sábado, 15 de dezembro de 2007

Mythbusters

Eu tenho o péssimo hábito de fazer minhas refeições assistindo televisão. Já me disseram que faz mal, mas fazer o quê, fui acostumado assim - se bem que, se não "fez mal" até hoje, acho que não faz mais. De qualquer forma, durante a semana isso não chega a ser um problema, já que normalmente almoço e janto na hora em que estão passando noticiários, então aproveito para me inteirar sobre o que acontece no Brasil e no mundo. O almoço de domingo, porém, sempre foi um pouco mais complicado: como todo mundo sabe, domingo não passa nada que presta na televisão, principalmente à tarde, e como o almoço de domingo costuma sair um pouco mais tarde que os dos outros dias da semana, eu me sentava para comer justamente na hora em que não estava passando nada que presta - ou, quando eu achava algo que prestasse, dentro de poucas semanas este programa era invariavelmente substituído por outro que não prestava. Este problema, felizmente, encontrou solução há uns poucos meses, quando, ao mudar de canal atrás de algo que prestasse, passei pelo Discovery Channel, onde estava passando Mythbusters: Os Caçadores de Mitos. Que não somente se tornou meu programa preferido para o almoço de domingo como também é o tema do post de hoje!

Tory, Kari, Jamie, Buster, Adam e Grant


Apesar de ter começado a acompanhar Mythbusters neste dia, eu já conhecia o programa de antes, inclusive do quadro do Fantástico, que eu acho meio sem graça - afinal, o programa original tem uma hora de duração, enquanto o quadro tem no máximo 10 minutos, então não tem como render da mesma forma. Apesar de achar o programa extremamente interessante, eu só tinha assistido a alguns episódios soltos, até porque acompanhar séries de televisão não é um dos meus afazeres preferidos. Hoje, porém, me considero até um fã dos Mythbusters, e só lamento que a Discovery não tenha se interessado em lançá-lo como outras séries em DVD, em boxes de temporadas completas, pois eu com certeza compraria - até existem DVDs dos Mythbusters, mas são só três, com os cinco primeiros episódios e o primeiro piloto.

Mas quem são os Mythbusters? Os homens que se denominam Caçadores de Mitos (na verdade, "Detonadores de Mitos", em uma tradução literal) são dois especialistas em efeitos especiais, Jamie Hyneman e Adam Savage, que juntos possuem mais de 30 anos de experiência na área. Originalmente chamado Tell Tales or True (algo como "fofocas ou verdade"), o programa foi concebido pelo produtor Peter Rees, e apresentado ao Discovery Channel em 2002. Rees convidou Jamie para apresentar o programa, mas como ele se sentia desconfortável sozinho nesta função, pediu ajuda a Adam, a quem conheceu produzindo comerciais. Jamie e Adam gravaram três pilotos para o programa, já com o nome que ele leva hoje, que foram televisionados na forma de especiais no primeiro trimestre de 2003. O grande sucesso desses especiais levou a Discovery a transformá-lo em uma série semanal, que estreou em 23 de setembro de 2003. O programa se mantém semanal até hoje, embora de vez em quando a Discovery mude o dia da semana em que ele é exibido. Atualmente o programa está em sua sexta temporada, contando com 111 episódios, sendo que 16 destes são considerados "especiais", e outros três tiveram duas horas de duração cada, ao invés da uma hora convencional (incluindo os comerciais).

A proposta do programa é simples e interessante: Adam e Jamie têm a missão de provar cientificamente se um "mito" pode ser verdade ou não. Um mito é qualquer informação que role por aí por e-mail (exemplo: Coca-Cola limpa manchas de sangue do asfalto), algo que tenha aparecido em um filme (exemplo: soprar pó-de-arroz sobre raios infravermelhos faz com que eles fiquem visíveis), algo que "todo mundo sabe" (exemplo: correr na chuva faz com que você se molhe menos) ou até mesmo comprovar se alguma coisa tida como impossível é possível (exemplo: achar uma agulha em um palheiro). Para comprovar (ou não) algumas destas informações, Jamie e Adam utilizam máquinas complexas construídas por eles mesmos, e, como alguns mitos podem levar a ferimentos ou até mesmo à morte, um boneco chamado Buster, feito de gelatina balística, a substância que mais se assemelha ao corpo humano em densidade e viscosidade, costuma assumir o papel do pobre coitado que sofreu os efeitos do mito. A maioria dos episódios se passa no prédio das M5 Industries, a companhia de efeitos especiais de Jamie, localizada em São Francisco, mas alguns mitos mais perigosos ou explosivos podem demandar locais mais apropriados, como galpões abandonados ou o Deserto Mojave. Mesmo com todas as precauções, não é incomum que muitos dos experimentos explodam ou dêem errado, então sempre vale aquele antigo conselho de "não tentem isto em casa".

Em sua primeira temporada, o programa mostrava basicamente Jamie e Adam tentando comprovar os mitos, intercaladamente com entrevistas com a folclorista Heather Joseph-Witham, que explicava a origem de alguns mitos, e com algumas pessoas que diziam ter vivenciado ou ouvido falar daquele mito. A partir da segunda temporada, as entrevistas foram abolidas em prol de maior destaque para as experiências, e a tarefa de detonar os mitos foi dividida entre Jamie e Adam e uma "equipe auxiliar", formada pelos assistentes de Jamie na M5i, Tory Belleci, Kari Byron e Grant Imahara. Cada programa normalmente lida com dois ou três mitos diferentes, sendo que o principal e mais complexo fica a cargo de Jamie e Adam, e os outros ficam com a equipe auxiliar - não é incomum, porém, que ambas as equipes trabalhem em um mesmo mito, especialmente se ele for muito complexo, como alguns que tomaram todo o tempo do programa e acabaram sendo o "mito exclusivo" do episódio. Além de Tory, Kari e Grant, Jamie e Adam contam em alguns episódios com alguns outros ajudantes, todos técnicos da M5i. Embora não faça parte da equipe, o programa conta ainda com um narrador, Robert Lee, que explica rapidamente os mitos do dia e recapitula o trabalho após cada comercial.

O procedimento dos Mythbusters para comprovar ou não um mito normalmente envolve reproduzir as condições nas quais o mito aconteceria e ver se ele acontece mesmo, e depois testá-lo em novas condições, para ver se o efeito se repete - um dos exemplos mais corriqueiros é quando o mito envolve armas antigas; primeiro os Mythbusters testam o mito com armas da época, depois o repetem com armas modernas. Depois do teste, o mito pode ser classificado de três formas: confirmado, ou seja, o esperado acontece mesmo (exemplo: submergir evita que uma pessoa seja atingida por um tiro); detonado, ou seja, o mito é nada mais que um mito, porque na "vida real" o esperado não acontece (exemplo: beber Diet Coke com Mentos não explode seu estômago); ou plausível, ou seja, o esperado pode acontecer, mas apenas em situações especiais, pouco prováveis, ou influenciadas por variáveis que os Mythbusters não conseguem reproduzir (exemplo: é possível trazer um navio afundado de volta à superfície usando bolinhas de pingue-pongue, mas foram necessárias milhares de bolinhas). Alguns mitos mais complicados podem ser detonados ou confirmados apenas em parte, ou ainda apresentar resultados inconclusivos, ou seja, pode ser que o mito ocorra, mas por pura sorte.

Mythbusters é um programa "para toda a família", e algumas precauções são tomadas para que ele não irrite os zelosos pais da América: palavrões e "linguajar inapropriado", por exemplo, são evitados ou substituídos por buzinas, mugidos e miados, enquanto a boca de quem os proferiu é coberta por aqueles símbolos usados em palavrões de histórias em quadrinhos. Componentes especialmente perigosos, como substâncias que podem explodir quando misturadas umas às outras, têm seus nomes omitidos e seus rótulos "borrados" por um efeito especial, para que crianças não tentem reproduzir as experiências em casa. E mitos que podem gerar constrangimento, como por exemplo se é possível secar um cachorro poodle no microondas, nem são tentados, apesar da insistência de alguns telespectadores.

Os telespectadores, falando nisso, podem escrever para o programa, sugerindo novos mitos ou criticando os métodos que os Mythbusters utilizaram para detoná-los. Por causa disso, de vez em quando é feito um episódio especial, onde mitos anteriormente detonados são testados novamente. Até hoje, porém, apenas dois mitos passaram de detonado pra plausível, e apenas um de detonado para confirmado; todos os demais mitos "retestados" continuaram detonados.

Apesar de ter muita ciência envolvida, Mythbusters tenta ser mais parecido com uma série normal de TV do que com um programa do Discovery Channel (inclusive, a partir da terceira temporada foi incluído um impagável "Cuidado: Conteúdo Científico" imediatamente antes de qualquer explicação científica); talvez sem querer, talvez propositadamente, os Mythbusters até se comportam como personagens: Adam é brincalhão, descontraído e quer sempre que alguma coisa exploda, enquanto Jamie é sério, compenetrado, e não costuma achar graça em nada; por causa disso, as soluções de Jamie para comprovar ou detonar os mitos tendem a ser mais científicas, enquanto as de Adam são mais intuitivas. Os integrantes da segunda equipe também têm suas peculiaridades: Tory é autoconfiante ao extremo, e não raro se machuca durante os experimentos; Kari faz o gênero garota louquinha, que acha graça em tudo e adora resultados catastróficos; e Grant é o japonês nerd, que pesquisa sobre os mitos na internet e adora construir robôs e equipamentos complicados.

Eu gosto de Mythbusters por três motivos; o primeiro é o mesmo pelo qual eu gosto do Snopes: eu odeio coisas "que todo mundo sabe", mas que ninguém nunca tentou comprovar se é verdade ou não, e ainda tenta justificar com argumentos do tipo "aconteceu com um amigo do primo do vizinho da minha tia". O segundo motivo é porque o programa é muito divertido, principalmente quando Adam resolve explodir tudo já que não está conseguindo comprovar o mito. E o terceiro porque é entretenimento misturado com conhecimento, e conhecimento nunca é demais.

Mythbusters é exibido no Brasil no Discovery Channel, às quartas-feiras às 19 horas, com reprise à meia-noite, 5 da manhã e 13 horas de quinta-feira, e às 14 horas do domingo seguinte. Atualmente nestes horários estão sendo exibidos os episódios da quinta temporada, e de segunda a sexta ao meio-dia vão ao ar os da quarta temporada. É dublado, mas as vozes combinam tanto com os "personagens" que eu já nem sei se me acostumaria a assistir com o som original.

1 enfiaram o nariz:

juand2 disse...

Kra muito bom o seu texto
Eu o li todinho
tbm sou um fã de Mythbuster
Vlw abraços
E coitado do Buster
trágico

8:43 PM

Postar um comentário