contrário do que os produtores esperavam, a quarta temporada teve os piores índices de audiência de toda a série, o que levou o USA a concluir que a série já estava desgastada e planejar seu cancelamento. Os produtores, porém, ainda conseguiram convencê-los a apostar em uma quinta temporada, que estrearia em 24 de junho de 2014, com mais 16 episódios, dessa vez com nomes de canções do Pavement como títulos. A quinta temporada teria no elenco fixo Annie, Auggie, Joan, Arthur, Calder e Ryan McQuaid (Nic Bishop) ex-agente das forças especiais que se tornou bilionário investindo em segurança privada, é dono da empresa onde Arthur trabalha, e desenvolve um romance complicado com Annie. Os personagens recorrentes incluíam Eyal; Caitlin Cook (Perrey Reeves), a secretária de McQuaid; e Hayley Price (Amy Jo Johnson, a Ranger Rosa da primeira formação dos Power Rangers), especialista em contra-terrorismo que vai trabalhar no DPD para investigar um atentado e desenvolve uma relação de amor e ódio com Auggie.

A quinta temporada teria índices de audiência melhores que a quarta, mas não bons o suficiente para que o USA decidisse renová-la mais uma vez; assim, a série seria cancelada após cinco temporadas e 75 episódios, o último tendo ido ao ar em 18 de dezembro de 2014.

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário