domingo, 12 de novembro de 2006

Castlevania (II)

Hoje terminaremos o post sobre Castlevania. Semana passada, paramos em Symphony of the Night, que, de certa forma, reinventou a série. Hoje veremos o porquê.

Depois de Symphony of the Night, a Konami decidiu investir na história de Castlevania, então muito complexa e cheia de pontas soltas. Para começar a ligá-las, ela decidiu lançar um novo jogo para o Game Boy, ainda em 1997, chamado Castlevania Legends (Akumajo Dracula: Shikkoku Taru Zensokyoku, "Prelúdio para a Noite das Trevas", no original). Este jogo foi o mais "antigo" até então, ambientado em 1450, e versava sobre a primeira luta dos Belmont contra Drácula. Curiosamente, foi também o primeiro Castlevania com uma mulher no papel principal, Sonia Belmont. Sonia nasceu com um dom sobrenatural, que permitia que ela visse seres das trevas que pessoas comuns não conseguiam ver. Aparentemente, seu avô tinha este mesmo dom, e decidiu treiná-la no uso do chicote, para que um dia ela pudesse enfrentar estas criaturas. Aos 17 anos, Sonia conheceu e se apaixonou por Alucard, que tramava a morte do próprio pai, o Conde Drácula, por não concordar com o reinado de terror que este impunha aos habitantes da Transilvânia. Um dia, Alucard partiu, e Sonia decidiu ela mesma invadir o castelo do vampiro e enfrentá-lo. E é aí que o jogador assume, para guiar Sonia através de cinco fases, munida de seu chicote e de algumas magias encontradas ao derrotar os inimigos. Na quarta fase, Sonia e Alucard se enfrentam, com aquele pretexto de que ele não deixará ela prosseguir, pois é muito perigoso - a menos que ela o derrote e mostre do que é capaz. Após ser derrotado, Alucard entra voluntariamente em torpor (um sono profundo no qual os vampiros passam muitos anos de suas longas vidas) e Sonia parte para destruir Drácula. Ao perder a derradeira batalha, o vampiro diz que voltará, pois enquanto existir maldade no mundo ele ressucitará. Sonia então faz seu juramento, de que os Belmont sempre estarão de vigia para que, quando ele volte, seja derrotado novamente. No fim do jogo, Sonia dá a luz a Trevor, herói de Dracula's Curse, dando, enfim, um começo à história.

Castlevania LegendsQue não durou muito tempo: em 2002, o produtor da série, Koji Igarashi, anulou a história de Legends, removendo-a da cronologia oficial do jogo. Ninguém sabe ao certo por que ele fez isso, mas Legends não foi o único a ser limado: os três jogos seguintes também são considerados, desde 2002, como não-oficiais, e suas histórias também não devem ser levadas em conta pelos programadores dos novos títulos.

Dois destes jogos foram lançados no mesmo ano, 1999, e para o mesmo console, o Nintendo 64. O primeiro se chamava simplesmente Castlevania, mas ganhou o apelido de Castlevania 64 (no Japão era Akumajo Dracula: Mukushiroku, "Apocalipse"), e foi o primeiro jogo da série em 3D, sendo bem recebido pela crítica e pelo público, mas depois ganhando um estigma de malfeito, com gráficos fracos para a época e uma câmera problemática. Este também é o primeiro Castlevania onde você pode escolher dentre dois personagens diferentes no início do jogo: Reinhardt Schneider, um caçador de vampiros descendente dos Belmont; e Carrie Fernandez, uma jovem com poderes mágicos. O jogo é ambientado no Século XIX, e nossos heróis terão de passar por dez fases - sendo três exclusivas para cada um - para acabar mais uma vez com a ameaça de Drácula.

Devido às críticas recebidas, o jogo ganhou uma "versão especial" no final do mesmo ano: Castlevania: Legacy of Darkness ("Legado das Trevas"; Akumajo Dracula Mukushiroku Gaiden: Legend of Cornell no Japão - gaiden significa "história paralela"). Apesar de ambientado no mesmo cenário e com a mesma história, trata-se de um jogo totalmente novo, com quatro personagens à disposição do jogador. No início, apenas um está disponível, o lobisomem Cornell (daí o subtítulo da versão japonesa, "A Lenda de Cornell"), que decide invadir Castlevania para salvar sua irmã adotiva, Ada, que foi seqüestrada para ser oferecida como sacrifício para a ressurreição de Drácula. Durante 14 fases, Cornell enfrentará as forças das trevas, capitaneadas pelo também lobisomem Ortega. Ao derrotar Ortega e Drácula, porém, ele descobre que tudo era uma cilada, pois ele será o sacrificado, e não Ada. Terminando o jogo com Cornell, você libera mais um personagem, o cavaleiro Henry Oldrey. A história de Oldrey se passa oito anos depois da de Cornell, e sua missão é entrar em Castlevania e, em seis fases, resgatar criancinhas seqüestradas por Drácula. Vencendo com Oldrey, você libera os dois outros personagens, Reinhardt e Carrie, que seguem o mesmo enredo de Castlevania 64, mas tendo que passar por 12 e 11 fases, respectivamente, todas redesenhadas em relação ao jogo anterior. Os problemas com a câmera foram resolvidos, mas os gráficos continuaram pobres - a menos que se utilizasse o Expansion Pack, que aumentava a memória do Nintendo 64, mas aí o problema era outro: o jogo ficava muito lento.

Castlevania 64Depois da experiência desagradável com o Nintendo 64, a Konami decidiu apostar em um novo videogame, o recém-lançado Game Boy Advance, que permitiria que Castlevania voltasse à fórmula de plataforma 2D que consagrou a série. O primeiro Castlevania para o GBA foi lançado em 2001, com o nome de Castlevania: Circle of the Moon ("Círculo da Lua"; curiosamente Akumajo Dracula: Circle of the Moon no Japão). O jogo retomava a fórmula de Symphony of the Night, com uma única e imensa fase com muitas salas diferentes para serem exploradas. Mais uma vez o jogo tinha elementos de RPG: o personagem tinha quatro atributos (Força, Defesa, Inteligência e Sorte), que podiam ser modificados ao longo do jogo através de itens segundo a vontade do jogador, trazendo resultados diferentes com cada combinação. O sistema de magia também era interessante, devendo o jogador combinar duas cartas, uma de Ação e uma de Atributo; combinações diferentes faziam efeitos mágicos diferentes, e o personagem obtia as cartas destruindo inimigos. O herói de Circle of the Moon é o caçador de vampiros Nathan Graves, que invade Castlevania em 1830 junto com seu mentor, Morris Baldwin, e seu colega Hugh Baldwin, para interromper um ritual que ressucitará Drácula mais uma vez. Eles alcançam a sala do ritual, mas o vampiro captura Morris e destrói o chão sob Nathan e Hugh, que caem em uma espécie de masmorra. Hugh parte para salvar seu pai, e pede a Nathan que fuja do castelo. Ao invés de fugir, Nathan decide explorá-lo, buscando uma forma de destruir Drácula de uma vez por todas. Assim como ocorreu com as dos três jogos anteriores, esta história também foi removida da cronologia em 2002, tornando Circle of the Moon um jogo não-oficial.

O sucesso de Circle of the Moon levou ao lançamento de mais dois títulos para o GBA, e o primeiro deles, lançado em 2002, veio acompanhado de uma novidade: pela primeira vez, um jogo de Castlevania se chamaria Castlevania também no Japão, e não Akumajo Dracula. Além de buscar uma padronização mundial, já que o jogo só não se chamava Castlevania no Japão, a Konami ainda planejava, em futuros títulos, utilizar outros personagens que não Drácula como vilões principais dos jogos, o que faria com que seu nome no título não tivesse muito sentido. Mas em Castlevania: Harmony of Dissonance ("Harmonia da Dissonância"; Castlevania: Byakuya no Kosokyoku, "Concerto da Noite Breve", no original), o vampiro ainda era a ameaça principal, desta vez confrontado por Juste Belmont, neto de Simon e pai de Richter. A história se passa 50 anos após Simon's Quest, e começa quando o caçador de vampiros Maxim Kischine parte em uma jornada de auto-conhecimento. Dois anos depois, em 1748, ele retorna, e diz a Juste que uma amiga de infância de ambos, Lydie Erlanger, havia sido seqüestrada. Maxim leva Juste ao local onde Lydie supostamente desapareceu, e lá eles encontram Castlevania. Juste entra no castelo, e Maxim promete se juntar a ele em breve. Na verdade, buscando provar ser melhor caçador de vampiros do que Juste, Maxim tentara imitar Simon, reunindo os restos mortais de Drácula para ressucitá-lo, e então destruí-lo. Algo saiu errado, porém, e Maxim foi possuído pelo espírito de Drácula. Ao descobrir esta história, Juste decide procurar no castelo pelos restos do vampiro, para destruí-los, livrar seu amigo da maldição, e salvar Lydie. O jogo é bem parecido com Circle of the Moon, uma mistura de aventura e RPG, passada em uma única e imensa fase. O sistema de magias foi reformulado, utilizando livros que devem ser combinados com as armas secundárias para criar seus efeitos; e alguns itens podem ser combinados com o chicote, criando novos tipos de ataques. E, após terminar o jogo, como um bônus, o jogador pode escolher jogar como Maxim.

Castlevania: Circle of the MoonO jogo seguinte, Castlevania: Aria of Sorrow ("Ária da Mágoa", ária é um dos movimentos da ópera, quando o cantor canta sozinho acompanhado pela orquestra; Castlevania: Akatsuki no Enbukyoku, "Minueto da Aurora", no original), lançado em 2003, foi o primeiro Castlevania ambientado no futuro. Em 1999, Julius Belmont enfrentou Drácula no santuário de Hakuba, Japão, e conseguiu destruí-lo de uma vez por todas, selando Castlevania com o poder do Santuário. Esta vitória veio com um preço: Julius perdeu a memória, e passou a vagar pelo Japão, sem idéia de quem fosse, e sem gerar descendentes para a família Belmont. Aria of Sorrow começa em 2035, quando o adolescente Soma Cruz, um aluno de intercâmbio morando no Japão, decide visitar o Santuário em companhia de sua amiga Mina Hakuba, filha do responsável pela conservação do lugar. Quando eles estão lá, ocorre um eclipse solar, e Soma e Mina são transportados para Castlevania. Eles então são abordados pelo misterioso Genya Arikado - na verdade, Alucard - que revela que Soma possui o poder paranormal de absorver almas de criaturas sobrenaturais mortas por ele. Arikado então incumbe Soma da missão de explorar Castlevania, recolhendo almas até se tornar poderoso o suficiente para entrar em uma sala onde só Drácula conseguiria, e restaurar o selo que mantinha Castlevania em outra dimensão, antes que Drácula ressucite mais uma vez. No mesmo estilo dos dois jogos anteriores, a maior inovação de Aria of Sorrow é justamente o poder de Soma: o jogo traz 110 almas diferentes, obtidas ao destruir alguns inimigos; combinando-as, Soma ganha poderes diferentes. Com um cabo link, é possível até "trocar almas" com amigos que também tenham este jogo (Nota do Guil: pelo menos ele não vem em duas versões...). O jogo possui três finais diferentes, e a possibilidade de jogar com Julius após terminá-lo. Julius, inclusive, está vagando sem memória por Castlevania, mas, ao se encontrar com Soma, a recupera, e lhe revela uma assustadora verdade: Soma é a reincarnação de Drácula - por isso ele tem este poder - e, ao absorver almas suficientes, se transformará no vampiro. Soma então passa a ter duas missões: restaurar o selo, e não se transformar em Drácula.

Depois de ir ao futuro, Castlevania chegou à nova geração de consoles voltando o mais que pôde ao passado. Castlevania: Lament of Innocence ("Lamento da Inocência"; curiosamente apenas Castlevania no Japão), lançado em 2003 para o Playstation 2, é ambientado em 1094, e conta a história da luta do primeiro Belmont a empunhar o Vampire Killer contra o homem que viria a se tornar Drácula, substituindo a história de Legends, desde o ano anterior removida da cronologia. Leon Belmont era um Barão, que lutava nas Cruzadas ao lado de seu amigo Mathias Cronqvist. Um dia, sua noiva, Sara Trantoul, foi seqüestrada pelo vampiro Walter Bernhard, que vivia em um castelo na floresta. Para poder resgatá-la, Leon teve de abrir mão de seu título de nobreza, pois a Igreja não o autorizou a abandonar as Cruzadas. Antes de chegar ao castelo do vampiro, Leon encontrou o alquimista Rinaldo Gandolfi, que também queria vingar-se do monstro, e fez para ele um chicote capaz de destruir as criaturas das trevas. Lament of Innocence é um jogo de ação 3D, mas com gráficos e câmera bem melhores que os do Nintendo 64. Leon terá de passar por oito fases - a ordem das cinco primeiras é a critério do jogador - enfrentando as criaturas das trevas com seu chicote, até alcançar o vampiro. No final, Leon destrói Bernhardt, Sara morre, e o Belmont descobre uma terrível verdade: quem estava por trás de tudo era Mathias, que enlouqueceu após sua esposa Elisabetha morrer repentinamente, abandonou sua fé, e agora planejava se vingar da humanidade. Mathias conseguiu um artefato que o deixaria imortal, mas, para isso, precisava da alma de Bernhardt. Após conseguir seu objetivo, Mathias convidou Leon para unir-se a ele, mas este recusou, e prometeu que sua linhagem iria caçá-lo até destruí-lo. Mathias, então, adotou o nome de Drácula, e a família Belmont se tornou devotada à sua destruição.

Castlevania: Lament of InnocenceEm 2005, devido a reclamações dos fãs, a série, no Japão, voltou a se chamar Akumajo Dracula. Além disso, ela chegou ao Nintendo DS, com o lançamento de Castlevania: Dawn of Sorrow ("Aurora da Mágoa"; Akumajo Dracula: Sogetsu no Jujika, "Passagem da Lua Azul", em japonês), uma continuação direta de Aria of Sorrow. Um ano após os acontecimentos deste, Soma Cruz é perseguido por cultistas que querem sacrificá-lo para ressucitar Drácula. Soma os segue até um castelo que usam como base, para desmantelar o culto e impedir a ressurreição do vampiro. O castelo é cheio de monstros, dos quais Soma pode ganhar almas, como no jogo anterior. O jogo ainda se utiliza da tela com touchscreen do DS para uma finalidade inusitada: após derrotar certos monstros, o jogador precisa desenhar um selo na tela para aprisioná-lo, ou o monstro regenerará e continuará lutando. Após terminar o jogo, você ainda pode liberar três personagens secretos: Julius Belmont, Alucard, e Yoko Belnades, descendente de Sylpha, de Dracula's Curse.

A série também voltaria ao Playstation 2 em 2005, com Castlevania: Curse of Darkness ("A Maldição das Trevas"; o mesmo em japonês, Akumajo Dracula: Yami no Juin), também lançado para Xbox. Este jogo se passa três anos após os eventos de Dracula's Curse, e nele o jogador assume o papel de Hector, um demônio servo de Drácula que se cansou desta vida e decidiu viver como humano entre os mortais. Tudo corria bem até a noiva de Hector ser quimada na fogueira como bruxa, e ele descobrir que este evento foi orquestrado por seu antigo colega Isaac. Hector então parte em uma jornada pela Europa, ainda assombrada por servos de Drácula mesmo após sua morte, em busca de Isaac e de vingança. Apesar de também ser em ação 3D, o jogo é mais parecido com Symphony of the Night que com Lament of Innocence, mas se passa em vários cenários, ao invés de apenas em Castlevania. Hector não usa um chicote, mas diferentes armas que obtém no decorrer do jogo, assim como Alucard no jogo do Playstation. Hector ainda conta com a curiosa habilidade de conjurar demônios para ajudá-lo. Um fato interessante sobre este jogo é que, ao terminá-lo, você poderá escolher jogar com Trevor, usando o chicote e todas as armas secundárias de Dracula's Curse, mas sem poder conjurar demônios, evidentemente.

O mais recente jogo da série será lançado ainda este ano, para o Nintendo DS. Castlevania: Portrait of Ruin ("Pintura da Ruína"; Akumajo Dracula: Gyarari obu Rabirinsu, "A Galeria do Labirinto", no original) será uma continuação de Bloodlines, ambientado durante a Segunda Guerra Mundial. O jogador poderá alternar durante o jogo entre dois personagens, o caçador de vampiros Jonathan Morris, filho de John Morris; e a feiticeira Charlotte Aulin, descendente dos Belnades. Morris usará diferentes tipos de armas, enquanto Charlotte usará magias, algumas possivelmente fazendo uso do touchscreen; a cooperação entre ambos será fundamental para desvendar todas as salas do castelo. A história envolve o vampiro Brauner, que planeja ressucitar Drácula com o poder de pinturas mágicas espalhadas pelo castelo, que tiram seu poder das almas dos mortos durante a Guerra. Através destas pinturas, Morris e Charlotte poderão acessar novas fases, ambientadas em locais como o Antigo Egito.

Castlevania: Dawn of SorrowA série Castlevania também teve dois jogos cancelados, ambos para sistemas da Sega. Castlevania: The Bloodletting ("A Sangria") seria lançado para o Sega 32X, o acessório que transformava o Mega Drive em um videogame de 32 bits, em 1996 ou 1997, e envolveria Richter Belmont e Maria Renard, mais um terceiro personagem desconhecido. Com o abandono do 32X e o foco da Sega no Saturn, a produção foi cancelada, e o que podia ser aproveitado foi usado para Symphony of the Night. O segundo jogo cancelado foi Castlevania: Resurrection, que seria lançado em 2000 para o Dreamcast. Este jogo traria novamente Sonia Belmont, e um novo membro da família, Victor Belmont. Os dois seriam levados através de uma viagem no tempo até o ano de 1666 - Victor seria do Século XIX - para impedir uma Condessa de ressucitar Drácula mais uma vez. Seria um jogo de ação 3D, e muitas imagens já haviam sido divulgadas quando o projeto foi engavetado, graças ao fraco desempenho do console, e a um maior interesse da Konami no Playstation 2. Recentemente, alguns cenários que seriam usados em Resurrection foram reaproveitado para Curse of Darkness.

Castlevania é uma das minhas séries preferidas porque possui ótimos jogos de plataforma, um estilo que eu adoro. Como ainda falta muita coisa para explicar - como, por exemplo, o que Drácula andou fazendo de 1094 até o Século XV - provavelmente ainda serão lançados muitos outros títulos. Só não sei se eu serei capaz de acompanhá-los, já que não tenho nenhum desses videogames novos...

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário