sábado, 21 de julho de 2007

Rangers Strike (I)

Eu adoro card games. Diferentemente da minha admiração por jogos de baralho, que começou só há alguns anos, de card games eu gosto desde criança, desde quando eu jogava Super Trunfo, que pode ser considerado um vovô dos card games. A principal razão pela qual eu gosto tanto destes jogos compostos por baralhos que podem ser aumentados e personalizados com cartas de novas expansões que são lançadas regularmente, porém, tem pouco a ver com esta característica, e também não tem muito a ver com as regras. Eu adoro card games por causa das figuras. Pode parecer um motivo meio bobo, mas a cada expansão são lançadas por volta de cem cartas, cada uma com uma arte diferente, e muitas vezes exclusiva, e isso eu acho legal pra caramba. E passei a gostar mais ainda depois do advento da internet, onde, graças aos esforços de fãs, eu posso ver todas as cartas da expansão sem necessariamente ter de comprar milhares de boosters.

E, é claro, card games servem para jogar também, e muitos deles são até divertidos. Eu já joguei Magic, OverPower, Rage, Pokémon, Legend of the Five Rings, Magi-Nation, e até um card game baseado em Tomb Raider, e, sinceramente, gostei de todos. E queria ter jogado muitos outros, só não encontrei quem tivesse um baralho e estivesse disposto a deixar eu jogar - porque eu sou meio cara-de-pau, e o único card game que eu comprei até hoje foi OverPower. Mas, mesmo não jogando há um bom tempo, eu costumo acompanhar os lançamentos, mantenho "favoritos" para páginas onde eu possa ver as novas cartas, e costumo gostar quando eu acho card games novos com arte interessante, como o VS System, que traz personagens da Marvel, DC e dos quadrinhos de Hellboy.

O tema de hoje é um destes card games. Eu nunca o joguei, e provavelmente jamais jogarei, o que é uma pena, porque parece ser bastante divertido, e a arte é sensacional. Se eu tivesse oportunidade e disposição - porque quem coleciona card games sabe que "completar" uma expansão é mais difícil até do que completar um álbum de figurinhas - iria colecioná-lo, só por causa da arte. E também por causa do tema, uma das coisas que eu mais gosto na vida. Não, não é um card game da Tori Amos nem do Megaman. É um card game chamado Rangers Strike, e cujo tema são os Sentai, os famosos grupos de cinco heróis japoneses!

Poder do Prisma (Flashman), Operação da Alta TecnologiaCard games baseados em filmes ou séries de TV não são nenhuma novidade; existem card games de Star Wars, Arquivo X, Senhor dos Anéis (que eu sei que é um filme baseado em um livro, mas o card game é bem mais baseado no filme) e até Alien vs Predador, que saiu, inclusive, antes do filme. Rangers Strike, porém, tem uma característica que o diferencia de todos estes: suas cartas não são decoradas com fotos dos seriados, mas com arte exclusiva, feita pelos principais artistas japoneses da atualidade especialmente para o card game. E, como eu já disse, a arte é sensacional. Lançado em 2006 pela Carddas, uma subsidiária da Bandai, para comemorar o 30o aniversário dos Sentai (com um pouco de atraso, já que o primeiro Sentai, Go Ranger, é de 1975), Rangers Strike não chegou a se tornar uma febre no Japão como Pokémon ou Yu-Gi-Oh, mas conquistou uma legião de fãs, que inclui sul-coreanos, tailandeses e norte-americanos, que se interessaram pelo jogo exatamente devido a suas ilustrações.

E, como eu já disse, ele também serve para jogar, e as regras são relativamente simples, o que resulta em um jogo veloz e cheio de batalhas. Resumindo bastante, já que a intenção deste post não é ensinar ninguém a jogar, a história é a seguinte: existem dois tipos de cartas, as Tropas e as Operações. Cartas de Operação representam as habilidades especiais dos Sentai, como a Power Bazooka de Changeman, por exemplo, e podem ser de dois tipos, "permanentes" ou "instantâneas" (na falta de uma tradução melhor); efeitos das Operações "permanentes" se aplicam ao jogo durante todo o tempo em que elas estiverem "ativadas", enquanto Operações "instantâneas" devem ser jogadas durante o turno do oponente, para cancelar ou contra-atacar efeitos jogados pelo oponente para prejudicar você.

Já as cartas de Tropas representam os personagens que vão cair na porrada, e estão divididas em quatro subcategorias, Pequenas, Médias, Grandes e Enormes. Tropas Pequenas são os integrantes dos Sentai (Change Dragon, por exemplo), assim como seus aliados e inimigos; Tropas Médias são os "veículos" que compõem os robôs (Land Changer 3, por exemplo) ou naves de vilões; Tropas Grandes são os robôs (Change Robô, por exemplo) ou monstros gigantes; e Tropas Enormes são aqueles robôs formados pela união de dois ou mais robôs, ou aqueles veículos enormes que carregam os outros veículos (como a Base Shuttle), ou ainda as fortalezas dos vilões.

Tiranossauro (Zyu Ranger), Tropa Média das Feras SelvagensTanto as Tropas quanto as Operações são divididas em cinco Grupos, que veremos mais tarde. Você só pode usar durante o jogo cartas do Grupo que "comande", e, para isso, precisa colocar uma carta deste Grupo de sua mão (tanto faz se Tropa ou Operação) em uma área da mesa chamada de Zona de Poder, e ativá-la, o que é feito virando a carta de lado, como em Magic. Uma vez que uma carta esteja ativada na Zona de Poder, você terá o comando sobre aquele Grupo, e poderá colocar Tropas que pertençam a ele na Zona de Combate, ou ativar Operações que tenham o símbolo do Grupo. A carta que estiver na Zona de Poder não poderá participar de combates, se for uma Tropa, nem ter sua habilidade ativada, se for uma Operação. Você pode comandar quantos Grupos quiser, desde que tenha uma carta para cada um deles na Zona de Poder. Cartas na Zona de Poder "desviram" no início de cada turno seu, e devem ser novamente ativadas se você quiser colocar Tropas na Zona de Combate ou ativar Operações naquele turno.

Uma vez na Zona de Combate, uma Tropa poderá causar dano tanto a Tropas oponentes quanto ao oponente diretamente. Para causar dano a uma Tropa oponente, é usada uma informação chamada BP (muito provavelmente de "Battle Points", "Pontos de Batalha"), um número grande no canto superior esquerdo da carta. Os BP das duas cartas se enfrentando são comparados, e, caso os do atacado sejam menores que os do atacante, o atacado será vencido e descartado. Uma regra importante é que uma Tropa só pode atacar outras Tropas do mesmo tamanho que ela - afinal, um guerreiro atacando um robô é uma coisa meio sem sentido, e um robô pisando em um guerreiro é meio desleal. Como vocês devem ter imaginado, esta regra existe porque os BP são diretamente proporcionais ao tamanho da Tropa, com Tropas de tamanho maior normalmente tendo BP mais alto.

Para causar dano diretamente ao oponente, as Tropas usam outra informação, os SP (desconfio que de "Special Points", "Pontos Especiais"), contidos em um polígono no canto superior direito da carta. Só existem três tipos de SP: um número, um ponto de exclamação, ou absolutamente nada. Cartas que não tenham SP não podem causar dano direto ao oponente, cartas com SP numérico causam uma igual quantidade de pontos de dano ao oponente quando atacam, e cartas com SP "!" causam os efeitos de uma habilidade descrita na carta quando atacam. Ao contrário dos BP, não há relação alguma entre os SP e o tamanho da Tropa, ou seja, algumas Tropas pequenas causam bastante dano, enquanto algumas Enormes não causam dano algum. O objetivo principal do jogo é causar 7 pontos de dano ao oponente, e o jogador que conseguir isso primeiro vence o jogo. É claro que não é só isso, as regras têm algumas nuances, mas o básico está aí.

Senpuujin (Hurricanger), Tropa Grande das Artes MísticasAo invés de dividir as Tropas e Operações por Sentai, o que poderia causar uma confusão nas regras, obrigando o jogador a lidar com uns 30 grupos diferentes, Rangers Strike as reuniu em cinco grandes Grupos, de acordo com a origem do poder de cada Sentai. Cada Grupo possui poderes (ou efeitos, em termos de jogo) diferentes, sendo essencial combiná-los na medida certa para se sair bem no jogo - em outras palavras, um baralho todo de um Grupo só tem poucas chances de ser bem sucedido, enquanto um com todos os cinco pode se tornar meio confuso; nada diferente do que ocorre na maioria dos card games. Também como na maioria dos card games, cada Grupo é representado por uma cor, cujos tons estão presentes na área reservada ao texto de cada carta, além de em um símbolo próprio que identifica aquela carta como sendo daquele Grupo. Os cinco Grupos são os seguintes:

O primeiro, e maior de todos, é conhecido como Tecnologia Terrestre, e reúne os Sentai cujos poderes advêm da tecnologia de nosso próprio planeta, ainda que esta seja avançada para a época. Este Grupo é representado por um globo na cor verde, e reúne heróis de Go Ranger, JAKQ, Battle Fever J, Sun Vulcan, Goggle Five, Dynaman, Changeman, Liveman, Turbo Ranger, Fiveman, Jetman, Mega Ranger, Go Go V e Boukenger.

O segundo Grupo, em contrapartida, é o de Alta Tecnologia, representado por um átomo azul, e que reúne Sentai cujos poderes vieram de tecnologia alienígena ou de um futuro distante, sendo parte deste grupo os heróis de Denjiman, Bioman, Flashman, Car Ranger, Time Ranger e Deka Ranger.

O terceiro Grupo, Artes Místicas reúne os Sentai que têm na magia e em artes ancestrais a fonte de seus poderes. Seu símbolo é uma estrela ninja amarela, e deste Grupo fazem parte os heróis de Maskman, Dai Ranger, Kaku Ranger, Oh Ranger, Hurricanger e Magi Ranger.

Jaguar Vulcan (Sun Vulcan), Tropa Enorme da Tecnologia TerrestreO quarto Grupo, Feras Selvagens reúne os Sentai que receberam seus poderes das famosas Feras Místicas. Este é o menor grupo, reunindo heróis de Zyu Ranger, Gingaman, Gao Ranger, Aba Ranger e Geki Ranger. Seu símbolo é uma cabeça de lobo vermelha.

Finalmente, temos o quinto Grupo, a Aliança Negra, cujo símbolo é um olho na cor roxa. Este Grupo não reúne heróis, mas sim vilões. E vilões de todos os Sentai, da organização Black Cross de Go Ranger até o Pavilhão das Feras de Geki Ranger, passando pelo Império Gozma e o Império Mess. Não importa se são alienígenas, raças subterrâneas, demônios do passado ou criminosos mundanos, é inimigo de um Sentai, entrou aqui.

Contando com a básica, Rangers Strike já teve seis expansões, estando o lançamento da sétima programado para setembro próximo. A expansão básica se chama Eiyuu no Saitan ("O Renascimento dos Heróis"), e traz 70 cartas, dentre as quais estão 30 Operações, cada uma representando um ataque ou poder de um dos 30 Sentai existentes até o momento; e Tropas que representam personagens de Sun Vulcan, Zyu Ranger, Deka Ranger, Car Ranger, Aba Ranger, Magi Ranger e Boukenger. A segunda expansão recebeu o nome de Futari no Kuro Kishi ("Dois Cavaleiros Negros"), e foi a primeira a trazer cartas da Aliança Negra, além de mais personagens para os Sentai da expansão anterior, e de personagens de Go Go V e Hurricanger, em um total de 52 cartas. A terceira expansão se chama Sangai no Shishi ("Três Leões Reais"), tem 57 cartas, e traz personagens de Go Ranger, Bioman, Liveman, Oh Ranger e Gao Ranger, além de novos para os que já estavam no jogo. Com 65 cartas, a quarta expansão tem o imponente nome de Shiyuu no Kakusei ("Despertar dos Quatro Líderes"), e, além de novas cartas dos Sentai que já estavam no jogo, como de praxe, traz personagens de Dynaman, Dai Ranger e Time Ranger. A maior de todas até agora, com 106 cartas, é a quinta expansão, Goryuu no Gekirin ("Escamas dos Cinco Dragões Ferozes" - alguém aí reparou que o número da expansão, com exceção da primeira, está sempre no título?), que além de cartas novas para os Sentai anteriores ainda trouxe novas versões de cartas antigas (embora eu não saiba se as "versões antigas" foram "banidas" de torneios ou algo assim), e personagens de Flashman, Fiveman, Jetman e Geki Ranger. A quinta expansão também foi a primeira a trazer cartas para os "sextos membros" dos Sentai, como Dragon Ranger de Zyu Ranger e Kiba Ranger de Dai Ranger. Junto com as expansões também foram lançadas 17 cartas promocionais, todas versões alternativas de cartas já existentes, e que podiam ser obtidas comprando coisas como caixas fechadas do jogo e fichários exclusivos para acomodar as cartas.

Bio Hunter Silva (Bioman), Tropa Pequena da Aliança NegraMas peraí, eu disse que existiam seis expansões e parei na quinta? Não, eu simplesmente decidi dar um destaque maior à sexta, a mais interessante de todas, lançada no mês passado. E o que ela tem de tão interessante? Bem, a sexta expansão não traz personagens dos Sentai, mas sim de Kamen Rider! Chamada simplesmente de The Masked Rider Expansion Vol 1 (mesmo em japonês), a expansão traz 79 novas cartas, todas totalmente compatíveis com as expansões anteriores (se eu não me engano, têm até o mesmo verso), mas trazendo personagens de várias séries de Kamen Rider, o que, em termos de jogo, permite que os Sentai metam a porrada no Cavaleiro Mascarado! Ou o contrário, se você é fã de Kamen Rider e não gosta muito de Sentai. Como esta expansão é o "Vol 1", provavelmente virão mais expansões com personagens de Kamen Rider por aí, mas, apesar de uma carta com um Kamen Rider ter sido incluída na quinta expansão, o mais provável é que Kamen Riders e Sentai não se misturem, com suas expansões sendo lançadas intercaladas (como o Hero Clix da Marvel e da DC, por exemplo). Algo que reforça esta tese é o fato de que a próxima expansão de Rangers Strike já tem nome, Akaki Roku Senshi no Kikan ("O Retorno dos Seis Guerreiros Vermelhos"), e este segue o "esquema numérico" das anteriores, sendo considerada a sexta, e não a sétima.

Ninguém sabe o quanto Rangers Strike vai durar; card games não costumam ter um prazo de validade definido, e mesmo os melhores (como Magi-Nation) podem ser cancelados sem aviso a qualquer momento, sendo jogos como Magic e Pokémon, cheios de expansões, grandes exceções. Rangers Strike, porém, ainda não tem personagens de todos os Sentai - faltam de JAKQ, Battle Fever J, Denjiman, Goggle Five, Changeman, Maskman, Turbo Ranger, Kaku Ranger, Mega Ranger e Gingaman - e muitos dos que estão no jogo ainda nem estão com suas equipes completas - dos integrantes de Go Go V, por exemplo, só temos Go Red, e de Dynaman ainda faltam Dyna Black e Dyna Yellow. Espera-se, portanto, que pelo menos até que todos os personagens tenham cartas, o jogo sobreviva. E eu espero que pelo menos que consiga ver as figuras, já que a chance disso vender por aqui é praticamente zero...

Aliás, se alguém quiser se arriscar no japonês, o site oficial tem figuras de todas as cartas (exceto duas, pelo menos até a última vez que eu chequei), embora meio pequenininhas. Encontrar estas figuras maiores foi um verdadeiro shussan.

1 enfiaram o nariz:

Eliézer disse...

E aí? Como vai você?
Este card game que você postou junto ao assunto do post é dos Comando Estelar Flashman?
Parece-se muito com um boneco que eu tive dos Flashman, o Jin vermelho, tenho quase certeza que é isto.

4:12 PM

Postar um comentário