domingo, 20 de junho de 2004

Saber Marionette

Cherry, Lime & Bloodberry


Eu acho anime um negócio muito legal. Claro que não são todos, existem uns ruins de doer. Mas também existem alguns que, mesmo parecendo toscos, se mostram incrivelmente profundos e/ou engraçados. Um bom exemplo deste tipo é Saber Marionette J: a princípio, eu não dava nada pela série, mas assisti alguns episódios e achei muito divertida, além do fato dela contar com trilha sonora de Megumi Hayashibara, uma das maiores divas da J-Pop atual. Pena que eu perdi alguns capítulos, e não tenho mais Locomotion para voltar a acompanhar.

Saber Marionette J foi criado por Satoru Akahori, originalmente na forma de contos, que estrearam na edição de outubro de 1994 da revista japonesa Dragon, que trata sobre mangá, anime e RPG (e que não é equivalente à famosa revista de RPG americana Dragon Magazine; apenas o nome é o mesmo). O sucesso dos contos levou à criação de um mangá chamado SM Girls Gaiden Saber Marionette Z, em abril de 1995, na seção de quadrinhos da revista Gakken (conhecida internacionalmente como AnimeV). SMZ não era a "quadrinização" de SMJ, mas uma história separada, com muitos personagens diferentes, utilizando apenas o mesmo cenário e conceito. SMZ só teve publicados 7 de seus 8 episódios, terminando em dezembro de 1995 sem final.

Em maio de 1995, paralelamente à publicação de SMZ, foi lançada uma OVA (Only Video Available, um método de distribuição comum no Japão onde o anime sai direto em vídeo, sem passar na TV) da série Saber Marionette R, que se passa 200 anos depois dos contos de Saber Marionette J, mas tem as três mesmas personagens principais, em três volumes, entre maio e setembro de 1995. O sucesso da OVA levou à publicação de um romance de SMR, no mesmo estilo dos contos de SMJ, em setembro de 1995; cujo sucesso levou ao lançamento do romance SMR2, em julho de 1996, que nada mais era que o final que SMZ nunca teve em seu mangá.

A esta altura, Saber Marionette já tinha uma legião de fãs, o que finalmente levou, em agosto de 1996, à publicação do mangá de Saber Marionette J, este sim levando para os quadrinhos os personagens e a história dos contos originais. Como uma coisa puxa a outra, finalmente foi produzido, em outubro de 1996, o anime Saber Marionette J, transmitido pela TV Tokyo, com praticamente a mesma história do mangá.

Otaru e suas MarionetesTudo bem, bela e confusa história, mas do que se trata esta bagaça? OK, segurem-se em suas cadeiras, é meio psicodélico...

A história de Saber Marionette J se passa no século XXII. A Terra está superpovoada, e a única opção para a humanidade é colonizar novos planetas. Como os planetas mais próximos já foram colonizados, chegou a hora de se aventurar a planetas mais distantes. Assim, deixa a Terra a espaçonave Mesopotamia, em busca de um novo lar para a raça humana, levando seis cientistas. Infelizmente, a Mesopotamia sofre um acidente no espaço, e os cientistas têm de se ejetar para não morrer. Sua cápsula de fuga aterrisa em um planeta que não estava previsto para a colonização, de modo que os seis agora se encontram irremediavelmente perdidos.

O planeta, porém, oferece as condições ideais para a colonização, de forma que os cientistas decidem começar a colonizá-lo eles mesmos, na esperança de que, um dia, o povo da Terra os encontre. Assim, eles batizam o novo planeta de Terra2, e o dividem em seis nações, uma para cada um deles governar: Japones, Romana, Germania, Xi'an, New Texas e Peterburg.

O plano de colonização só tinha um pequeno defeito: todos os seis cientistas eram homens. Sem poder procriar, eles decidiram utilizar a tecnologia da clonagem para povoar o planeta. O único inconveniente é que os clones também "nasciam" todos homens, ou seja, até algum "estrangeiro" aparecer, Terra2 estava fadado a ser um planeta sem mulheres...

Cansados de viver sem mulheres, os cientistas e seus "descendentes" decidiram criar as Marionetes, andróides femininas que serviriam de esposas para aqueles que pudessem comprá-las. Algumas Marionetes foram criadas especialmente para o combate (pergunta: por que?) e chamadas de Saber Marionetes. Uma diferença fundamental das Marionetes para as mulheres, porém, é que elas agem como robôs, obedecendo a todas as ordens de seu mestre, incapazes de agir por conta própria ou demonstrar sentimentos. Na falta de mulheres de verdade, porém, as Marionetes quebravam o galho.

E assim, o tempo passou. E passou, e passou e passou. Até que, 300 anos depois do acidente com a Mesopotamia, a sociedade já está plenamente estabelecida, e somente os mais ricos possuem Marionetes. Um dia, um adolescente de nome Otaru Mamiya, durante uma pequena confusão com seu amigo/rival Hanagata Mitsurugi, encontra uma câmara secreta no Museu Histórico de Japones, e, dentro dela, três Saber Marionetes: Lime, Cherry e Bloodberry. Como Otaru ativou as três, elas passaram a considerá-lo seu mestre, e tratá-lo com todas as regalias que um mestre deve ter.

Como se não bastasse a encrenca de ser um adolescente pobre com não uma, mas três Marionetes, Otaru ainda acabou encontrando outro problema: Lime, Cherry e Bloodberry não eram Marionetes normais. Elas possuem um circuito chamado Otome, no lugar do coração, o que faz com que elas sejam praticamente humanas, agindo como garotas de verdade, e capazes de rir, chorar e amar, algo que nenhuma outra Marionete consegue.

Quer dizer, quase nenhuma outra. Faust Gelhardt, descendente do fundador de Germania, possui três Marionetes, Tiger, Panther e Lynx, que também possuem Otome, e o fato das Marionetes de Otaru também possuírem este circuito o intriga. Faust deseja as três Marionetes de Otaru para si, para descobrir a verdadeira origem do Otome. Ainda por cima, Faust também planeja matar o governante de Japones, Ieyasu Tokugawa, e anexar Japones a Germania. Na verdade, ele deseja anexar todas as nações a Germania, e dominar o mundo inteiro!

Assim, o pobre Otaru se vê enrolado com três meninas superfortes e supervelozes, completamente apaixonadas por ele, dispostas a qualquer coisa para que ele se case com uma delas e descarte as outras duas. Seria ótimo se as três não fossem levemente retardadas (cada uma deve ter a idade mental de uma menina de 4 anos), o que leva a situações embaraçosas e à fúria dos vizinhos. Em seu tempo livre, Otaru e suas Marionetes ainda têm que enfrentar as Marionetes de Faust, e impedir que ele roube o coração de Lime, Cherry e Bloodberry, e/ou domine o planeta. Fácil, não?

Lynx, Tiger & PantherSaber Marionette J teve 25 episódios, que foram ao ar de outubro de 1996 a março de 1997. Seu relativo sucesso deu origem a uma OVA chamada Saber Marionette J Again, em cinco volumes, lançados entre outubro de 1997 e junho de 1998, e a uma segunda série, Saber Marionette J to X, que foi ao ar na mesma TV Tokyo, entre outubro de 1998 e março de 1999. Os contos de SMJ ainda foram publicados na Dragon até abril de 1999, e o mangá só terminou em setembro de 1999. Desde então, as Marionetes não fizeram mais aparições. Segundo os japoneses, mesmo as coisas boas têm de ter um fim.

Para finalizar, uma curiosidade: Saber Marionette J tem este nome porque a história se passa em Japones; em Saber Marionette J to X elas vão de Japones para Xi'an; a história de Saber Marionette R se passa em Romana; e a personagem principal de Saber Marionette Z é uma Marionete chamada Zero. Puxa, até que enfim um anime que tem uma razão lógica para essas letras depois do título!

0 enfiaram o nariz:

Postar um comentário