domingo, 20 de novembro de 2005

Megaman Zero (I)

Repetindo pela bilionésima vez: Megaman, meu jogo de videogame preferido, tem cinco séries. Não que eu ache que algum de vocês já não saiba disso, mas eu gosto de abrir os posts sobre Megaman com essa frase. A primeira, a Série Clássica, já foi abordada aqui em três posts. A segunda, a Série X, lançada na hora de transpor Megaman para o Super Nintendo, também já foi alvo de dois posts. A mais recente a ser abordada, também em dois posts, foi a quarta, a Série Battle Network, criada na hora de levar Megaman para o Game Boy Advance. A terceira, a Série Legands, eu pulei, e vou pular de novo, pois é a que eu conheço menos. Hoje e na próxima semana veremos a série mais recente, também do Game Boy Advance: Megaman Zero.

Alguns dizem que esta é a série que menos tem a ver com Megaman. Bem, qualquer um que comparar Battle Network ou Legends com a Série Clássica deverá discordar prontamente. Na minha opinião, o maior (e talvez único) problema da Série Zero é a falta de... Megaman. Quer dizer, ele está lá, mas é tão menos importante que é como se não estivesse. E como fazer um jogo de Megaman sem Megaman?

Megaman ZeroO primeiro Megaman Zero foi lançado em 2002, para o Game Boy Advance. A princípio, todos pensaram se tratar de um jogo da Série X onde Zero seria o protagonista. Bem, é quase isso. A Série Zero se passa 100 anos após o final da Série X (que, segundo um antigo boato, ocorrerá em Megaman X9), e o protagonista é realmente Zero, mas com uma aparência bem diferente da original. Ninguém nunca se preocupou em explicar o porquê dessa mudança, mas, aparentemente, este é o mesmo Zero que supostamente foi criado pelo Dr. Wily e mais tarde se tornou parceiro de X. Zero estava desativado, guardado em uma base abandonada, até ser encontrado pela Dra. Ciel, cientista humana e uma das líderes da Resistência. Ativado, Zero salva Ciel, e fica sabendo da triste verdade: após um evento ainda obscuro, conhecido como as Guerras Élficas, mais e mais Reploids começaram a ser caçados e exterminados implacavelmente a cada dia, todos sob a acusação de se tornarem Mavericks, mesmo os que claramente não se tornaram. Humanos que ajudem Reploids caçados são acusados de traição, e acabam presos ou mortos. O único local aparentemente seguro é a utopia de Neo Arcadia, onde os humanos se refugiaram, mas somente os selecionados pelo governante podem viver lá. E o governante é ninguém menos que X, o antigo colega de Zero. Achando isso tudo muito estranho, Zero decide se unir à Resistência e confrontar X, buscando respostas para o estranho comportamento do amigo.

O sistema de fases de MMZ é meio esquisito, semelhante ao de Megaman & Bass, do Super Nintendo. Após uma primeira fase obrigatória (onde Zero salva Ciel), Zero se verá no QG da Resistência (que você pode explorar e falar com todo mundo, como em um jogo de RPG). Após alguma conversa, virá outra fase obrigatória, onde Zero deverá salvar alguns membros da Resistência de um dos Reploids enviados por X. Depois disso, você poderá escolher a ordem das fases, como em qualquer jogo de Megaman, mas nem todas estarão disponíveis desde o início. A princípio, serão apenas três, e terminando cada uma delas você liberará mais fases, até finalmente chegar a Neo Arcadia.

Outro ponto curioso é que nem todas as fases têm Reploids como chefe. Em algumas delas os oponentes serão máquinas gigantescas (como os chefes das fases finais das Séries Clássica e X), e em outras serão os guarda-costas de X. Além disso, você não ganha armas por derrotar os chefes de fase (que é onde o jogo mais se distancia de Megaman). Após completar algumas fases, porém, Zero ganha Chips Elementais, que atuam mais ou menos como as armas de chefe. Existem três deles, Thunder Chip, Fire Chip e Ice Chip. Equipando-os, todos os ataques de Zero passam a causar dano relacionado ao elemento em questão, o que tira mais energia de certos chefes. Não é tão útil quanto uma arma personalizada, mas quebra o galho.

Zero e CielFalando em armas, Zero tem direito a uma arma principal (ativada pelo botão B) e uma secundária (ativada pelo botão R). Zero começa o jogo com sua famosa espada Z-Saber e uma pistola, que funciona mais ou menos como o canhão de Megaman. Após completar algumas fases, Zero ainda pode ganhar duas outras armas criadas por Cerveau, um dos membros da Resistência: o Triple Rod, um bastão que ataca nas 8 direções; e o Shield Boomerang, um escudo que repele tiros dos oponentes e pode ser arremessado contra eles. As armas possuem nível, e quanto mais você mata inimigos com uma delas, mais elas avançam, se tornando mais poderosas.

O único item que sobreviveu da Série X para a Série Zero foram os Sub-Tanks, usados para recuperar a energia de Zero a qualquer momento em que seja necessário. E os momentos necessários serão freqüentes, porque, acredite se quiser, esse jogo só tem uma vida. No decorrer das fases, Zero poderá adquirir "Continues", mas, se morrer, deverá voltar para o início da fase onde estava, exceto se estava enfrentando um chefe, quando voltará para o ponto imediatamente antes desta batalha.

A principal característica que diferencia MMZ dos demais jogos de Megaman são os Cyber-Elfos. Com a aparência de bolotas brilhantes voadoras, Cyber-Elfos foram o principal motivo das Guerras Élficas, e atualmente são disputados tanto pela Resistência quanto pelas forças de Neo Arcadia, devido ao seu poder. Atuando como programas de computador, eles podem ser coletados durante as fases, devem ser alimentados com cristais especiais (também coletados durante as fases) e, quando devidamente completos, podem ser utilizados por Zero para diversos fins, como recuperar energia, transformar espinhos em chão normal, salvar Zero da morte certa em fossos sem fundo, e várias outras coisas. Existem 78 Cyber-Elfos diferentes (embora alguns tenham poderes repetidos) e a principal desvantagem deles é que só existe um de cada. Ou seja, depois de usar um Cyber-Elfo, ele já era, e você não poderá utilizá-lo novamente.

Cyber-ElfoContando com as duas primeiras fases obrigatórias e com as três em Neo Arcadia, Zero terá de passar por 16 fases para cumprir seu objetivo - enfrentar X e descobrir o que pipocas está acontecendo. Em quatro destas fases ele enfrentará os guarda-costas de X, que atendem pelos nomes de Harpuia, Leviathan, Fefnir e Phantom. Em outras seis, os oponentes serão Reploids, que têm os criativos nomes de Aztec Falcon, Anubis Necromancess, Maha Ganeshariff, Blizzack Staggroff, Hanumachine e Herculious Anchortus. Em outras quatro os chefes são as máquinas gigantes, na penúltima é um robô pastoso conhecido como Rainbow Devil, e na última, evidentemente, ocorre o combate final contra X.

Derrotando o vilão, Zero descobre a verdadeira história: este não é X, mas sim um clone, criado para ser o governante de Neo Arcadia devido ao prestígio e influência que X possuía. O verdadeiro X deixou de existir como Reploid há anos, mas hoje ainda vaga por aí, em uma forma semelhante à dos Cyber-Elfos. O verdadeiro X aparece para Zero, parabenizando-o por ter destruído o clone maligno, e profetizando que agora finalmente os Reploids e humanos poderão viver em paz. Será?

Aparentemente não, já que, em 2003, foi lançado Megaman Zero 2, novamente para o Game Boy Advance. Após derrotar o falso X, Zero saiu caminhando pelo mundo em busca de respostas. Um ano depois, aparentemente sem encontrar nenhuma, ele retorna, e descobre que a derrota de X não levou à paz como muitos esperavam. Mais do que isso, Neo Arcadia ainda existe e continua caçando Reploids, agora sob a desculpa de que os humanos devem controlar as últimas fontes de energia do planeta. Ciel, que apesar de humana é aliada dos Reploids, está pesquisando uma nova fonte de energia, capaz de encerrar esta disputa de uma vez por todas. Ninguém parece disposto a esperar, porém, e a Resistência acaba elegendo um novo líder, Elpizo, que promete levar os Reploids à vitória e à destruição de Neo Arcadia de uma vez por todas.

O Clone de XZero não fica muito satisfeito em obedecer às ordens de Elpizo, mas, como membro da Resistência, ele decide entrar no jogo para ver onde isso vai dar. Elpizo planeja um ataque frontal surpresa a Neo Arcadia, para destruí-los de uma vez por todas. Conforme completa as missões, porém, Zero descobre que seu verdadeiro plano é se apoderar do Dark Elf, o Cyber-Elfo mais poderoso de todos, criado para pôr um fim às Guerras Élficas, mas altamente perigoso. X teve de usar seu próprio corpo para aprisionar e deter o Dark Elf antes que este destruísse o planeta, e é por isso que hoje ele só existe em uma forma semelhante à dos Cyber-Elfos. Elpizo descobriu onde está o corpo de X, e planeja destruí-lo e se apoderar do poder do Dark Elf, tornando-se invencível e dominando o mundo.

O sistema de fases deste segundo jogo é mais parecido com os de Megaman em geral. Após uma primeira fase obrigatória, Zero poderá escolher entre quatro missões, onde enfrentará Hyleg Ourobockle, Poler Kamrous, Panter Flauclaws e Phoenix Magnion. Depois virá mais uma fase obrigatória, onde o oponente será Kuwagust Anchus (irmão de Herculious Anchortus), seguida de mais quatro missões cuja ordem pode ser escolhida, e onde os oponentes serão Burble Hekelot, Fefnir, Leviathan e Harpuia (Phantom morreu no jogo anterior). Depois disso vêm as cinco fases em Neo Arcadia, onde os chefes serão Rainbow Devil, versões aprimoradas de Fefnir, Leviathan e Harpuia, e, finalmente, Elpizo.

Zero mais uma vez tem acesso a quatro armas para escolher como principal e secundária. O Z-Saber, a pistola e o Shield Boomerang continuam, mas o Triple Rod foi substituído pelo Chain Rod, muito mais útil, e que também serve para se pendurar no teto e arrastar objetos. Outra boa alteração é que o jogo agora tem "vidas" além de continues, e, se Zero morrer enquanto ainda tiver vidas extras, poderá retornar de um ponto específico da fase ao invés do início. Os Chips Elementais continuam os mesmos, assim como o esquema dos Cyber-Elfos, que aumentaram de número e agora são 81. Após terminar o jogo, você terá a opção de recomeçar do início mantendo todos os itens que já encontrou, no intuito de coletar os que faltam.

Escolha das missões em Megaman Zero 2, Elpizo ao centroMMZ2 traz duas novidades interessantes. A primeira são as Zero Forms, adquiridas de acordo com a maneira como você joga, e que conferem habilidades extras a Zero quando selecionadas. Por exemplo, se você matar vários inimigos usando uma corrida seguida do Z-Saber, vai adquirir a Active Form, que aumenta o poder do Z-Saber durante os pulos. Para utilizar uma Form, Zero deve selecioná-la no menu. Somente uma Form pode ser selecionada por vez, e Zero muda de cor (como Megaman quando muda de arma) quando seleciona uma Form. Ao todo, existem nove Forms diferentes. Zero só pode ganhar uma Form por fase, mesmo que preencha os requisitos de mais de uma delas em uma mesma fase.

A outra novidade são os EX Skills, que atuam mais ou menos como armas de chefes. Em todos os jogos da Série Zero, de acordo com seu desempenho durante cada fase, Zero é ranqueado, em uma escala de F, E, D, C, B, A e S. Neste jogo, se chegar a um chefe em nível A ou S (exceto na primeira e nas últimas quatro fases), este chefe terá um ataque extra, bastante poderoso. Se vencê-lo, Zero ganhará um ataque semelhante a este. Estes ataques são conhecidos como EX Skills e, assim como as Forms, precisam ser selecionados no menu para que Zero possa utilizá-los. Diferentemente das Forms, porém, Zero pode selecionar quantos EX Skills quiser por fase. Para usar um EX Skill, basta um comando, mais ou menos como os das Sword Technics de Zero na Série X. Os Ex Skills também são nove, um para cada chefe capaz de utilizá-lo.

No final, Zero consegue derrotar Elpizo, mas o Dark Elf foge. X então o explica que nem sempre o Dark Elf foi maligno, quando ele foi criado era uma criatura do bem, mas um cientista humano de nome Dr. Weil o corrompeu. Após os créditos, um personagem desconhecido diz a um Reploid chamado Omega que é hora de agir. Este é o gancho para Megaman Zero 3, que veremos na próxima semana!

1 enfiaram o nariz:

marea abarth disse...

excelente post mt bom msm...se bem q eu nunca pude jogar a série MMZ mas sempre tive vontade de jogar kkkkk

10:05 PM

Postar um comentário