domingo, 5 de setembro de 2004

Order of the Stick

Uma das coisas realmente boas da internet é a possibilidade que ela dá de divulgação de um trabalho. Você não precisa de um contrato com uma editora para mostrar seus textos para o mundo, nem com uma gravadora para espalhar suas músicas por aí. Dentro desta idéia, começaram a surgir uma forma de entretenimento que eu muito aprecio, embora confesse que não tenha muita paciência para ficar acompanhando: as Webcomics, tiras em quadrinhos disponibilizadas em um site, ao invés de em jornais ou revistas. Algumas têm atualizações diárias, outras semanais, outras são atualizadas quando dá na telha do autor.

A primeira que eu encontrei foram os Combo Rangers, que acompanhei até o final da "fase sentai". Depois achei o Bob & George, que acompanho até hoje. Esporadicamente, achava uma ou outra, que lia um pouquinho, mas não acompanhava. Recentemente, um amigo me indicou uma hilária, que decidi acompanhar também: a Order of the Stick.

Trata-se de uma Webcomic para fazer troça com o Dungeons & Dragons o famoso RPG. A tal Order of the Stick é um grupo de seis heróis, explorando uma masmorra cheia de perigos ("e tesouros!" - piada interna) buscando eliminar da face da Terra o malvado lich Xykon. Para quem não está familiarizado, um lich é um mago muito poderoso que, através de um ritual, se transformou em um morto vivo, ampliando seus poderes, e se tornando virtualmente imortal.

Nossos bravos heróis são: Roy Greenhilt, o guerreiro; Elan, o bardo um tanto quanto prejudicado na rolagem de inteligência; Durkon Thundershield, o anão clérigo de Thor; Haley Starshine, ladra e destruidora de corações; Belkar Bitterleaf, halfling ranger e sem educação; e Vaarsuvius, elfo mago muito poderoso e de sexo indefinido.

E porque seria Order of the Stick o nome da história? Isto é simples: todos os personagens são bonecos-palito (stick figures, em inglês). Longe de ser uma coisa ruim, isto contribui e muito para a graça da história. As piadas são engraçadíssimas, mesmo para quem não conhece as regras do RPG, embora algumas "piadas específicas" possam eventualmente passar despercebidas por estes.

As atualizações são feitas às segundas e quintas, e existem versões em alemão, italiano e português (A Ordem do Palito), embora a versão em português tenha alguns errinhos (algumas palavras escritas errado, como "estúpedos", e alguns trocadilhos muito mal traduzidos) e esteja atrasada 80 números. Mesmo assim, recomendo a todos os que gostam de quadrinhos e estejam procurando por alguma diversão darem uma passadinha pelo site da Order. Vamos prestigiar o autor.

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário