segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Sepak Takraw

Eu sempre reclamei que a cultura esportiva do Brasil é monocromática, que parece até que o único esporte que existe é o futebol - num domingo pela manhã, por exemplo, é comum cada canal esportivo estar passando jogos de um campeonato diferente, seja italiano, inglês, alemão, espanhol, francês, holandês, português, russo ou até turco, todos de futebol, enquanto campeonatos de outros esportes que estejam acontecendo no mesmo horário são ignorados. Mas, embora ainda haja um longo caminho a percorrer, confesso que, ultimamente, tenho me surpreendido: quando não estão passando todos os campeonatos de futebol do mundo, até que nossos canais esportivos têm exibido alguns esportes interessantes e diferentes. Outro dia, até um jogo de sepak takraw estavam transmitindo.

Essa é a hora na qual alguém pergunta, "mas, Guil, o que raios é sepak takraw?", ao que eu respondo que é um esporte parecido com o futevôlei, e que teve origem no sudeste asiático. Quando eu estava naquela série de esportes exóticos, falando sobre lacrosse, hurling e afins, eu bem que pensei em fazer um post sobre sepak takraw. Depois, mudei de ideia e resolvi fazer um sobre futevôlei. Depois mudei de ideia de novo e deixei pra lá. Hoje, estimulado pela partida de takraw que estavam transmitindo, decidi ressucitar a ideia e compartilhar com os que não conhecem informações sobre esse tão exótico jogo.

Ninguém sabe ao certo nem quando nem onde o sepak takraw foi inventado, mas imagina-se que o esporte tenha surgido na Malásia. A primeira referência escrita ao jogo data do século XV, em um documento histórico, o Sejarah Melayu, que narra uma ocasião na qual o filho do Sultão teria sido atingido na cabeça por uma bola chutada por um adversário durante um jogo de sepak raga ("chutar a bola" em malaio) e, acreditando ter sido a agressão proposital, assassinou o adversário. Da Malásia, o jogo teria se espalhado para as ilhas da Indonésia, onde registros de partidas existem desde o século XVI, sendo até hoje conhecido como raga.

Outra teoria é a de que o esporte teria sido inventado na Tailândia - takraw significa "bola artesanal" em tailandês, o sepak takraw é o esporte nacional da Tailândia, e, aparentemente, todos os esportes tailandeses envolvem chutar coisas com força. No famoso Templo do Buda Esmeralda, em Bangcoc, há um mural do deus Haruman jogando sepak takraw com um grupo de macacos, e documentos históricos registram partidas do jogo desde o século XVI. Foi na Tailândia que o jogo foi codificado pela primeira vez, em 1829, pela Associação Desportiva Siamesa (a Tailândia se chamou Sião até 1949; os gatos siameses vêm de lá, e os gêmeos siameses são assim chamados porque o primeiro caso documentado na medicina foi de irmãos nascidos lá), e, desde 1835, o sepak takraw é matéria obrigatória nas aulas de educação física de todas as escolas tailandesas. Da Tailândia, o jogo teria se espalhado para o Vietnã, com o nome de cau may, e para o Laos, onde se chama kator.

Finalmente, existe a teoria de que o esporte teria surgido na China, como forma de treino entre os soldados chineses, que tentavam manter uma peteca, feita de couro de porco e penas de galinha, o maior tempo possível no ar, passando-a de um para outro com os pés, sem deixá-la cair. Defensores dessa teoria argumentam que há um esporte nas Filipinas, chamado sipa, e um na Birmânia, chamado chinlone - que, segundo o governo local, é disputado desde o século XI - sem qualquer relação histórica com o sepak takraw, mas de regras muito parecidas. Essa teoria não é muito aceita pelos estudiosos malaios e tailandeses, que, ao invés de discutirem entre si para provar quem teria inventado o esporte, decidiram, na década de 1940, chegar a um acordo e declarar que o esporte surgiu nos dois países ao mesmo tempo, adotando oficialmente, como compromisso, desde então, o nome que o jogo tem hoje - sepak é uma palavra malaia, takraw é uma palavra tailandesa.

O sepak takraw permaneceu um esporte restrito ao sudeste asiático até a década de 1990, quando, em 1992, foi fundada a Federação Internacional de Sepak Takraw (ISTAF, na sigla em inglês), com sede na Tailândia, cujo objetivo é transformar o sepak takraw em esporte olímpico; para isso, o primeiro passo é conseguir que 75 países dos cinco continentes pratiquem o esporte de acordo com as regras oficiais. Aparentemente, ainda vai demorar um pouquinho, já que, atualmente, a ISTAF só conta com 32 membros, sendo 20 da Ásia e nenhum da África. Curiosamente, o Brasil é membro da ISTAF (um dos dois únicos sul-americanos, ao lado da Colômbia), e não costuma fazer feio, já tendo sido campeão da segunda divisão da Copa do Rei da Tailândia, mais importante torneio desse esporte, em 2000, 2003, 2007 e 2010. O sepak takraw foi introduzido aqui pelo pernambucano Hilário Nóbrega da Cunha, que o conheceu em Bali, Indonésia, em 1989.

O sepak takraw é disputado tanto no masculino quanto no feminino, e em quatro categorias: wong, lawd huang, regu e regu duplo. Na categoria wong (conhecida em inglês como circle takraw), de cinco a sete jogadores formam um círculo, e devem passar a bola de um para o outro sem deixá-la cair pelo maior tempo possível, ganhando pontos extras por movimentos acrobáticos. Cada time joga por 30 minutos ou 10 bolas caídas no chão, com o que somar mais pontos sendo declarado campeão. Já na lawd huang (ou hoop takraw), cinco jogadores formam um círculo, no centro do qual é suspensa uma rede triangular, com três aberturas laterais, a seis metros de altura. O objetivo é colocar a bola dentro dessa rede o maior número de vezes em 30 minutos, ganhando pontos extras por criatividade e plasticidade dos chutes. Mais uma vez, depois que todos os times se apresentam, o que tiver mais pontos é declarado campeão.

Já a categoria regu (ou net takraw) é a que nos interessa, jogada em uma quadra com uma rede no meio como a de vôlei, mas com os pés. Na regu tradicional os times são de três jogadores, enquanto na regu duplo os times possuem dois jogadores cada. As categorias regu e regu duplo também podem ser jogadas na praia, em uma variação conhecida como beach takraw. Seja regu ou regu duplo, masculino ou feminino, na quadra ou na praia, a área de jogo é a mesma, com as mesmas dimensões.

A quadra do sepak takraw tem as mesmas dimensões de uma quadra de badminton, 13,4 metros de comprimento por 6,1 metros de largura - isso porque as primeiras competições oficiais aproveitavam quadras oficiais de badminton, esporte também bastante popular no sudeste asiático, para que não fosse necessária a construção de quadras oficiais de sepak takraw. A quadra é dividida no meio por uma linha cheia, e, nos pontos onde essa linha toca as linhas de lado, são centrados dois semicírculos, um em cada ponto, com 90 cm de raio cada. A 2,45 m de cada linha de fundo, distante 3,05 m de cada linha de lado, é centrado um círculo de 60 cm de diâmetro, usado para o saque. No meio da quadra, sobre a linha cheia, há uma rede, semelhante à do vôlei, cujo topo fica a 1,52 m de altura no masculino e 1,42 m no feminino em relação ao chão. A rede é presa a dois postes de 1,55 m de altura no masculino e 1,45 m no feminino cada, posicionados a, no mínimo, 30 cm de cada linha de lado - fora da quadra, evidentemente. Esses postes são acolchoados, para evitar lesões caso os jogadores se choquem contra eles.

Um dos elementos mais característicos do sepak takraw é a bola: originalmente feita de ratã, fibra de uma palmeira do sudeste asiático também muito usada para fazer cadeiras, ela hoje é feita de material sintético coberto com borracha para amenizar o impacto contra os jogadores. A principal característica da bola é que ela não é inflada, mas, por assim dizer, trançada, com as fibras sendo entrelaçadas umas às outras até ficarem no formato esférico. Uma bola oficial deve ter 12 furos e 20 interseções de fibras em sua superfície, e ser oca. A bola deve ter circunferência entre 42 e 44 cm para o masculino e entre 43 e 45 cm para o feminino, e pesar entre 170 e 180 g para o masculino e entre 150 e 160 g para o feminino. A bola pode ser toda de uma cor só ou ter várias cores, mas deve ser sempre facilmente identificável em meio à partida - não sendo da mesma cor que a quadra, por exemplo.

Uma equipe de sepak takraw é composta de cinco jogadores, dos quais três estarão em quadra e dois serão os reservas (isso no regu de quadra, na praia são quatro titulares e dois reservas, enquanto no regu duplo cada time tem apenas dois jogadores, sem reservas). Cada time tem o direito de fazer uma substituição por set, sempre quando a bola não estiver em jogo, assim como um pedido de tempo de um minuto por set. Curiosamente, como no futebol, um jogador substituído não poderá mais voltar, devendo ficar de fora do restante da partida; por conta disso, raramente substituições são feitas por motivos táticos, sendo reservadas para o caso de lesões e contusões.

No início de cada ponto, os três jogadores do time que tem a bola devem se posicionar formando um triângulo, com um deles, sozinho, no centro, no fundo da quadra, dentro do círculo de saque, e os outros dois próximos à rede, dentro dos semicírculos, um do lado esquerdo e o outro do direito. O posicionamento do time que vai receber a bola é livre. Os jogadores de sepak takraw costumam ter funções especializadas, com um deles sendo o recebedor, um o levantador e o outro o atacante. Normalmente, a cada ponto, o recebedor recebe a bola sacada pelo time adversário e a passa para o levantador, que então a passa para o atacante, que a chuta em direção à quadra adversária para tentar marcar o ponto; como, após cada saque, a movimentação dos jogadores do time que sacou é livre, nem sempre essa ordem é fielmente respeitada quando a bola volta - e, às vezes, como no vôlei, pode ocorrer de uma bola ser atacada após dois toques, e não três. Seja como for, um time pode dar um máximo de três toques na bola antes que ela seja tocada pelo adversário, ocorrendo ponto para o adversário caso ocorra um quarto toque.

Quando sua equipe estiver com a posse de bola, o jogador do fundo da quadra terá a função de efetuar os saques. Para efetuar o saque, ele deverá se posicionar dentro do círculo de saque, jogar a bola para cima e chutá-la para o outro lado da rede. Um dos pés do sacador deve sempre permanecer dentro do círculo enquanto ele faz isso, o que significa que não é possível pular para chutar a bola. No sepak takraw, cada time dá sempre três saques seguidos e então passa a vez de sacar para o time oponente, independentemente de quem fez o ponto a cada saque. Se a partida estiver empatada em 14 a 14, os saques são feitos alternadamente por cada time, e não de três em três. Os sacadores se alternam por rodízio: se o jogador A fez os três primeiros saques daquele time, o jogador B fará os três seguintes, então o jogador C, então o jogador A novamente, então o B, e assim por diante.

Uma vez que a bola seja sacada e passe pela rede, o objetivo de cada time será não deixá-la cair e passá-la de volta para o adversário de forma a dificultá-lo nessa tarefa. Para isso, os jogadores só poderão usar suas pernas, pés, tronco e cabeça, sendo proibido tocar a bola com as mãos, ombros ou braços. Diferentemente de no futevôlei, onde as jogadas são mais "colocadas", no sepak takraw as jogadas são agressivas, contando com cortadas fortes, saques forçados e levantamentos que visam surpreender o adversário; o resultado é um esporte extremamente acrobático, no qual os jogadores fazem movimentos dignos de artistas marciais, virando cambalhotas no ar, dando saltos mortais e bicicletas enquanto tentam atingir a bola com seus pés.

Se um jogador falhar em evitar que a bola toque o chão dentro dos limites do seu lado da quadra, fizer com que ela toque o chão fora dos limites da quadra, ou realizar uma ação ilegal, como tocar a bola com as mãos, efetuar um quarto toque ou pisar dentro do lado adversário da quadra, será ponto para o oponente. Uma partida de sepak takraw é decidida em melhor de cinco sets, com a equipe que vencer três primeiro sendo declarada vencedora da partida. Dentro de cada set, é vencedor o time que primeiro alcançar 15 pontos, mas com dois de vantagem sobre o oponente - ou seja, se o oponente fizer 14, para vencer, o time terá de fazer 16. Em partidas entre seleções nacionais, o máximo de pontos que uma equipe pode fazer em um set é 17, ou seja, se ambas empatarem em 16 a 16, quem fizer o ponto seguinte ganha o set.

Entre um set e outro, há um intervalo de 2 minutos. No início de cada set, os jogadores trocam de lado - no quinto set, eles trocam de lado toda vez que os pontos somados de ambos os times resultam em um número múltiplo de 8 - e sempre começa sacando o time que começou recebendo no set anterior, independentemente de quem sacou por último no set anterior. No início do jogo, é feito um sorteio para decidir quem começará sacando; quem perder esse sorteio poderá escolher de que lado da quadra irá começar jogando.

Uma partida de sepak takraw é oficiada por dois árbitros, um de cada lado da rede, com o árbitro principal ficando em uma cadeira alta e o assistente de pé no chão. Os árbitros são auxiliados por um oficial que fica de pé no chão, atrás da cadeira alta, e por dois bandeirinhas, um para cada metade da quadra, posicionados atrás das linhas de fundo.

A competição mais importante do Sepak Takraw é a Copa do Rei, disputada anualmente desde 1987, sempre na Tailândia - apesar de inúmeros protestos da Malásia, que considera que seus maiores rivais têm uma vantagem injusta por jogarem sempre em casa. Mais que um torneio, a Copa do Rei é um grande festival, com competições masculinas e femininas das categorias lawd huang, regu, regu duplo e equipes - também um torneio de regu, mas no qual as partidas são disputadas em melhor de três jogos de no máximo três sets cada, com o primeiro time a ganhar dois jogos sendo declarado vencedor daquela partida, mais ou menos como na Copa Davis do tênis. A Copa do Rei é disputada em três divisões, com os países mais fortes na divisão principal (Premier), os intermediários na primeira divisão (D1) e os mais fracos na segunda divisão (D2) - embora não exista acesso nem descenso, com os times sendo sempre os mesmos ano após ano em cada divisão.

Recentemente, com a popularização do esporte em outros continentes, a ISTAF decidiu criar dois outros torneios internacionais, a Copa do Mundo e a ISTAF Super Series (ou ISS), ambos com somente a categoria regu e com suas primeiras edições disputadas em 2011. A Copa do Mundo, que teve sua primeira edição disputada na Malásia, e está prevista para ocorrer de quatro em quatro anos em diferentes sedes, é um torneio tradicional, com eliminatórias, fase de classificação e fase final. Na primeira edição, a Tailândia se sagrou campeã tanto no masculino quanto no feminino. O Brasil não conseguiu se classificar para essa primeira edição da Copa do Mundo, nem no masculino, nem no feminino.

Já a ISS é uma espécie de circuito mundial, com quatro etapas por temporada e temporadas no modelo europeu - a atual temporada, 2013/2014, já teve etapas na Índia e na Malásia, com as próximas ainda a definir. As sedes das etapas mudam a cada temporada, com Tailândia, Indonésia e Cingapura também já tendo sediado etapas nas competições anteriores. Participam da ISS apenas as equipes mais bem colocadas do ranking da ISTAF no início da temporada em questão, e os pontos de cada etapa são somados para se determinar a equipe campeã ao final da última etapa. Mais uma vez, a Tailândia venceu, no masculino e no feminino, todas as edições da ISS disputadas até agora.

Finalmente, o sepak takraw faz parte do programa dos Jogos Asiáticos (o equivalente asiático dos Jogos Pan-Americanos) desde 1990, com as categorias regu e equipes masculinas sendo disputadas desde essa edição, regu e equipes femininas desde 1998 e regu duplo masculino e femino desde 2006 - além de a categoria wong masculina e feminina ter sido disputada em 1998 e 2002. As versões regu e equipes, masculinas e femininas, do sepak takraw de praia também fazem parte do programa dos Jogos Asiáticos de Praia, desde 2008. Como era de se esperar, a Tailândia é a maior vencedora, tendo ganhado 29 das 39 medalhas de ouro possíveis - ficando outras três com a Malásia, três com a Birmânia, duas com o Vietnã, uma com a China e uma com a Coreia do Sul.

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário