segunda-feira, 9 de maio de 2011

Mario Sports

Hoje teremos o terceiro e último post da série sobre os jogos esportivos de Mario, o encanador bigodudo da Nintendo. Depois de falar de Mario Tennis e Mario Golf, hoje é dia de falar sobre os jogos que envolvem outros esportes. Por isso, decidi chamar o post de Mario Sports. Que não é um nome oficial, mas, na falta de um, é tão bom quanto qualquer outro.

Mario Superstar BaseballO primeiro esporte no qual Mario se aventurou depois do tênis e do golfe foi o beisebol, com o lançamento de Mario Superstar Baseball (ou Super Mario Stadium Miracle Baseball no Japão, que aparentemente gosta de títulos mais poéticos), em 2005, para o GameCube, desenvolvido pela Namco.

Como todo jogo esportivo de Mario, Mario Superstar Baseball possui diversas opções de jogo. A principal delas é o Challenge, modo para um jogador no qual é possível escolher um dos cinco times disponíveis e enfrentar os outros quatro, visando enfrentar o time de Bowser, o último, e então se sagrar campeão do torneio. Cada time é composto por nove personagens "diferentes" (já que alguns são repetidos, mas com outra cor), cada um com características próprias. Vencer um time oponente cumprindo certos pré-requisitos lhe dá a opção de recrutar alguns de seus personagens para seu próprio time (mais ou menos como em Megaman Soccer), personalizando-o ao longo do jogo. Também é possível tentar cumprir certos pré-requisitos com cada personagem seu durante o jogo (as Superstar Quests), que valem estrelas. Ao conseguir um determinado número de estrelas, o jogador transforma aquele personagem em uma versão Superstar, com habilidades aprimoradas.

O modo Challenge conta com quatro níveis de dificuldade, Mushroom, Flower, Star e Special. Nos três primeiros níveis de dificuldade, cada jogo dura três innings, exceto o último, contra Bowser, que dura cinco. No modo Special, porém, o primeiro jogo dura três innings, e cada jogo seguinte dois a mais que o anterior (ou seja, o segundo tem 5, o terceiro 7, o quarto 9 e o contra Bowser tem 11). Em qualquer nível de dificuldade, o time controlado pelo jogador sempre começa rebatendo, e, após cada partida, pode ter de se envolver em uma disputa de um único inning contra o time de Bowser Jr, composto de personagens "rejeitados" - ou seja, personagens que estavam em times derrotados mas não foram recrutados pelo seu. Vencendo, o jogador ganha moedas, que podem ser usadas para comprar itens que interferem na jogabilidade, como a bola de fogo, o superpulo e a luva de sucção.

No início do jogo, cinco times podem ser escolhidos pelo jogador. O time de Mario conta ainda com Luigi, Monty Mole, três Piantas (azul, vermelha e amarela) e três Nokis (azul, vermelha e verde) e manda seus jogos no estádio Mario Stadium, único que não tem elementos bizarros no campo. O time da Princesa conta ainda com Daisy, Toadsworth, Toadette e cinco Toads (vermelho, azul, amarelo, verde e roxo) e joga no Peach Garden, que tem blocos no ar que atrapalham as rebatidas. O time de Yoshi tem ainda Birdo, Baby Mario, Baby Luigi e cinco Shy Guys (vermelho, azul, amarelo, verde e preto) e joga no Yoshi Park, povoado de plantas-piranha, que podem comer a bola e cuspi-la para longe ou morder o jogador e atordoá-lo por alguns instantes. O time de Wario se completa com Waluigi, Petey Piranha, King Boo, Boo e quatro Magikoopas (vermelha, azul, verde e amarela) e manda os jogos no Wario Palace, que tem tornados que jogam a bola para longe se atingidos e Chompers que desviam a bola ou agarram os jogadores por alguns segundos. Finalmente, o time de Donkey Kong conta ainda com Diddy Kong, Dixie Kong, Goomba, um Goomba voador, duas tartarugas e duas tartarugas voadoras (uma vermelha e uma verde de cada) e joga na DK Jungle, que tem Klap Traps no campo que diminuem a velocidade dos jogadores que pisem neles e barris caindo dos céus, que nocauteiam um jogador por alguns segundos e ainda fazem com que ele largue a bola se a estiver segurando.

O time de Bowser tem ainda Bowser Jr, Hammer Bro, Boomerang Bro, Fire Bro e quatro Dry Bones (branco, verde, vermelho e azul) e joga no Koopa Castle, que tem Thwomps ao fundo que dificultam e muito os home runs, além de rios de lava que não só não podem ser tocados como também cospem bolas de fogo - tocar tanto na lava quanto nas bolas de fogo nocauteia o jogador por alguns segundos e ainda o faz soltar a bola se a estiver segurando. Se você vencer o jogo no modo Special, poderá selecionar o time de Bowser, que joga sob regras especiais: primeiro você enfrenta os outros cinco times, depois um time formado por nove jogadores escolhidos aleatoriamente dentre os dez capitães e subcapitães (Mario, Luigi, a Princesa, Daisy, Yoshi, Birdo, Wario, Waluigi, Donkey Kong e Diddy Kong). Bowser não pode recrutar capitães e subcapitães para seu time, e nunca enfrenta o time de Bowser Jr.

Na hora de recrutar e escalar os personagens, é interessante prestar atenção na química entre os personagens: personagens com boa química, como Mario e Luigi ou Diddy Kong e Dixie Kong, jogam melhor juntos, enquanto personagens com química ruim, como Luigi e King Boo, jogam pior juntos. Em termos de jogo, isso significa que, se o catcher tiver boa química com o arremessador, o arremesso será mais difícil de ser rebatido; e se o rebatedor tiver boa química com um personagem ocupando uma base, a rebatida será mais forte. Por outro lado, com química ruim, o arremesso sai pior e a rebatida, mais fraca. Finalmente, cada peronagem possui uma Star Skill, uma habilidade com número limitado de usos, que funciona como um "golpe especial", auxiliando nas rebatidas, arremessos e defesas.

Além do modo Challenge, Mario Superstar Baseball traz o modo Exhibition, no qual um ou dois jogadores escolhem o time, o estádio, a quantidade de innings e disputam uma partida amistosa; o Practice, para treinar arremessos, rebatidas, corridas e defesas; o Toy Field, no qual um jogador rebate bolas lançadas por uma daquelas máquinas de arremesso, ganhando moedas de acordo com a qualidade da rebatida, enquanto o outro tenta pegá-las; e diversos Minigames, que também rendem moedas como prêmio. Os Minigames incluem o Bob-omb Derby, no qual as bolas são Bob-ombs e o objetivo é fazer home runs; o Wall Ball, no qual as bolas devem ser rebatidas para quebrar paredes; o Chain Chomp Sprint, no qual deve-se correr pelas bases recolhendo diamantes sem acordar os Chompers; o Piranha Panic no qual deve-se arremessar ovos coloridos para plantas-piranha de cor correspondente; o Barrel Batter, no qual se deve destruir barris com rebatidas; e dois secretos, que devem ser liberados cumprindo pré-requisitos durante o jogo, o Star Dash, no qual uma máquina lança moedas, cogumelos e estrelas, sendo o objetivo correr para recolher o maior número possível de moedas, sendo que os cogumelos vermelhos aumentam a velocidade temporariamente, os roxos a reduzem, e as estrelas deixam o personagem invencível durante alguns segundos, o que faz com que ele possa nocautear e roubar moedas dos oponentes; e o Grand Prix, no qual os Minigames vão se sucedendo em ordem aleatória valendo pontos de acordo com a performance do jogador, ganhando quem tiver mais pontos após o último.

Ainda em 2005, Mario decidiu se aventurar pelo futebol, com o lançamento, também para o GameCube, de Super Mario Strikers (conhecido como Mario Smash Football na Europa, onde, aliás, foi lançado primeiro, o que é raro em se tratando de games). Produzido pela Next Level Games, Super Mario Strikers colocava Mario e seus amigos em um torneio de futebol disputado por times de cinco jogadores cada. As regras são mais ou menos as mesmas do futebol tradicional, com a diferença de que é permitido dar porrada nos oponentes estando eles com ou sem a bola; os tradicionais itens, como bananas e cascos de tartaruga, estão presentes e podem ser usados durante a partida; e não existem lateriais, tiro de meta ou escanteios, pois a bola não sai de campo nunca, cortesia de uma cerca eletrificada, contra a qual, aliás, você pode jogar seus oponentes. Meio violento para um jogo de Mario, se me permite uma opinião.

Assim como em Mario Superstar Baseball, ao escolher seu time, na verdade, você escolhe um capitão, dentre oito personagens diferentes: Mario, Luigi, a Princesa, Daisy, Yoshi, Donkey Kong, Wario e Waluigi. Cada um possui habilidades próprias e um Super Strike próprio, um superchute que, se resultar em gol, vale dois pontos. Independente de quem seja o capitão, o goleiro será sempre um Kritter - um jacaré que era inimigo em Donkey Kong Country. O restante do time será completado por três personagens iguais, sendo que você pode escolher entre Toads, tartarugas, Hammer Bros ou Birdos. Até quatro jogadores podem jogar, cada um controlando um dos personagens da linha; caso menos de quatro estejam jogando, o jogo alterna o controle do jogador 1 para o personagem mais próximo da bola, como em um game de futebol tradicional. O goleiro sempre é controlado pelo computador, menos quando está com a bola nas mãos, quando é controlado pelo jogador 1. Bowser também participa do jogo, mas não pode ser controlado, aparecendo eventualmente no meio do campo para atrapalhar a partida.

Super Mario Strikers possui cinco modos de jogo: Grudge Match é o modo amistoso, onde um ou mais jogadores podem montar seus times e enfrentar uns aos outros ou o computador em partidas separadas. Strikers 101 é o modo de treinamento, no qual o jogador irá treinar os fundamentos do jogo. Custom Battle é um modo de torneio no qual até quatro jogadores montam um time cada e então disputam um torneio de pontos corridos (com jogos só de ida ou de ida e volta) ou mata-mata uns contra os outros, com times do computador completando os restantes até formar oito times.

O modo principal do jogo é o Cup Battle, no qual o(s) jogador(es) monta(m) um time e então competem em quatro torneios contra times controlados pelo computador. O primeiro torneio é a Mushroom Cup, disputada entre quatro times no sistema de pontos corridos com jogos só de ida, no estádio The Palace. O segundo é a Flower Cup, disputada entre seis times, também no sistema de pontos corridos com jogos só de ida, no estádio Pipeline Central. O terceiro é a Star Cup, disputada entre oito times, mais uma vez no sistema de pontos corridos com jogos só de ida, no estádio The Underground. Vencendo os três, você ganha o direito de participar da Bowser Cup, disputada no estádio Bowser Stadium por oito times, composta de uma primeira fase com jogos só de ida e os quatro melhores times se classificando para as semifinais. Vencer a Bowser Cup lhe dá o direito de enfrentar o Super Team, um time composto por robôs com as mesmas habilidades de cinco dos oito capitães, mais um robô Kritter no gol.

Vencendo o Super Team você libera o último modo do jogo, o Super Cup Battle, também composto de quatro torneios: a Super Mushroom Cup, disputada entre quatro times no sistema de pontos corridos com jogos de ida e volta no estádio Konga Coliseum; a Super Flower Cup, disputada entre seis times, também no sistema de pontos corridos com jogos de ida e volta, no estádio Crater Field; a Super Star Cup, disputada entre oito times, mais uma vez no sistema de pontos corridos com jogos de ida e volta, no estádio The Battle Dome; e a Super Bowser Cup, também disputada no estádio Bowser Stadium por oito times e também composta de uma primeira fase com jogos de ida e volta e os quatro melhores times se classificando para as semifinais. A dificuldade das Super Cups só é maior que as das Cups por causa do maior número de jogos, com a dificuldade dos oponentes podendo ser escolhida livremente antes do jogo. Também é interessante notar que os estádios não possuem nenhuma característica especial que influencie no jogo (além da cerca eletrificada, que todos têm), sendo apenas de aparência diferente.

Depois do beisebol e do futebol, Mario decidiu se aventurar pelo basquete, com o lançamento de Mario Hoops 3-on-3 para o Nintendo DS em 2006. Produzido pela Square Enix - mais conhecida pelo RPG Final Fantasy - inicialmente o jogo teria personagens originais, mas, por algum motivo, a Square achou que faria mais sucesso com personagens de Mario e entrou em contato com a Nintendo, que aprovou a ideia. A Square então aproveitou e colocou alguns personagens de Final Fantasy também.

Mario Hoops 3-on-3 é um torneio de basquete entre dois times de três jogadores cada. Curiosamente, toda a ação do jogo é feita através de toques e traços da canetinha na touchscreen do DS, exceto a movimentação dos personagens (feita com o direcional) e um passe especial (feito com o botão L). O placar do jogo é contado em moedas (20 moedas para uma cesta normal, 30 para uma cesta de três pontos, 40 para uma cesta feita com arremesso especial), que podem ser usadas mais tarde para comprar itens que influenciam o jogo, como a banana, que faz com quem pise nela escorregue, ou o cogumelo, que aumenta a velocidade do personagem por alguns instantes. As quadras também possuem painéis com "?"; quando um personagem quica a bola neles, ganha moedas de bônus. A parte ruim é que sempre que um personagem tromba com outro, ele perde um monte de moedas, que podem então ser recolhidas por qualquer um que toque nelas.

Ao todo, Mario Hoops 3-on-3 tem 21 personagens, sendo 10 disponíveis desde o início (Mario, Luigi, a Princesa, Daisy, Yoshi, Wario, Waluigi, Bowser Jr, Donkey Kong e Diddy Kong) e 11 que precisam ser liberados (Bowser, Birdo, Boo, Dixie Kong, uma tartaruga voadora, um Shy Guy voador e cinco personagens de Final Fantasy, Ninja, White Mage, Black Mage, Moogle e Cactuar). Cada personagem tem características próprias e um arremesso especial, com um número limitado de usos.

Mario Hoops 3-on-3 possui quatro modos de jogo: o Challenge inclui dois modos Practice, um para jogadas normais e um para arremessos especiais, e um Time Trial, no qual o objetivo é recolher 100 moedas no menor tempo possível. O modo Tourney é o principal do jogo, no qual o jogador pode formar seu time e disputar quatro torneios de três jogos cada. O primeiro é o Mushroom Tourney, disputado nas quadras Mario Stadium, Koopa Beach e Peach Field. Vencendo-o, é liberado o Flower Tourney, com as quadras DK Cruiser, Luigi Mansion e Daisy Garden. O terceiro é o Star Touney, com as quadras Wario Factory, Jr. Street e Bowser Castle. O último, com nível de dificuldade bem mais difícil, é o Rainbow Tourney, com as quadras Sherbet Land, Bloocheep Sea e Pirate Ship. Vencendo o Rainbow Tourney, o jogador ganha o direito de enfrentar o time de Final Fantasy (composto por Ninja, White Mage e Black Mage) na quadra Rainbow Ship.

Super Mario StrikersNo modo Exhibition, o jogador pode montar seu time e disputar partidas amistosas. Todas as quadras do modo Tourney, exceto Rainbow Ship, podem ser escolhidas no Exhibition, que ainda conta com três secretas que precisam ser liberadas, Sunset Beach, Marlboro Garden e Glare Desert. Finalmente, o modo Matchup é próprio para de dois a quatro jogadores, e inclui o Exhibition, o Time Trial e o Coin Hunter, no qual cada jogador começa com 50 moedas e deve usar itens para diminuir a quantidade de moedas do oponente, sagrando-se vencedor quem terminar com mais.

Em 2007, Mario retornaria ao futebol, com o lançamento de Mario Strikers Charged, produzido pela Next Level Games para o Wii. O jogo é bem parecido com Super Mario Strikers, mas com algumas novidades, como a bola: agora, cada vez que ela é passada entre os membros do mesmo time, muda de cor, de roxa para vermelha, laranja, amarela e branca. Quanto mais clara a cor da bola, mais fácil é fazer gols com ela.

Mario Strikers Charged traz doze capitães à disposição do jogador, sendo nove disponíveis desde o início (Mario, Luigi, a Princesa, Daisy, Yoshi, Donkey Kong, Wario, Waluigi e Bowser) e três secretos (Bowser Jr, Diddy Kong e Petey Piranha). Além das habilidades específicas e dos Super Strikes (que agora se chamam Mega Strikes), os capitães agora têm um Super Ability Item cada, um item especial que só pode ser usado por eles. Mais uma vez os goleiros são Kritters, e, para completar o time, é possível escolher entre três Toads, tartarugas, Hammer Bros, Birdos, Boos, Dry Bones, Monty Moles ou Shy Guys.

Os estádios agora também têm elementos que influenciam o decorrer da partida: The Vice e The Classroom têm a tradicional cerca eletrificada; Thunder Island tem uma tempestade de fortes ventos; The Sand Pit traz Thwomps e areia movediça; The Lava Pit tem lava e bolas de fogo; The Wastelands tem chão congelado e escorregadio; Crystal Canyon tem raios que podem atingir os jogadores; The Dump traz lama que deixa os jogadores mais lentos quando andando sobre ela; Stormship Stadium tem raios que caem do céu e de vez em quando inclina para um lado; e Galactic Stadium não marca o local onde a bola vai cair quando é jogada para cima. Os sete estádios de Super Mario Strikers estão disponíveis para amistosos, mas sem a intervenção de Bowser.

Mario Strikers Charged tem quatro modos de jogo: Domination Mode é o jogo amistoso, no qual de um a quatro jogadores podem jogar uns contra os outros ou contra o computador; Strikes Challenges são 12 "missões", como ter de vencer um jogo por uma determinada margem de gols; e Nintendo WFC é um modo online no qual os jogadores podem enfrentar outros de sua mesma região (jogadores europeus podem enfrentar outros jogadores europeus, por exemplo). O modo principal do jogo agora se chama Road to the Strikers Cup, e traz três torneios, que podem ser jogados em dois níveis de dificuldade, Normal (no qual as partidas vão ficando progressivamente mais difíceis) ou Extreme (no qual todas as partidas já são bem difíceis desde o início).

O primeiro torneio é a Fire Cup, disputada por quatro times em jogos de ida e volta. Os dois primeiros se classificam para a final, e o vencedor da final ganha o direito de enfrentar o time de Bowser Jr, em uma melhor de três jogos. O segundo é a Crystal Cup, disputada por seis times em jogos de ida e volta. Os quatro primeiros se classificam para as semifinais, e o vencedor da final ganha o direito de enfrentar o time de Diddy Kong, mais uma vez em uma melhor de três jogos. Finalmente, o último torneio é a Striker Cup, disputada por dez times em jogos só de ida. Os oito primeiros se classificam para as quartas de final, e o vencedor da final ganha o direito de enfrentar o time de Petey Piranha, em uma melhor de três jogos. Vencer um torneio libera o capitão do último time para ser escolhido pelo jogador.

Em 2008, seria a vez de Mario retornar ao beisebol, com o lançamento de Mario Super Sluggers (chamado Super Mario Stadium Family Baseball no Japão), também para o Wii, desenvolvido em conjunto pela Namco e pela Bandai. Mais uma vez, Mario Super Sluggers é bastante parecido com Mario Superstar Baseball, trazendo os mesmos modos de jogo, mas com novidades - a primeira delas o fato de que é possível escolher jogar com o Wiimote deitado, como se fosse um controle de NES; com o Wiimote junto com o Nunchuk; ou com o Wiimote de forma semelhante a em Wii Sports.

O modo Challenge de Mario Super Sluggers agora é uma espécie de Story Mode: a Princesa cria o Baseball Kingdom, para que todos os seus amigos possam se divertir jogando beisebol, mas Bowser Jr, com inveja, o invade com seus amigos e domina tudo. Cabe a Mario e Luigi derrotar o projeto de vilão, recuperando os campos do Baseball Kingdom e salvando os personagens sequestrados.

Você começa o jogo, obrigatoriamente, com Mario e Luigi. Conforme avança, vai encontrando ou salvando novos personagens, que podem ser adicionados ao seu time. Para salvar personagens e libertar os estádios, você precisará enfrentar o time de Bowser Jr em uma partida, que pode ter de um a cinco innings, ou em um minigame. Após libertar todos os estádios, Bowser intervém, e você deverá enfrentar seu time em seu castelo, em um jogo de cinco innings. Assim como em Mario Superstar Baseball, estão presentes a química, os Star Skills, as Star Quests e as lojas de itens.

Dos personagens que Mario e Luigi podem encontrar/salvar durante o jogo, quatro são capitães (a Princesa, Wario, o Yoshi verde e Donkey Kong). É possível trocar o capitão de seu time a qualquer momento (Mario também é considerado um capitão), mas não se pode ter dois capitães no mesmo time ao mesmo tempo. Os demais personagens são Daisy, Baby Mario, Baby Luigi, Baby Peach, Baby Daisy, Baby Donkey Kong, cinco Yoshis (vermelho, azul escuro, azul claro, amarelo e rosa), cinco Toads (vermelho, azul, roxo, amarelo e rosa), Toadette, Toadsworth, três Nokis (azul, vermelha e verde), três Piantas (azul, vermelha e amarela), cinco Shy Guys (vermelho, azul, amarelo, verde e cinza), Birdo, Petey Piranha, Wiggler, Monty Mole, Blooper, Diddy Kong, Dixie Kong, Funky Kong, Tiny Kong, King K. Roll, quatro Kritters (azul, vermelho, marrom e verde), Goomba, Goomba voador, duas tartarugas (verde e vermelha), duas tartarugas voadoras (verde e vermelha), King Boo, Boo, Waluigi, Hammer Bro, Fire Bro, Boomerang Bro, quatro Dry Bones (branco, preto, azul e verde) e quatro Magikoopas (azul, verde, vermelha e amarela).

Dentre os estádios, estão presentes Mario Stadium, Peach Ice Garden, Yoshi Park, Wario City, DK Jungle, Bowser Jr Playroom, Bowser Castle (onde você enfrenta o time de Bowser) e mais dois secretos, Luigi's Mansion (no qual jogos só podem ser disputados à noite) e Daisy Cruiser.

Os modos Practice e Toy Field são praticamente idênticos aos de Mario Superstar Baseball. No Exhibition, você escolhe um capitão e nove jogadores para compor um time, não precisando escolher um time "já montado" como no jogo anterior. No modo Exhibition, dez jogadores são considerados capitães: Mario, Luigi, a Princesa, Daisy, o Yoshi verde, Birdo, Donkey Kong, Diddy Kong, Wario e Waluigi. Alguns dos personagens devem ser liberados no modo Challenge antes de poderem ser utilizados no Exhibition, incluindo os capitães Bowser e Bowser Jr. Também é possível jogar com Miis no modo Exhibition, inclusive usando o Mii do jogador como capitão.

Dentre os Minigames, Bomb-omb Derby, Wall Ball, Piranha Panic e Barrel Basher estão de volta; os novos são Gem Catcher, no qual pedras preciosas são atiradas contra os personagens, atordoando-os se os atingirem, mas valendo pontos se forem pegas com as luvas; Ghost K, no qual o objetivo é destruir fantasmas de Luigi's Mansion arremessando bolas; Blooper Baserun, no qual os jogadores correm entre as bases recolhendo moedas, tomando cuidado para não serem atingidos pelos tentáculos de um Blooper gigante; Grafitti Runner no qual se deve encontrar latas de tinta no Bowser Jr Playroom e usá-la para pixar as paredes; e Bowser Pinball, que realmente é um jogo de pinball.

O mais recente jogo esportivo de Mario também foi lançado para o Wii, ano passado, e tem o nome de Mario Sports Mix. Mais um produzido pela Square Enix, Mario Sports Mix, como o nome sugere, é um jogo no qual Mario e seus amigos disputam não um, mas quatro esportes: basquete, vôlei, hóquei no gelo e dodgeball (que é parecido com o nosso queimado, mas tem algumas diferenças). O jogo permite até três jogadores no modo Tournament, e até quatro no Exhibition, onde é possível jogadores fazerem parte de times diferentes.

Assim como em Mario Hoops 3-on-3, as quadras nas quais os esportes são disputados possuem painéis marcados com "?", que conferem moedas e itens aos jogadores. Diferentemente de em Mario Hoops 3-on-3, porém, o placar do basquete é o do esporte normal, e não contado em moedas; os times, entretanto, ainda são de três jogadores cada. O outro esporte no qual os times têm três jogadores é o hóquei, no qual Shy Guys fazem o papel de goleiros. No dodgeball, é possível escolher se os times terão dois ou três integrantes, mas, independentemente da escolha, um Yoshi colorido completa o time. Já o vôlei é sempre jogado em duplas.

Mario Sports Mix (basquete)No modo Tournament, todos os esportes possuem três torneios, Mushroom Cup, Flower Cup e Star Cup. Cada torneio é composto de três partidas, e é preciso vencer o torneio anterior para poder avançar para o seguinte. Uma vez que um jogador vença o torneio Star Cup, disputará uma partida contra um time composto de personagens de Final Fantasy. Vencendo, liberará o Hard Mode para aquele esporte - também composto de três torneios, mas com jogos muito mais difíceis - e ganhará um cristal.

Uma vez que o jogador tenha quatro cristais - um para cada esporte - ele ganhará o direito de enfrentar o monstro Behemoth - curiosamente, não em uma partida esportiva, mas em uma luta mesmo, como se fosse um jogo de ação. Derrotando Behemoth, o jogador libera o modo Sports Mix, que também tem três torneios, nos quais um esporte é escolhido aleatoriamente a cada partida e os oponentes são mais difíceis até do que no Hard Mode. Vencendo o Star Cup do modo Sports Mix, o jogador irá para uma luta contra Behemoth King, o verdadeiro último chefe do jogo.

Durante as partidas do modo Tournament, caso alguns pré-requisitos sejam cumpridos, os jogadores podem ganhar o direito de cumprir missões entre as partidas. Essas missões, por sua vez, podem levar a caminhos alternativos no torneio, e até mesmo a um final secreto. Completar as missões também é o caminho para liberar personagens e estádios secretos.

Mario Sports Mix traz 19 personagens à disposição do jogador. Treze deles estão disponíveis desde o início: Mario, Luigi, Yoshi, a Princesa, Daisy, Toad, Wario, Waluigi, Donkey Kong, Diddy Kong, Bowser, Bowser Jr e o Mii do jogador. Os outros seis são personagens de Final Fantasy, e devem ser liberados durante o jogo: Ninja, White Mage, Black Mage, Moogle, Slime e Cactuar. Alguns personagens também possuem "roupas alternativas", que podem ser liberadas durante o jogo: Yoshi (azul claro, amarelo e rosa), a Princesa, Daisy (a roupa de Mario Tennis, para ambas), Toad (azul, amarelo e verde), Ninja (branco), White Mage (Pure White), Black Mage (vermelho) e Slime (She-Slime e Metal Slime).

Dentre os estádios, no modo Tournament eles são selecionados de acordo com o oponente, mas no Exhibition oito estão disponíveis desde o início (Mario Stadium, Koopa Troopa Beach, DK Dock, Toad Park, Luigi's Mansion, Western Junction, Wario Factory e Bowser Jr Boulevard) e outros seis precisam ser liberados (Peach's Castle, Daisy's Garden, Bowser's Castle, Waluigi Pinball, Ghoulish Galleon e Star Ship). É interessante notar que nem todos os estádios podem ser usados em todos os esportes (Luigi's Mansion não pode ser usado para dodgeball, por exemplo) e outros já começam liberados para alguns esportes, mas devem ser liberados para outros (Koopa Troopa Beach deve ser liberado para o hóquei, mas está disponível desde o início para os outros três).

Além dos modos Tournament e Exhibition, Mario Sports Mix conta com quatro Minigames, chamados aqui de Party Games: em Feed Petey o objetivo é alimentar Petey Piranha como se ele fosse uma cesta de basquete, usando frutas como bolas; em Harmony Hustle os jogadores devem acertar bolas de vôlei coloridas em locais pré-determinados da quadra; em Bob-omb Dodge o objetivo é desviar de Bob-ombs disparados por um canhão; e em Smash Skate o objetivo é se tornar o último de pé sobre uma plataforma, derrubando os demais.

E aqui se encerra mais uma série sobre spin-offs do Mario. Como eu disse antes, acredito que não vá fazer outra, até porque os jogos estrelados por Mario que ficaram faltando não são muito do meu agrado.

Até por isso, antes que apareça aí embaixo um comentário dizendo "você esqueceu de falar dos jogos Mario & Sonic at the Olympic Games", não esqueci não. Eu simplesmente optei por não falar deles.

3 enfiaram o nariz:

wkad disse...

Rapaz, faz um tempo que eu não comento aqui, mas leio fielmente seus posts =] são sempre muito interessantes. Continue aí o/

2:30 PM
Guil disse...

Obrigado, fico muito feliz! Abraços!

6:57 PM
Gabriel Coêlho disse...

Eu sempre gostei do jogo mario sport mix mais ultimamente eu nao estou conseguindo desbloquear os outros personagens.

2:25 AM

Postar um comentário