quarta-feira, 24 de junho de 2009

Mario (II)

Hoje teremos a segunda parte do post sobre os jogos do Mario. Semana passada, paramos quando o encanador bigodudo chegou ao Super Nintendo, com o lançamento de Super Mario World. E é daí que prosseguiremos hoje.

Super Mario WorldLançado em 1990 no Japão e no ano seguinte nos EUA, SMW foi desenvolvido para ser o jogo que vinha como brinde no lançamento do console. Por ter tido seu desenvolvimento apressado pela Nintendo, que julgava já ter perdido muito do mercado para o Mega Drive da Sega e para o PC Engine da NEC, o jogo, na opinião de seu criador Shigeru Miyamoto, não ficou tão bom quanto o desejado. Ainda assim, é um jogo divertidíssimo, que mantém o estilo de SMB3, acrescentando as novidades gráficas permitidas pelo SNES.

Mais uma vez a missão de Mario (e Luigi, se dois estiverem jogando) é salvar a Princesa Peach das garras do vilão Bowser, que agora a sequestrou enquanto ela tirava umas merecidas férias no Mundo dos Dinossauros (Dinosaur World), que provavelmente também faz parte do Reinado onde fica o Reino dos Cogumelos. Para salvá-la, Mario terá de visitar sete regiões deste estranho mundo, a Ilha de Yoshi, a Planície das Rosquinhas, o Domo de Baunilha, a Ponte de Queijo, a Floresta da Ilusão, a Ilha de Chocolate e o Vale de Bowser. Em cada região, acessível através de um mapa, como em SMB3, Mario encontrará fases comuns, fortalezas, casas mal-assombradas e um castelo onde terá de enfrentar um dos filhos de Bowser. Derrotando todos os sete, terá acesso ao castelo do vilão, onde poderá derrotá-lo e salvar a Princesa mais uma vez.

SMW trouxe muitas novidades, sendo a maior delas a possibilidade de se gravar o jogo para continuar depois - apenas após algumas fases específicas, mas ainda assim era melhor do que ter de terminar tudo de uma vez só. Cada fase conta também com um "checkpoint", que deve ser tocado por Mario, e de onde ele retorna se perder uma vida após passar por ele. Além disso, algumas fases, identificadas no mapa pela cor vermelha, possuíam duas "saídas", uma normal no final da fase e uma onde uma chave deveria ser usada para abrir uma fechadura. As saídas secretas abriam novos caminhos no mapa, que levavam a novas fases, como, por exemplo, o Mundo da Estrela, composto de cinco novas fases. Completando todas, você alcançaria o Mundo Secreto, com oito fases bem difíceis. Completando o mundo secreto, uma curiosa alteração se configurava no jogo, com todas as cores sendo trocadas, as tartarugas usando máscaras de Mario e algumas plantas carnívoras ficando com cabeças de abóbora. Bizarro.

Outra grande novidade de SMW é Yoshi, o parceiro dinossauro de Mario. Segundo Miyamoto, ele queria incluir Yoshi já no primeiro SMB, mas as limitações gráficas do NES fizeram com que ele tivesse de adiar seu sonho. Yoshi sai de dentro de um ovo, e Mario o utiliza como montaria - se Mario já estiver montado em Yoshi, e encontrar outro ovo, de dentro do ovo sairá um cogumelo verde. Se Yoshi sofrer dano, derrubará Mario e sairá correndo, mas Mario poderá montar nele novamente se alcançá-lo, a menos que ele caia em um abismo. Enquanto está montado em Yoshi, Mario pode fazer com que o dinossauro coma os inimigos, sendo que as tartarugas lhe conferem poderes especiais: enquanto está com um casco de tartaruga verde na boca (antes de engolir), Yoshi pode cuspi-lo a qualquer momento para destruir outros inimigos; se o casco for vermelho, Yoshi cuspirá uma bola de fogo; se for amarelo, cria uma nuvem de areia quando pula; e se for azul, Yoshi poderá voar por um tempo limitado. A cor normal de Yoshi é verde, mas, em alguns momentos do jogo, Mario também pode encontrar Yoshis coloridos, que saem do ovo como bebês, e devem ser alimentados com inimigos para que cresçam. Uma vez crescidos, esses Yoshis têm sempre o mesmo poder que o Yoshi verde teria com um casco de tartaruga da cor correspondente, ou seja, o Yoshi vermelho sempre cospe bolas de fogo, não importando se o casco em sua boca é verde, vermelho, azul ou amarelo; da mesma forma, o Yoshi amarelo sempre causa nuvens de areia, e o Yoshi azul sempre consegue voar por um tempo limitado, com qualquer casco na boca. Além de inimigos, Yoshi também pode comer itens (o que não é uma boa ideia) e frutas; comendo dez frutas vermelhas, ele devolve um cogumelo vermelho, enquanto comer duas frutas cor de rosa faz com que ele produza uma novem que joga moedas e itens, e, se Mario pegar oito desses itens, a nuvem jogará um cogumelo verde. Yoshi não pode entrar em fortalezas, castelos e casas mal-assombradas.

Em matéria de itens, o jogo traz poucas novidades, o que é até conpreensível dado a presença de Yoshi. Além do cogumelo vermelho, que faz com que Mario dobre de tamanho, do cogumelo verde, que lhe confere uma vida extra, da flor que permite que Mario lance bolas de fogo, e da estrela que o deixa invencível por alguns segundos, SMW traz uma lua que confere três vidas extras; a pena, que dá a Mario uma capa, com a qual ele pode voar durante um breve período de tempo; o balão, que transforma Mario em um balão, que sai flutuando, também por tempo limitado; e o par de asas, item exclusivo para Yoshi, que leva Mario e o dinossauro para uma seção secreta da fase. A maior novidade em relação aos itens é que você pode "armazenar" itens em uma janela no alto da tela, de onde eles caem automaticamente quando Mario estiver usando um item e for atingido. Algumas fases de SMW tem também cinco moedas grandes com a cara de Yoshi; se pegar as cinco, Mario ganha uma vida extra. Algumas fases têm uma sexta moeda escondida, que confere mais uma vida se Mario tiver conseguido pegar as outras cinco.

Assim como SMB3, SMW também foi relançado para o Game Boy Advance, em 2002. Nessa nova versão, o jogador poderia escolher jogar com Mario ou Luigi, que tinha uma aparência própria (ao invés de ser um Mario de camisa verde), pulava mais alto e escorregava mais que Mario. Além disso, se Yoshi estivesse sendo controlado por Luigi, podia pegar e cuspir qualquer inimigo, sendo que o normal (com Mario) era que ele engolisse os inimigos, só podendo cuspir os cascos de tartaruga. Essa versão do jogo também conta com gráficos melhorados e algumas pequenas diferenças, como o fato de poder gravar a qualquer momento e os Yoshis coloridos devolvendo itens diferenets após comer dez frutas - o vermelho devolve uma flor, o amarelo uma estrela e o azul uma pena.

Super Mario Land 2Depois de SMW, Mario voltou para o Game Boy com Super Mario Land 2: 6 Golden Coins, lançado em 1992, o primeiro jogo a trazer o vilão Wario, que muitos imaginam ser o "irmão malvado" do Mario, mas na verdade é um amigo de infância que sempre teve inveja de Mario (segundo o próprio manual do jogo) e aproveitou que Mario estava em Sarasaland salvando a Princesa Daisy para invadir o Reino dos Cogumelos e dominar tudo, fazendo lavagem cerebral em seus habitantes para que eles pensem que Wario é seu Rei. Para impedir o vilão, Mario precisa encontrar as seis moedas douradas do título, que foram espalhadas por Wario por diferentes regiões do Reino.

SML2 conta com 32 fases que podem ser acessadas através de um mapa. A maioria delas faz parte de uma das regiões do Reino, chamadas aqui de zonas, que são seis no total (a da árvore, a espacial, a gigante, a das abóboras, a das tartarugas e a Mario Zone), mas algumas fases, como a inicial e a final (o castelo de Wario) curiosamente não fazem parte de zona nenhuma. Cada zona possui um chefe que guarda uma das seis moedas, com Mario recuperando-a ao derrotá-lo. O jogo traz os mesmos itens de sempre, o cogumelo, a flor e a estrela (com o cogumelo verde sendo substituído por um coração, já que os gráficos do Game Boy são em preto e branco) e mais um novo, a cenoura, com a qual Mario ganha uma fantasia de coelho que lhe permite pular continuamente se mantiver o botão pressionado e descer em queda lenta usando as orelhas como para-quedas. Assim como em SMW, as moedas em SML2 são usadas para participar de joguinhos ao final das fases, que podem render itens.

Em 1993, Mario retornaria ao SNES, mas não com um jogo inédito - bem, na verdade com um jogo quase inédito. Neste ano foi lançado Super Mario All-Stars, uma coletânea que reunia, em um mesmo cartucho, o SMB original, SMUSA, SMB3, e, pela primeira vez lançado fora do Japão, o SMB2 original do NES, renomeado para Super Mario Bros: The Lost Levels. Todos os jogos contam com gráficos melhorados para ficar no padrão do Super Nintendo, além de alguns toques extras, como gráficos diferentes para Luigi e Mario e uma caveira no "cogumelo do mal" de SMB2. Além disso, em todos os jogos era possível gravar em determinados pontos para prosseguir depois. Em 1994, foi lançada uma nova versão de Super Mario All-Stars, que trazia também SMW, em uma versão quase idêntica à original, exceto pelo fato de que Luigi tinha aparência diferente da de Mario.

O jogo de plataforma inédito seguinte de Mario só seria lançado em 1996, junto com o Nintendo 64, com o talvez apropriado nome de Super Mario 64. Primeiro jogo da série com gráficos 3D, SM64 mais uma vez revolucionou o mundo dos videogames, sendo copiado por praticamente todos os jogos de plataforma 3D que vieram depois. Devido às maiores possibilidades do ambiente 3D, SM64 também foi o primeiro jogo onde cada fase tem vários caminhos e objetivos diferentes, ao invés do jogador simplesmente ter de sair do início e chegar até o final. Também graças a isso, Mario ganhou toda uma nova gama de movimentos diferentes, como uma cambalhota, um pulo triplo e um pulo mais longo apoiado em muros. Mario também pode socar e chutar os inimigos, ao invés de apenas pular em cima deles, pegar uma carona nos cascos das tartarugas, e ser disparado de canhões para alcançar áreas aparentemente inacessíveis.

A única coisa que não é revolucionária no jogo é o enredo: a Princesa convida Mario para comer um bolo em seu castelo, mas, quando o encanador chega lá, descobre que Bowser invadiu o local e sequestrou a pobre donzela. Mario deve então entrar no castelo e, através de pinturas mágicas que dão passagem a outros mundos, recuperar estrelas que permitirão acessar portas de salas trancadas com novas pinturas, até encontrar onde a Princesa está sendo mantida. Algumas estrelas são conseguidas normalmente ao se completar as fases, outras são secretas e estão espalhadas pelo jogo. Como de costume, também existem fases secretas, que podem ser acessadas com certas condições. Apesar de vários inimigos clássicos de Mario retornarem em 3D, os filhos de Bowser ficaram de fora: o único chefe do jogo é o próprio vilão, que deve ser derrotado três vezes em diferentes momentos. Curiosamente, Luigi não participa do jogo. Aparentemente, a Princesa não o convidou para o bolo.

Super Mario 64Em SM64, Mario não começa pequeno e depois cresce; ele é sempre grande, e tem uma energia em esquema de pizza, o que significa que ele pode ser atingido até oito vezes antes de perder uma vida. Por causa disso, os itens são bastante diferentes, sem os tradicionais cogumelo, flor e estrela - bem, na verdade as estrelas estão no jogo, mas servem para abrir portas, e a vida extra continua sendo um cogumelo verde. Os itens em SM64 são representados por três diferentes tipos de chapéus: o chapéu alado permite que Mario voe por um curto período de tempo, o chapéu de metal o torna invulnerável, e o chapéu transparente o torna invisível por alguns instantes, permitindo, inclusive, que Mario atravesse paredes. As moedas também funcionam diferente em SM64, com Mario recuperando energia sempre que pega uma delas. As moedas vêm em três cores, as amarelas valem 1 ponto, as vermelhas 2 e as azuis 5; coletando 50 pontos de moedas em uma mesma fase você ganha uma vida, e coletando 100 pontos você ganha uma estrela, assim como coletando oito moedas vermelhas em uma mesma fase.

SM64 foi relançado para o Nintendo DS em 2004, com gráficos melhorados, mais estrelas, novas fases, minigames que usavam a tela sensível ao toque, e a possibilidade de se jogar com Luigi, Yoshi ou Wario ao invés de Mario. Depois de SM64, Mario ficaria seis anos sem estrelar um jogo de plataforma inédito. Antes disso, em 1999, seria lançado Super Mario Bros DeLuxe para o Game Boy Color, uma nova versão do SMB original, com gráficos atualizados, um mapa, um modo Challenge, no qual desafios tinham de ser cumpridos para se poder completar as fases, e o SMB2 original japonês como um bônus, com suas fases identificadas como For Super Players.

Em 2002, com o lançamento de um novo console da Nintendo, foi lançado também um novo jogo de plataforma de Mario, Super Mario Sunshine, para o GameCube. Desta vez, Mario e a Princesa estão indo tirar umas merecidas férias na Ilha Delfino, mas, quando chegam lá, descobrem que alguém muito parecido com Mario (a quem o jogo se refere como Shadow Mario) pichou a ilha toda, irritando seus habitantes. Assim que Mario pisa na ilha, portanto, é preso e condenado a limpar toda a sujeira que supostamente fez.

Para cumprir seu objetivo, Mario conta com uma mangueira presa a uma mochila, conhecida como FLUDD, com a qual pode pegar água do cenário ou de garrafinhas espalhadas pelas fases e espirrar nas pichações, apagando-as. Ao longo do jogo, Mario também encontra três bicos diferentes para a mangueira, um que permite que ele voe por um curto período de tempo, um que permite que ele seja projetado pela água até uma grande altura, e um que espirra a água com mais força. Além da FLUDD, Mario conta mais uma vez com a ajuda de Yoshi, o qual pode usar como montaria em alguns momentos do jogo. Yoshi pode comer insetos para produzir moedas, e frutas para cuspir seu suco, o que serve a vários propósitos, como destruir obstáculos e transformar inimigos em plataformas. Yoshi possui uma energia que diminui constantemente, mais rápido ainda quando você faz ele cuspir suco, e é recarregada quando ele come frutas. Se essa energia chegar ao final, Yoshi abandonará Mario e você terá de encontrar outro. Yoshi também não pode entrar na água. Os únicos outros itens presentes no jogo são o cogumelo verde que confere uma vida, e as moedas, que vêm em três cores: as moedas amarelas, mais comuns, recuperam parte da energia de Mario; as vermelhas, mais raras, recuperam o dobro dessa energia; e as azuis, as mais raras de todas, são usadas como dinheiro pelos habitantes da ilha, com os quais Mario pode negociar.

Além de limpar a sujeira feita por Shadow Mario, Mario tem como missão encontrar os Shines, artefatos roubados pelo vilão que fornecem a energia da Ilha Delfino. A rigor, a cada fase completada você encontra um Shine, mas, assim como as estrelas de SM64, alguns Shines estão espalhados em locais secretos das fases, e você ganha um Shine sempre que coletar as oito moedas vermelhas de cada fase, ou 100 moedas amarelas em uma mesma fase. Ao todo o jogo tem 120 Shines, e há uma recompensa caso você encontre todos.

Eventualmente, Mario descobre que Shadow Mario é na verdade Bowser Jr, o filho caçula de Bowser, que decidiu armar uma cilada para tirar Mario do caminho e sequestrar a Princesa, que ele julga ser sua mãe. Após limpar toda a sujeira feita por ele, portanto, Mario ainda tem de enfrentar Bowser para salvar a princesa. Como sempre, aliás.

Super Mario SunshineEm 2006, foi a vez de Mario retornar aos portáteis com New Super Mario Bros, lançado para o Nintendo DS. Um jogo de plataforma em 2D com gráficos dos personagens em 3D, NSMB procurava ser o mais fiel possível ao SMB original, acrescentando novidades que agradassem tanto aos novos quanto aos antigos fãs. Desta vez, a Princesa é sequestrada por Bowser Jr, e Mario e Luigi (o jogador pode escolher com qual dos dois quer jogar) partem para salvá-la, passando por oito mundos de dez fases cada.

Cada um dos mundos (que, assim como no SMB original, não têm nomes) tem um mapa, ao estilo dos de SMB3 e SMW. O objetivo é passar pelas fases obrigatórias até alcançar um castelo onde uma batalha contra Bowser Jr ou Bowser pai acontecerá, com o resgate da Princesa acontecendo ao se completar o Mundo 8. Cada mapa tem também várias fases secretas, acessíveis ao se completar alguns pré-requisitos; casas de Toads, onde Mario poderá ganhar itens de graça ou em joguinhos; e dois obstáculos móveis, o bloco voador e o Hammer Brother. Se Mario selecionar uma fase enquanto o bloco voador estiver sobre ela, terá a chance de acertar um bloco voador para ganhar um item; se for o Hammer Brother, terá de enfrentá-lo.

Assim como em SMW, Mario pode armazenar um item para uso posterior se já estiver usando outro. O jogo conta, ao todo, com sete itens: os tradicionais cogumelo vermelho, que faz Mario dobrar de tamanho; cogumelo verde, que vale uma vida extra; flor, que permite que Mario lance bolas de fogo; e estrela, que o deixa invulnerável por alguns segundos; e os novos mega cogumelo, que deixa Mario do tamanho da tela; mini cogumelo, que o deixa diminuto (ambos por tempo determinado); e casco de tartaruga azul, que, quando vestido por Mario, permite que ele deslize ou se esconda dentro dele para não sofrer dano. Além dos itens, o jogo conta com moedas de dois tipos, as normais, que dão uma vida extra a cada cem coletadas, e as com um desenho de estrela, em um total de três por fase, que devem ser usadas para liberar algumas fases secretas.

No ano seguinte, foi a vez do lançamento do mais recente jogo de plataforma de Mario, Super Mario Galaxy, lançado em 2007 para o Wii. Desta vez, Bowser sequestra a Princesa e a leva para o centro do universo, roubando estrelas pelo caminho para construir sua própria galáxia, que governará com mão de ferro. Para deter o vilão e salvar a princesa, Mario recebe a ajuda da misteriosa Rosalina, e precisa encontrar as estrelas, espalhadas por 42 galáxias, para que sua nave consiga viajar até o centro do universo. Ao todo, o jogo tem 122 estrelas, sendo que 15 são secretas e só podem ser encontradas após se terminar o jogo pelo menos uma vez, e outras duas requerem que o jogo seja concluído pelo menos duas vezes. A maioria das estrelas é obtida a se terminar uma fase, mas algumas estão escondidas pelas fases, algumas devem ser obtidas derrotando Bowser ou Bowser Jr, e algumas são conquistadas ao se completar novamente algumas fases sob novas condições - com limite de tempo, inimigos mais rápidos, sem poder tocar em nenhum inimigo, tendo de recolher 100 moedas roxas, ou tendo que ganhar uma corrida até a estrela contra Cosmic Mario, uma versão malvada do herói. Após dois jogos de ausência, Luigi finalmente retorna, e também ajuda Mario a encontrar estrelas escondidas em algumas fases. Os Toads também participam do jogo, mas Yoshi só aparece em uma participação especial.

SMG faz amplo uso das capacidades únicas do controle do Wii. Enquanto controla Mario, por exemplo, o jogador pode mover um cursor apontando o Wiimote para a tela, que o ajuda a recolher Star Bits, fragmentos de estrelas que servem para alimentar estrelinhas famintas, atingir inimigos, e ainda dão uma vida extra ao encanador a cada 50 recolhidos. Este cursor também serve para empurrar Mario em trechos onde ele navega pelas fases dentro de uma bolha, fazer com que estrelas azuis o atraiam com seu campo gravitacional, e para controlar sua direção quando ele for ser atirado de estilingues ou canhões. Mario também deve completar algumas fases rolando uma bola sob seus pés, com o Wiimote, na vertical, atuando como sensor de movimento, e outras surfando, nas quais o Wiimote, na horizontal, controla sua direção. Mesmo durante as fases onde Mario é controlado normalmente - com o Nunchuk - sacudir o Wiimote faz com que ele dê um golpe especial giratório, que serve para atingir inimigos, desatarrachar parafusos, escalar plantas, patinar no gelo e ativar estrelas que o lançam de um planeta para outro. Finalmente, para arremessar cascos de tartaruga o jogador deve fingir que arremessa o Wiimote. Além desses movimentos únicos, Mario também conta com todos os movimentos de SM64 e SMS, como o pulo triplo, a cambalhota e o pisão.

Mas a coisa mais louca de SMG não é nem esses movimentos estranhos: em cada galáxia, Mario percorrerá vários planetas até conseguir chegar à estrela. Prepare-se, portanto, para andar de cabeça para baixo, pular de um planeta para outro tendo de ser atraído por seu campo gravitacional no momento certo, desviar de inimigos em cenários que giram enquanto Mario permanece parado no mesmo lugar, e outras bizarrices que Miyamoto deve ter tido muito prazer em inventar para complicar a vida dos jogadores.

Super Mario GalaxyE, além de tudo, ele foi econômico: em SMG, a energia de Mario tem apenas três níveis, o que significa que você só pode ser atingido três vezes antes de partir dessa para uma melhor. Para recuperar um nível de energia, basta pegar uma moeda amarela, que ainda lhe dá uma vida extra caso você pegue 50 em uma mesma fase. O cogumelo vermelho faz uma volta triunfal, desta vez aumentando a energia de Mario para 6 unidades, até o final da fase ou até ela ser reduzida para 3 - ou seja, se você estiver com quatro ou cinco e pegar uma moeda, continua valendo. A flor também retorna, mas dessa vez permitindo que Mario jogue bolas de fogo - com um movimento do Wiimote, claro - por tempo limitado. Uma versão especial da flor, de cor branca, transforma Mario em um homem de gelo, capaz de andar sobre a água criando plataformas congeladas, também por tempo limitado. Para completar os retornos dos itens, a estrela que confere invencibilidade por tempo limitado também está de volta nesse jogo, mas agora ela é colorida e permite que Mario corra mais rápido e pule mais alto enquanto estiver invencível. Uma outra estrela, vermelha, permite que Mario voe por tempo determinado. E o cogumelo verde de sempre confere mais uma vida extra ao encanador.

Além de todos esses itens, algumas fases contam, ainda, com três cogumelos especiais: o listrado de amarelo e preto dá a Mario uma roupa de abelha, com a qual ele pode dar pequenos voos, escalar paredes feitas de mel, e andar sobre nuvens e flores; o cogumelo branco transforma Mario em um fantasma, que pode flutuar e atravessar paredes; e o cogumelo de metal coloca Mario dentro de uma mola, que irritantemente pula sem parar, mas com a qual você pode dar pulos enormes e alcançar lugares antes inatingíveis. O efeito desses três cogumelos dura por tempo ilimitado, desde que Mario não toque na água.

Depois do lançamento do Wii, a carreira de Mario recebeu um novo gás, e dois novos lançamentos já estão sendo preparados para 2010: Super Mario Galaxy 2, que seguirá o mesmo estilo do anterior, com novas galáxias e novos desafios, e New Super Mario Bros Wii, semelhante ao jogo do DS, mas que permitirá quatro jogadores simultâneos (controlando Mario, Luigi e, a princípio, dois Toads), e trará novos itens como uma roupa que permite voar, uma roupa de pinguim que congela os inimigos, e Yoshis de várias cores. Este novo jogo será o primeiro jogo de plataforma em 2D (embora com gráficos em 3D) de Mario lançado para um console principal da Nintendo desde SMW.

De um começo discreto, salvando uma mocinha de um gorila, Mario se transformou em um verdadeiro ícone dos videogames, com jogos que revolucionaram a indústria e continuam encantando novos e antigos jogadores quase trinta anos após sua criação. Graças a isso, podemos concluir que, também no mundo dos games, é possível começar de baixo e vencer na vida.

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário