domingo, 5 de junho de 2005

Pokémon (II)

Há pouco mais de um ano, eu fiz aqui um post sobre Pokémon, que você pode encontrar no índice ali ao lado. Na ocasião, eu falei sobre o jogo original e, ao final, mencionei algumas "continuações", mas não entrei em detalhes. Esta semana, enquanto procurava um assunto para meu post de domingo, pensei que seria uma boa idéia falar sobre essas continuações. Assim, hoje teremos o segundo post de Pokémon, complementando aquele do ano passado.

Pokémon Vermelho/Azul/AmareloNo post anterior, além de descobrir o que raios é um Pokémon, e que este jogo, estilo RPG, foi criado por Satoshi Tajiri, que vendeu seus direitos para a Game Freaks, que o lançou para o Game Boy da Nintendo em 1998, vimos a história de Ash Ketchum, que sonha se tornar o maior treinador de Pokémons do mundo. Para isso, ele recebe a Pokéagenda de seu vizinho e melhor amigo, o Professor Oak (ou Carvalho), bem como um Pokémon grátis, que pode ser Bulbassauro (tipo Planta), Charmander (tipo Fogo) ou Squirtle (tipo Água). Gary, o neto do Professor, fica com inveja de Ash, e decide pegar o Pokémon que for mais forte contra o que Ash escolher, para se tornar o maior treinador de Pokémons do mundo antes do rival.

Ash tem duas missões. A primeira é derrotar os oito líderes de ginásio, para poder chegar ao Elite Four, e finalmente enfrentar o atual campeão, derrotando-o e sagrando-se o maior treinador de Pokémons de Kanto, o país imaginário onde a história se passa. Cada líder de ginásio é mestre em um tipo de Pokémon, portanto Ash deve sempre ter consigo um time de Pokémons equilibrado. Conforme avança de cidade em cidade vivendo aventuras, Ash encontra os oito ginásios, onde enfrentará Brock (que usa Pokémons do tipo Pedra), Misty (Água), Tenente Surge (Elétrico), Erika (Planta), Sabrina (Psíquico), Koga (Venenoso), Blaine (Fogo) e Giovanni (Terrestre). Cada um deles, ao ser derrotado, entrega a Ash uma insígnia, símbolo de sua evolução como treinador. Durante sua jornada, Ash ainda terá de enfrentar Gary e seus Pokémons, que avançam de nível mais ou menos no mesmo passo que os de Ash, e parecem escolhidos para te dar a maior dor de cabeça possível. Ao todo, Gary aparece no caminho de Ash sete vezes, mas essa não é a única preocupação do nosso herói: existe ainda o maligno Team Rocket, uma organização especializada em roubar Pokémons poderosos e já treinados, que cruzará o caminho de Ash algumas vezes, não restando outra alternativa ao menino senão lutar com eles. Giovanni, aliás, é o líder do Team Rocket, e mesmo antes de enfrentá-lo em seu ginásio, Ash terá de lidar com ele e seus Pokémons.

Pokémon Gold/Silver/CrystalDepois que tiver as oito insígnias, Ash poderá finalmente enfrentar o Elite Four, os quatro treinadores mais poderosos abaixo do campeão: Lorelei (que usa Pokémons de Água e Gelo), Bruno (Lutador e Pedra), Agatha (Fantasma e Venenoso) e Lance (Dragão). Derrotando-os, Ash descobre que o atual campeão é Gary, que chegou antes dele. Não faz mal, basta derrotá-lo também para se tornar o novo campeão, e finalmente vencer o jogo.

Mesmo depois que o jogo acaba, você pode continuar jogando, já como novo campeão, e podendo visitar qualquer cidade que quiser. O intuito disso é permitir que o jogador continue colecionando Pokémons mesmo depois de vencer. Essa, aliás, é a segunda missão de Ash: conseguir pelo menos um de cada espécie de Pokémon existente, ao todo 150. Pokémons podem ser conseguidos através de captura, treino ou troca. Pokémons selvagens podem ser capturados com Pokébolas toda vez que uma batalha aleatória acontecer. Todo Pokémon de Ash que participa de uma batalha ganha pontos de experiência. Alguns Pokémons, ao alcançar um determinado nível de experiência, evoluem, ou seja, se transformam em outro Pokémon diferente. Outros Pokémons, para evoluir, precisam ser expostos a certos itens (como a Pedra do Fogo) ou trocados com um amigo (caso no qual o amigo já recebe sua versão evoluída). A única forma de conseguir todos os 150 Pokémons é combinando as três técnicas, pois nem todos aparecerão no jogo para ser capturados. Além disso, Pokémon tem duas versões, a Azul e a Vermelha (originalmente, no Japão, eram Verde e Vermelha), sendo que alguns Pokémons só existem em uma das duas versões. Isto é feito de propósito, para estimular as trocas. Na versão japonesa, se você conseguir os 150 Pokémons, um dos treinadores lhe dará um Pokémon secreto, Mew, o número 151. Na versão americana, o mesmo treinador te dá um certificado que não serve para nada, e Mew foi dado como "brinde" a jogadores de Pokémon que participaram de convenções da Nintendo.

Pokémon GoldPokémon fez um sucesso inacreditável, gerando mais merchandising do que qualquer outra coisa, e desencadeando uma onda de jogos com duas versões para Game Boy. O produto mais famoso associado ao jogo é provavelmente o anime, que acabou por gerar uma versão especial do jogo, a Amarela, de 1999. Esta versão é praticamente a mesma coisa da Vermelha/Azul, com alguns "Pokémons exclusivos" de ambas, e sem outros. Um jogador pode trocar Pokémons entre as versões Vermelha, Azul e Amarela normalmente. O principal diferencial da versão amarela é que Ash sempre começa o jogo com Pikachu (do tipo Elétrico) e seu rival Gary com Eevee, um Pokémon Normal que tem três evoluções diferentes, Jolteon (Elétrico), Flareon (Fogo) e Vaporeon (Água). O Team Rocket também é mais "atrapalhado", para ficar mais parecido com o desenho.

Com tanto dinheiro entrando, estava na cara que a Nintendo iria querer fazer uma continuação. Assim, em 2000, foi lançada uma nova versão. Aliás, duas novas versões, Pokémon Gold e Silver, agora para o Game Boy Color. Como acontecia com Pokémon Vermelho/Azul, Gold e Silver são o mesmo jogo, cada versão com alguns Pokémons que não existem na outra. Ao todo, existem 100 Pokémons novos (bem, na verdade 99, já já eu explico o porquê), todos inventados pela Nintendo. Talvez por isso, eu acho esses Pokémons novos muito mais sem graça do que os originais. O Pokémon novo mais interessante é o Unown, que possui 26 formas diferentes (uma para cada letra do alfabeto) e sua própria Pokéagenda, a Unowndex. Quase todos os Pokémons das versões Vermelha/Azul/Amarela podem ser encontrados em Gold/Silver, exceto 18 deles. Mesmo assim, você pode trocar entre Gold/Silver e Vermelho/Azul/Amarelo, através de um dispositivo chamado Time Capsule, presente em uma das cidades do jogo. Desnecessário dizer, você não pode enviar Pokémons novos para o jogo velho.

Pokémon SilverPokémon Gold/Silver trouxe uma verdadeira enxurrada de novidades para o jogo, sendo a principal delas o relógio interno, que corre de acordo com a "hora normal", ou seja, quando forem oito horas da noite, no jogo também serão oito horas da noite (desde que você tenha dito ao jogo a hora certa quando começou a jogar, claro). Alguns Pokémons só aparecem de dia, outros de noite, e alguns só evoluem à noite, ou só lutam durante o dia. Aos 15 tipos já existentes foram adicionados mais 2, os Pokémons de Metal e os Sombrios. Muitos dos Pokémons antigos ganharam novas evoluções; Eevee ganhou mais duas, Espeon (Psíquico) e Umbreon (Sombrio); e agora também é possível "criar" Pokémons, pois existem Pokémons machos e fêmeas. Se você cruzar um macho e uma fêmea do mesmo Pokémon, obterá um ovo, de onde nascerá um Pokémonzinho. Graças a isso, existem alguns Pokémons bebês (como Pichu, o bebê do Pikachu), que só podem ser obtidos desta forma. Como se isso já não fosse o bastante, alguns Pokémons só evoluem se você os "tratar bem", carregando-os consigo e não os deixando se ferir com freqüência durante as batalhas. Além disso tudo, você pode dar a sorte de encontrar um Pokémon Brilhante, muito mais poderoso que sua versão comum, ou até mesmo um Enxame, onde virão centenas de Pokémons iguais. Muitos outros eventos dependem da hora em que você está jogando ou do dia da semana, como alguns treinadores aparecendo em uma determinada cidade, ou prêmios sendo distribuídos em uma determinada loja. Outra coisa que merece uma menção são as Pokébolas personalizadas, criadas através de castanhas especiais: cada uma serve para um tipo de Pokémon.

A história é praticamente a mesma do jogo anterior, mas agora se passa em Johto, país vizinho de Kanto. O herói não tem um nome pré-definido (você pode dar um nome a ele quando o jogo começa), mas, assim como Ash, também sonha ser o maior treinador de Pokémons do mundo. Assim como Ash, ele também tem um vizinho cientista, o Professor Elm, que lhe dá uma Pokéagenda para ele catalogar todos os 251 Pokémons existentes. E, assim como Ash, ele também tem um rival, que o atrapalhará durante sua jornada. No início do jogo, você pode escolher entre três Pokémons, Chikorita (Planta), Cyndaquil (Fogo) ou Totodile (Água), e seu rival escolherá o que for mais forte contra o seu. Durante o jogo, você terá de enfrentar seu rival seis vezes, e lidar com um Team Rocket que está se reorganizando após a derrota de seu líder. Mas o objetivo principal é derrotar os oito líderes de ginásio de Johto, para ganhar as oito insígnias, e ter acesso ao Elite Four.

Assim como no jogo anterior, cada líder de ginásio é mestre em um tipo de Pokémon: Falkner (Voador), Bugsy (Inseto), Whitney (Normal), Morty (Fantasma), Chuck (Lutador), Jasmine (Metal), Pryce (Gelo) e Clair (Dragão). Após derrotar os oito, você poderá ir até Kanto e enfrentar o Elite Four, agora formado por Will (Psíquico), Koga (Venenoso), Bruno (Lutador) e Karen (Sombrio). O atual campeão é Lance, que também usa Pokémons do tipo Dragão. Após derrotá-lo, você vence o jogo, e se torna o maior treinador de Pokémons de Johto.

Pokémon CrystalUma coisa muito legal em Pokémon Gold/Silver é que, depois de vencer, você terá acesso a Kanto, onde poderá enfrentar os líderes de ginásio do jogo anterior (assim como passar por todas as cidades de novo, e capturar um monte de "Pokémons velhos"), para também se tornar campeão de Kanto, e ter o direito de desafiar o atual campeão, se sagrando o primeiro supercampeão da história. A ordem em que você visita as cidades é meio diferente, portanto a ordem dos líderes também é: Tenente Surge, Sabrina, Misty, Erika, Janine (a filha de Koga, que agora está no Elite Four), Brock, Blaine e Gary (que passou a ser líder de ginásio depois que Giovanni fugiu). Após conseguir as oito insígnias, você ganha o direito de enfrentar ninguém menos do que Ash, o campeão de Kanto. Vencendo-o, você termina o jogo de novo, e fica "apenas" com a missão de completar sua Pokéagenda. Curiosamente, Gary e Ash, neste jogo, se chamam Red e Blue, não sei bem o porquê.

Assim como ocorreu com Vermelho/Azul, Pokémon Gold/Silver também ganhou uma versão modificada, Pokémon Crystal, lançada em 2001. A principal diferença entre a versão Crystal e Gold/Silver é a possibilidade de escolher entre um menino ou uma menina no início do jogo; todas as demais diferenças são "estéticas", como gráficos melhorados e Pokémons em locais diferentes. Alguns Pokémons têm uma "versão Cristal", algo como a versão Brilhante de Gold/Silver. Na versão japonesa, você pode capturar Celebi (o Pokémon número 251) depois de vencer o jogo, mas na versão americana tiraram isso, e Celebi é dado como brinde em convenções da Nintendo.

Pokémon Ruby/Sapphire/EmeraldParalelamente a estes títulos, foram lançados muitos outros jogos de Pokémon, como Pokémon Stadium e Pokémon Snap para Nintendo 64, Pokémon Pinball e Pokémon Puzzle Challenge para Game Boy. Um dos mais interessantes foi Pokémon Trading Card Game, uma versão para Game Boy do card game dos monstrinhos (que existe até hoje e está por volta da vigésima expansão). O próximo capítulo da saga Pokémon, porém, só seria lançado em 2003, já para o Game Boy Advance: Pokémon Ruby e Sapphire. Novamente, duas versões, com 135 Pokémons novos, e permissão para trocar entre elas - mas não entre Ruby/Sapphire e Vermelho/Azul/Amarelo/Gold/Silver/Crystal. Por causa disso, você não tem como completar uma Pokéagenda de 386 Pokémons (ou não tinha, e já já eu explico o porquê novamente), já que "apenas" 202 Pokémons estão presentes no jogo, incluindo os 131 novos. Os Pokémons novos são mais simpáticos que os de Gold/Silver, mas não há nenhuma nova evolução para os antigos, apenas dois bebês. Aliás, em termos de novidades, esta versão perde para Gold/Silver. Além dos gráficos melhorados, pouca coisa foi acrescentada, como as batalhas 2-contra-2 (com 2 Pokémons de cada lado ao invés de 1) e as intempéries, como chuva, tempestades de areia ou de neve durante as batalhas. O relógio interno ainda existe, mas praticamente não tem influência no jogo, já que eventos e Pokémons dependentes de hora ou dia foram removidos. Ainda temos Pokémons Cristal e bebês, mas não mais Brilhantes, Enxames, ou que evoluem se tratados bem. As castanhas especiais ainda existem, mas agora servem de comida para os Pokémons ao invés de para fazer Pokébolas. A única coisa nova que realmente foi uma inovação são os Concursos, competições onde a beleza, desenvoltura e educação do seu Pokémon serão avaliados, ao invés de sua capacidade de luta. Soa meio esquisito, e é mesmo, mas também é divertido. Existem dois Pokémons secretos em Ruby/Sapphire, Jirachi e Deoxys, mas ainda não foi revelado como os jogadores poderiam fazer para obtê-los.

A ação agora se passa em Hoenn, uma espécie de arquipélago. Assim como em Crystal, você pode escolher jogar com um menino ou uma menina, sendo que aqui aquele que você não escolher será automaticamente seu rival. Seja qual for sua escolha, o personagem estará acabando de se mudar para uma nova cidade, onde conhecerá o Professor Birch, o estudioso de Pokémons local. Após salvá-lo de um Pokémon selvagem, o personagem consegue seu primeiro Pokémon, Treecko (Planta), Torchic (Fogo) ou Mudkip (Água). Por um acaso, o personagem é filho de um dos líderes de ginásio, então o Professor Birch decide unir o útil ao agradável, dando ao personagem uma Pokégenda para que ele catalogue todos os 200 Pokémons existentes. O rival também ganhará uma Pokéagenda, pegará o Pokémon que for mais forte contra o seu, e sairá com a mesma missão. Ao longo de sua jornada, o personagem e seu rival percebem que têm talento para treinar Pokémons, e decidem enfrentar os líderes de ginásio, buscando serem os campeões de Hoenn.

Em Ruby/Sapphire, todo o jogo se passa em Hoenn, ou seja, você não pode ir até Kanto ou Johto. Isto poderia passar a impressão de que é um jogo mais curto que os anteriores, mas devido a um maior número de tramas paralelas, este é o mais extenso dos jogos de Pokémon. O Team Rocket não dá as caras aqui; os vilões são o Team Magma (Ruby), que quer acabar com a água do mundo, ou o Team Aqua (Sapphire), que quer causar um novo dilúvio. Ambos têm objetivos meio esdrúxulos, na minha opinião. O time que não for o vilão será seu aliado, ou seja, em Ruby, o Team Magma é o vilão, e o Team Aqua é seu aliado. Seu rival, neste jogo, é muito mais seu amigo do que nos anteriores, e só aparecerá para incomodá-lo quatro vezes. Os líderes de ginásio são muito mais difíceis que os anteriores, e atendem pelos nomes de Roxanne (Pedra), Brawly (Lutador), Wattson (Elétrico), Flannery (Fogo), Norman (Normal, o pai do protagonista), Winona (Voador), as gêmeas Liza e Tate (Psíquico) e Wallace (Água). O Elite Four de Hoenn conta com Sydney (Sombrio), Phoebe (Fantasma), Glacia (Gelo) e Drake (Dragão). Vencendo-os, você enfrenta Steven (Terrestre) o atual campeão. Derrotando-o, você se sagra campeão de Hoenn, e pode continuar jogando para completar sua Pokéagenda.

Pokémon Fire Red/Leaf GreenDepois de Ruby/Sapphire, a Nintendo decidiu lançar um jogo no mínimo curioso: Pokémon Fire Red e Leaf Green, também para Game Boy Advance, de 2004. Não é um jogo novo, mas sim um remake das versões Vermelha e Azul (a Azul, no caso é a Leaf Green; desta vez eles deixaram a cor original japonesa). Os gráficos, efeitos sonoros e todas as novidades, como Pokémons Cristal, bebês, machos e fêmeas, e o jeito como alguns itens funcionam, são de Ruby/Sapphire; a história, de Vermelho/Azul. As melhores partes são que agora você pode trocar Pokémons com Ruby/Sapphire, inclusive trazendo "Pokémons novos" para o "jogo velho", e ajudando a completar a Pokéagenda de 386 monstrinhos. Além disso, após terminar o jogo, você terá acesso a ilhas que não estavam presentes no jogo original, onde poderá jogar alguns minigames inéditos, e até mesmo capturar alguns Pokémons de Gold/Silver. O que parecia ser uma extravagância se revelou uma boa estratégia da Nintendo, atingindo tanto os antigos fãs quanto os novos.

Como era de se esperar, Ruby/Sapphire também ganhou uma nova versão, Pokémon Emerald, lançada em maio deste ano. A história é praticamente a mesma, mas com algumas diferenças importantes, como tanto o Team Magma quanto o Team Aqua sendo vilões (e você tendo que enfrentar os agentes de ambos...), um oitavo líder de ginásio diferente, Ardan, e Wallace como campeão no lugar de Steven - que, apesar disso, ainda está no jogo e pode ser enfrentado. A maioria das outras mudanças é estética, como Pokémons em locais diferentes, ou treinadores carregando Pokémons diferentes. Você pode trocar Pokémons entre Emerald, Ruby, Sapphire, Fire Red e Leaf Green normalmente.

Quanto ao próximo jogo a ser lançado, existem três boatos: o primeiro, de que seria um quarto capítulo, Pokémon Black/White, para Game Boy Advance. O segundo, de que seria um remake de Gold/Silver para Game Boy Advance, chamado Gold Sky e Silver Sea, nos mesmos moldes de Fire Red e Leaf Green. O terceiro, e mais provável, é que seja um jogo para o Nintendo DS, o novo portátil da Nintendo, chamada Pokémon Diamond/Pearl. Ainda não se sabe se este manteria o mesmo estilo dos anteriores (Pokémon Dash, o jogo já lançado para o DS, é mais de aventura), mas sem dúvida seria uma boa jogada para aumentar a popularidade de um console recém-lançado. Afinal, mesmo após este tempo todo, parece que Pokémon ainda vende que nem água.

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário